Só o PCP quer o regresso do serviço militar obrigatório

António Cotrim / Lusa

O ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes

Nos últimos tempos, o ministro da Defesa, Azeredo Lopes, tem lançado para debate uma possível reintrodução do serviço militar obrigatório (SMO), mas nenhum partido com assento parlamentar parece estar disposto a apoiar a iniciativa – a não ser o PCP. 

De acordo com o jornal Público, que avança com a notícia nesta sexta-feira, o ministro tem deixado referências à necessidade de discutir o SMO – é “uma ideia interessante”, chegou mesmo a dizer -, mas os partidos têm-se mostrado divididos quanto ao assunto.

No entanto, os partidos com assento parlamentar não parecem estar convencidos. Segundo apurou o jornal, o Bloco de Esquerda é totalmente contra a ideia. Já o PS e o CDS mostram-se comedidos e dizem que é necessário avaliar e estudar o reforço dos incentivos para aumentar a entrada e permanência nas Forças Armadas. Por sua vez, o PSD não tem uma posição formal, mas há há deputados na Comissão de Defesa que são pessoalmente a favor do SMO, revela o matutino.

Só o PCP é que tem uma posição mais vincada sobre o assunto. Os comunistas não só defendem a reintrodução do SMO, como a necessidade de repensar todo o sistema de incentivos das Forças Armadas.

Rui Fernandes, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP, lembrou que os salários são muito baixos – um recruta ganha 196 euros mensais, por exemplo – pelo que é preciso, “efetivamente”, promover a equivalência e a certificação dos cursos frequentados nas Forças Armadas com os civis, defendeu em declarações ao diário.

O dirigente recordou também que o partido se opôs ao fim do SMO, mas a reintrodução “não se faz num golpe de mágica” nem pode ser equacionada “numa visão instrumental, porque se precisa de dez mil militares, porque é preciso combater o terrorismo ou fazer regressar os valores” da pátria.

Rui Fernandes considera ainda que o regresso do SMO deverá ser feito “com tempo”. E, para isso, é necessário estudar as “condições de logística e formação, identificar necessidades”. “Talvez demore mais tempo a repor do que levou a acabar com ele”, afirmou o dirigente comunista.

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. se o PCP está contra s gastos desnecessarios, ao entrar o SMO as despesas vao aumentar
    será que o PCP quer dar “tachos” a alguns amigos oficiais?
    da UE devemos ser o pais com menos tropas mas com dobro ou triplo de oficias
    para miM está bem assim. voluntariado

  2. Sou terapeuta do comportamento e cada vez estou mais convencido de que, com o serviço militar obrigatório o País iria melhorar muito nos campos da ética, da resistência à frustração, obrigação e sentido do dever, reconhecimento dos limites e liberdades -próprias e alheias-, etc., o que, paralelamente, permitiria ao Estado e à Sociedade em geral poupar na justiça, educação e saúde.
    Os défices apresentados pela grande maioria dos jovens e adultos que me procuram -sobretudo do género masculino- têm-me levado a concluí-lo.

RESPONDER

Ambulâncias rejeitadas no Hospital de Setúbal por sobrelotação das urgências

Ambulâncias que chegavam ao Hospital de São Bernardo, em Setúbal, durante a tarde de domingo, foram encaminhadas para outros hospitais. As urgências do centro hospitalar estavam sobrelotadas. Entre as 12h e as 16h30 deste domingo, o …

Professores regressam à greve ao trabalho extraordinário

A paralisação poderá comprometer as avaliações intercalares dos alunos, alertam os sindicatos que pedem o cumprimento do horário de 35 horas semanais. A greve dos professores ao trabalho extraordinário regressa esta segunda-feira às escolas, sem data …

Caos na Síria. Bombardeamentos turcos levam à fuga de centenas de militantes do Daesh presos

Cerca de 800 militantes do Daesh fugiram neste domingo da prisão de Ain Issa, de acordo com a administração autónoma curda, que acusa a Turquia de ter dado “cobertura aérea” para que a fuga fosse …

Supremo Tribunal espanhol reativa mandado de detenção europeu contra Puigdemont

Um juiz do Supremo Tribunal de Justiça espanhol, Pablo Llarena, aceitou o pedido do Ministério Público e reativou o mandado de detenção europeu para a extradição de Carles Puigdemont. O ex-Presidente do governo regional da Catalunha …

A partir de agora, os saldos têm mesmo que ser saldos

Já estão em vigor as alterações à lei relativa aos saldos e promoções. As novas normas definem que um produto vendido em saldo ou promoção não pode ter um preço mais alto do que o …

Marcelo Rebelo de Sousa critica "instrumentalização do medo" pelo poder

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje haver demasiados poderes com medo que o medo acabe, considerando a "instrumentalização do medo" para acorrentar os outros como um problema na ordem do dia. “Há …

CGTP ameaça Costa: “Ou dá resposta às reivindicações ou conta com contestação” nas ruas

O secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, defendeu a alteração das leis laborais e o aumento do salários na próxima legislatura, avisando que caso estas reivindicações não sejam atendida, o Governo terá forte contestação nas ruas. Arménio …

Das eleições resultou um "Governo instável" e Marcelo foi "o grande ganhador sem ter participado"

Para Luís Marques Mendes, o PS teve mais votos, mas tem piores condições para governar. Além disso, na opinião do comentador político, foi Marcelo quem ganhou estas eleições, por não ter havido maioria absoluta. O Partido …

"Querem que pique a bolha?" Conselheiros do Banco de Portugal compararam Montepio ao caso BES

Numa "discussão acesa" no Banco de Portugal, conselheiros da entidade de supervisão compararam a situação do Banco Montepio ao caso BES, com referências a um "esquema de Ponzi", em pirâmide, e a ideia de que …

CGD e Novo Banco vão atrás da fortuna de Paulo Maló

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o Novo Banco vão tentar executar o património pessoal de Paulo Maló, médico e empresário que fundou a Malo Clinic, empresa especializada em medicina dentária, escreve o Jornal …