SNS perdeu 6 mil assistentes operacionais e técnicos numa década

Mário Cruz / Lusa

Desde 2010, o Serviço Nacional de Saúde perdeu seis mil assistentes operacionais e técnicos. A contratação de mais pessoal é a principal reivindicação dos trabalhadores da saúde na greve com início à meia-noite desta sexta-feira.

A queda de assistentes no Serviço Nacional de Saúde (SNS) é bastante significativa, com quebras na ordem dos 12,2% e dos 13,5%. Comparativamente a 2010, os hospitais públicos têm hoje menos 2479 assistentes operacionais. A que nos assistentes técnicos é ainda maior, com menos 3521 trabalhadores.

Em sentido inverso, de acordo com o Jornal de Notícias, o número de médicos, enfermeiros e técnicos superiores e de diagnóstico aumentou.

“Temos necessidade de reforçar dois grupos profissionais muito concretos, os assistentes técnicos e os assistentes operacionais”, disse Marta Temido, na última Comissão de Saúde.

“São estes operacionais que lidam mais tempo com os doentes nos hospitais e a falta de pessoal é enorme”, realçou Orlando Gonçalves, dirigente da Federação Nacional da Função Pública.

A situação não está favorável e a greve dos trabalhadores da saúde, que tem início à meia-noite desta sexta-feira, conta com uma adesão entre 75 a 100%. Uma das reivindicações feitas é que se contrate mais mão-de-obra, uma vez que os atuais assistentes dos hospitais veem-se obrigados a trabalhar horas extra. Além disso exigem-se aumentos salariais e progressão nas carreiras.

O presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares realça que a falta de recursos humanos, comparativamente a 2010, obriga médicos e enfermeiros a ficarem sobrecarregados e a perderem mais tempo com trabalho administrativo.

Ana Rita Cavaco, a bastonária da Ordem dos Enfermeiros, garante que seriam necessários 1700 enfermeiros para permitir o regresso às 35 horas semanais de trabalho. No entanto, “nem metade foram admitidos“, tendo apenas sido contratados 600.

A bastonária alerta ainda que os enfermeiros trabalham muito mais do que as 35 horas, chegando muitas vezes às 60 ou 70 horas semanais. “Não há enfermeiros suficientes para cumprir horários de 35 horas, como antes já não havia para horários de 40″, destacou.

Luís Dupont, presidente do Sindicato dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutico, afirma que as contratações para as 35 horas “ficaram muito aquém das necessidades“. No entanto, explica que o problema não advém apenas da alteração do regime de trabalho, já que antes disso já estavam em falta entre 1500 a 2000 técnicos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Julgamento de Rui Pinto arranca dia 4 de setembro

O pirata informático português Rui Pinto vai a julgamento no dia 4 de setembro, escreve a Sábado. O alegado autor do Football Leaks responde por 90 crimes de acesso indevido, violação de correspondência, acesso ilegítimo, …

PCP anuncia voto contra no Orçamento Suplementar

Apesar da abstenção na votação inicial, o PCP anunciou que vai votar contra o Orçamento Suplementar na votação final marcada para esta sexta-feira. "Concluída a votação na especialidade verifica-se que os aspetos negativos da proposta do …

Figura em pedra com mais de dois mil anos descoberta em Miranda do Douro

O acaso colocou a descoberto em Duas Igrejas, no concelho de Miranda do Douro, uma figura zoomórfica que representa um berrão (porco) e que os arqueólogos datam entre os séculos IV e I a.C., foi …

FBI prende Ghislaine Maxwell, ex-namorada de Jeffrey Epstein

A ex-namorada de Jeffrey Epstein, Ghislaine Maxwell, foi esta quinta-feira detida pelo FBI. A mulher de 58 anos é acusada de ajudar a montar uma rede de tráfico de mulheres. O FBI deteve, esta quinta-feira, Ghislaine …

Polícia italiana apreendeu 14 toneladas de anfetaminas. Droga foi produzida pelo Estado Islâmico

As autoridades italianas apreenderam na quarta-feira 14 toneladas de anfetaminas produzidas na Síria por membros do Estado Islâmico, cujos lucros serviriam para reativar as suas operações. "É um facto que o Daesh [Estado Islâmico] utiliza a …

Câmara de Lisboa defende fim do financiamento público às touradas

A Câmara de Lisboa defendeu hoje a criação de legislação que impeça o financiamento público de espetáculos que "causem sofrimento animal", salientando que as touradas incluem "atos de violência". Numa moção “pelo fim de espetáculos com …

Acordo entre Neeleman e Governo já só depende da confirmação da Azul

O acordo entre David Neeleman e o Governo está prestes a concretizar-se, escreve o Expresso. Aparentemente já só falta a confirmação da Azul para garantir o acordo. Depois de a nacionalização da companhia ter sido dada …

Medina recua e diz que "há convergência total" com Governo no combate à pandemia

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, disse hoje que “há convergência total” com o Governo no combate à pandemia de covid-19, recusando que as críticas que fez à atuação das autoridades de saúde …

Parlamento vai debater o teletrabalho por iniciativa do PAN

O PAN considera que "o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar", ainda que apresente fragilidades como a "invasão da vida pessoal". O PAN agendou para sexta-feira …

PSP também queria prémio semelhante ao dos profissionais de saúde

O Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP) manifestou-se esta quinta-feira “desiludido” com “a falta de respeito” que o Governo demonstra em relação à PSP e a outras forças de segurança que estão na “linha da …