Sócrates processa semanário Sol por difamação e calúnia

Antonio Cruz / ABr

Ex-primeiro ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

Ex-primeiro ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

José Sócrates vai processar o semanário Sol, anunciaram os seus advogados. Isto depois de o ex-primeiro-ministro ter conseguido proibir o Correio da Manhã de publicar notícias sobre a Operação Marquês.

O jornal Público assegura que o ex-governante incumbiu os seus advogados de processarem o Sol no seguimento da notícia que apontava que os crimes de Sócrates terão continuado a partir da prisão.

Sócrates considera que esta notícia “ofende gravemente” a sua honra e que contém factos da vida privada e familiar, pelo que vai apresentar queixa por difamação e calúnia, conforme aponta o Público.

O Diário Económico acrescenta que o ex-primeiro-ministro acusa os jornalistas Carlos Diogo Santos e Felícia Cabrita de “devassa” e “mentiras”.

“Este anúncio visa apenas atemorizar-nos e condicionar-nos“, considera o director do Sol, José António Saraiva, em declarações àquele diário.

José António Saraiva nota que o Sol se limita a publicar “as conclusões da investigação”.

“Não fazemos campanhas contra ninguém nem jogos políticos. O nosso objectivo é fazer bom jornalismo”, diz ainda o director do Sol.

Tribunal não proibiu notícias – apenas factos em segredo de justiça

Entretanto, o Tribunal da Comarca de Lisboa esclareceu que a providência cautelar de José Sócrates contra a Cofina, grupo a que pertence o Correio da Manhã, “não proíbe a publicação de notícias”, mas “apenas” a divulgação de elementos do processo em segredo de justiça.

“Tal como não proíbe qualquer investigação jornalística ou a publicação de notícias sobre investigações jornalísticas anteriores, presentes ou futuras sobre o mesmo caso ou sobre os arguidos”, acrescenta o comunicado da juíza Amélia Maria Correia de Almeida.

A magistrada esclarece ainda que “a proibição decretada apenas reafirma o segredo de justiça, que ainda vigora relativamente a quem não intervém no processo de inquérito, limitando o acesso à informação nos exactos termos e com os limites que decorrem do regime de segredo de justiça“.

Uma nota que merece uma reacção sarcástica de Eduardo Dâmaso. o director-adjunto do Correio da Manhã.

“A clarificação da presidente da comarca diz que podemos noticiar tudo… excepto o que não podemos noticiar”, diz o jornalista no Público.

“Num processo com mais de 50 volumes, que abrange uma imensidão de factos, inclusive todos os que noticiámos antes de sequer haver inquérito – casa em Paris, relações com a Octapharma, venda das casas da mãe a Santos Silva, discrepância entre rendimentos declarados e aquisições patrimoniais – não sobra quase nada para noticiar“, lamenta Eduardo Dâmaso.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. A promiscuidade da justiça em Portugal é grande e está farta de ser noticiada!
    Os pançudos continuam a almoçar todos juntos! Por isso não se resolve.
    Cada vez mais os Srs. Deputados a tornam mais pantanosa.
    Porquê? Porque a corrupção está do seu lado e tem que se continuar a defender.
    O Povo não soube dignificar o 25 de Abril, será? ou fomos e somos manipulados.
    Existem ainda muitos Sócrates para serem julgados e fazem falta em Portugal muitas Felícias Cabritas.
    Pois é em Portugal o jornalismo é fácil e não tem a coragem de mostrar a realidade da corrupção que tão bem conhecem.
    Os partidos são o que são: como tem telhados de vidro nada dizem!
    Pergunto: o que fazer?

  2. da Comarca de Lisboa:
    “…Em sede indiciária e cautelar, a proibição decretada apenas reafirma o segredo de justiça, que ainda vigora relativamente a quem não intervém no processo” não proíbe investigação nem notícias… fora de segredo…

  3. Qual o medo deste zé para vir calar os jornais….
    O que fazer, uma pergunta que se impõe…. pois a corrupção está aí, os deputados sabem… pouco ou nada tem feito para a combater…. pois é, isso interessa-lhes…
    O que fazer… votar ou não votar, pouco importa!!!!

Navios em Portugal poluem tanto quanto as oito cidades com mais carros

O transporte marítimo deve integrar o regime de comércio de licenças de emissão da União Europeia (UE), defendeu, esta segunda-feira, a associação ambientalista ZERO, exigindo limites de emissão de dióxido de carbono (CO2) para navios …

Já são conhecidos os nomeados aos Globos de Ouro. Netflix lidera com "O Irlandês" e "Marriage Story"

A cerimónia de entrega de prémios realiza-se a 5 de janeiro de 2020 no hotel Beverly Hilton, em Los Angeles, e será apresentada por Ricky Gervais. Já são conhecidos os nomeados à 77ª edição dos Globos …

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …