SNS perdeu 6 mil assistentes operacionais e técnicos numa década

Mário Cruz / Lusa

Desde 2010, o Serviço Nacional de Saúde perdeu seis mil assistentes operacionais e técnicos. A contratação de mais pessoal é a principal reivindicação dos trabalhadores da saúde na greve com início à meia-noite desta sexta-feira.

A queda de assistentes no Serviço Nacional de Saúde (SNS) é bastante significativa, com quebras na ordem dos 12,2% e dos 13,5%. Comparativamente a 2010, os hospitais públicos têm hoje menos 2479 assistentes operacionais. A que nos assistentes técnicos é ainda maior, com menos 3521 trabalhadores.

Em sentido inverso, de acordo com o Jornal de Notícias, o número de médicos, enfermeiros e técnicos superiores e de diagnóstico aumentou.

“Temos necessidade de reforçar dois grupos profissionais muito concretos, os assistentes técnicos e os assistentes operacionais”, disse Marta Temido, na última Comissão de Saúde.

“São estes operacionais que lidam mais tempo com os doentes nos hospitais e a falta de pessoal é enorme”, realçou Orlando Gonçalves, dirigente da Federação Nacional da Função Pública.

A situação não está favorável e a greve dos trabalhadores da saúde, que tem início à meia-noite desta sexta-feira, conta com uma adesão entre 75 a 100%. Uma das reivindicações feitas é que se contrate mais mão-de-obra, uma vez que os atuais assistentes dos hospitais veem-se obrigados a trabalhar horas extra. Além disso exigem-se aumentos salariais e progressão nas carreiras.

O presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares realça que a falta de recursos humanos, comparativamente a 2010, obriga médicos e enfermeiros a ficarem sobrecarregados e a perderem mais tempo com trabalho administrativo.

Ana Rita Cavaco, a bastonária da Ordem dos Enfermeiros, garante que seriam necessários 1700 enfermeiros para permitir o regresso às 35 horas semanais de trabalho. No entanto, “nem metade foram admitidos“, tendo apenas sido contratados 600.

A bastonária alerta ainda que os enfermeiros trabalham muito mais do que as 35 horas, chegando muitas vezes às 60 ou 70 horas semanais. “Não há enfermeiros suficientes para cumprir horários de 35 horas, como antes já não havia para horários de 40″, destacou.

Luís Dupont, presidente do Sindicato dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutico, afirma que as contratações para as 35 horas “ficaram muito aquém das necessidades“. No entanto, explica que o problema não advém apenas da alteração do regime de trabalho, já que antes disso já estavam em falta entre 1500 a 2000 técnicos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …