Standard and Poors melhora rating de Portugal para BB+

Perpetual Tourist / flickr

-

A agência Standard and Poor’s melhorou esta sexta-feira o rating de longo prazo de Portugal, de BB para BB+, antecipando que haja uma continuidade das políticas seguidas “independentemente do resultado das eleições de outubro”.

“A recuperação económica e a consolidação orçamental de Portugal continuam em linha com as nossas expectativas, colocando [o rácio] da dívida pública líquida sobre o PIB numa trajetória descendente, depois de 15 anos consecutivos de aumentos”, lê-se no comunicado divulgado esta sexta pela agência Standard and Poor’s.

Por isso, a S&P decidiu aumentar o rating de longo prazo de Portugal, de BB para BB+, ficando Portugal uma nota abaixo do que já é considerado como um nível de investimento, segundo a escala desta agência de notação financeira, que mantém as perspetivas estáveis.

De acordo com a instituição, esta melhoria da nota atribuída a Portugal, que continua no entanto num nível de ‘lixo’, deve-se à “recuperação económica estável, apoiada pela melhoria gradual das condições do mercado de trabalho” e também à “consolidação orçamental [que] ajudou a inverter a trajetória em alta na dívida do Governo, que permanece muito elevada”, antecipando a S&P que fique em cerca de 124% do PIB em 2015.

“Esperamos que, depois das eleições legislativas de outubro, o novo governo se comprometa com políticas que garantam crescimento económico e mais consolidação orçamental“, refere a S&P, que acredita que o ambiente externo favorável de que Portugal está a beneficiar (baixas taxas de juro, desvalorização do euro e baixos preços dos combustíveis) “vai continuar a dar um firme apoio à recuperação cíclica do país”.

Admitindo que as próximas eleições “possam resultar num ambiente político mais fragmentado”, a S&P considera que “é improvável que haja desvios ou reversões significativas nas políticas, devido a um consenso político relativamente forte e, até à data, à ausência de novos partidos populistas”.

No entanto, a agência de notação financeira alerta que, caso estes cenários se materializem, “as derrapagens de política podem pôr em risco a atual trajetória orçamental e económica de médio prazo” e “as condições externas podem deteriorar-se significativamente se as reformas do Governo e a agenda de ajustamento forem travadas”.

Além disso, a S&P aponta que, tendo em conta os parâmetros da nota hoje atribuída, para esta decisão contribuiu também o nível “relativamente elevado do PIB ‘per capita'”, bem como “aquilo que a S&P considera ser um compromisso interpartidário para a consolidação orçamental em curso” e “um perfil de maturidade da dívida significativamente melhorado”.

No entanto, alerta a agência de rating, os elevados níveis de endividamento do setor público e privado “podem impedir um desempenho económico melhor do que os 1,8%” que a S&P projeta em média para o período de 2015 a 2017.

A S&P refere que, apesar da “relativa eficácia das reformas do mercado de trabalho” adotadas pelo Governo desde 2012, “o mercado laboral de Portugal continua a ser mais regulado do que a maioria dos seus pares”.

“Se as atuais reformas estruturais sobre o trabalho e sobre a produtividade não continuarem, isso pode pesar negativamente na atividade de investimento futura na economia portuguesa em detrimento do crescimento”, adverte a instituição.

A S&P prevê que o défice orçamental de Portugal fique “em cerca de 3% do PIB este ano” e que a dívida pública líquida fique nos 118% do PIB entre 2015 e 2016, antes de cair para os 114% em 2018, antecipando ainda que a “almofada financeira significativa” que Portugal mantém neste momento (que estima equivaler a 7,1% do PIB) se vá gradualmente reduzindo ao longo dos próximos anos.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A uma nota abaixo de “investimento” e sob perspectivas estáveis!
    …Se calhar é porque lá na América estão feitos com o Paulo Portas e trata-se de perseguição da Strandard and Poor’s aos especialistas de comunicação do Partido Socialista embora “confirme” as palavras de A.Costa a uma sino plateia de há uns quantos meses atràs! Que chatice!

  2. Próximo degrau em progressão para “classe” de investimento [BBB]!!! desde finais de 2013 em crescendo e pela primeira vez uma coligação termina o seu mandato…
    A todos os níveis (exceptuando as greves selvagens da TAP e de outros transportes) os portugueses revelaram maturidade política nos 3 piores anos da vida democrática de Portugal.

Responder a Viés Cancelar resposta

Liga Portugal abre inquérito à SAD do Feirense

A Liga vai solicitar a abertura de um processo de inquérito ao Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), devido à ligação do detentor maioritário da SAD do Feirense a uma casa de …

Morreu John Hume, artífice da paz na Irlanda do Norte

O político da Irlanda do Norte, Prémio Nobel da Paz e artífice da reconciliação na província britânica marcada por décadas de conflito morreu, esta segunda-feira, aos 83 anos, anunciou a família. "John Hume morreu de madrugada na …

OMS admite que pode nunca vir a existir "uma panaceia" contra a covid-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou, esta segunda-feira, que talvez nunca venha a existir "uma panaceia" contra a pandemia de covid-19, apesar das investigações em curso que procuram conseguir uma vacina contra a doença. "Não …

"Lei fundamental é violada por todos os lados". Oposição venezuelana recusa-se a participar nas eleições

Os 27 partidos políticos venezuelanos que se opõem ao chavismo decidiram no domingo não concorrer às eleições legislativas agendadas para dezembro por considerá-las uma "fraude". Entre os partidos, estão aqueles com representação parlamentar, que assinaram um …

Médias dos exames nacionais subiram. Só MACS teve média negativa

As médias nos exames nacionais deste ano subiram em todas as disciplinas em relação ao ano passado, com exceção de duas provas, segundo dados oficiais divulgados esta segunda-feira. De acordo com os dados do Júri Nacional …

Mortes por covid-19 no Irão são quase o triplo dos números oficiais

O número de mortes causadas pela covid-19 no Irão pode ser quase três vezes superior aos números oficiais, o que significa que as autoridades iranianas estão a tentar esconder a gravidade da pandemia no país. Segundo …

Revelado contrato oferecido pelo Real Madrid a Lewandowski. Só faltava assinar

O diário polaco Onet Sport revelou esta domingo o contrato oferecido pelo Real Madrid a Robert Lewandowski no verão de 2014. De acordo com o jornal, Lewandowski esteve muito próximo de rumar a Madrid e …

Capturado El Marro, líder de um cartel dedicado ao tráfico de gasolina no México

Este domingo, as autoridades mexicanas capturaram José Antonio Yépez Ortiz, um dos criminosos mais procurados do país. Forças militares capturaram no domingo José Antonio Yépez, apelidado de "El Marro", líder de um poderoso cartel dedicado ao …

Editoras criticam prazo apertado para distribuir manuais escolares

Uma vez que os alunos não vão ter de devolver os manuais escolares este ano, as editoras são obrigadas a responder ao aumento da procura num "curtíssimo" período de tempo. Este ano, face à pandemia, os …

Portugal sem registo de mortes nas últimas 24 horas. Há 106 novos casos

Portugal regista, esta segunda-feira, mais 106 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo e nenhuma morte, mostra o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde, …