SNMMP promete greve cirúrgica caso acordo com a Antram falhe

Carlos Barroso / Lusa

Caso as negociações entre o SNMMP e a Antram falhem, o sindicato poderá voltar a fazer greve. Rui Rio acusou o Governo de montar “um circo com fins eleitorais”.

Depois de no domingo o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) ter anunciado o fim da greve, a moção aprovada em plenário prevê a possibilidade de greves cirúrgicas caso as negociações com a Antram falhem. Estas serão feitas às horas extraordinárias e nos feriados e fins-de-semana.

“Tendo em conta que estão reunidas as condições para podermos negociar com a Antram e com o Governo, foi deliberado hoje, aqui no nosso plenário, desconvocar a greve”, disse Pedro Pardal Henriques à saída da reunião de domingo.

Francisco São Bento, presidente do SNMMP, adiantou que uma nova greve pode vir a ser convocada, caso a Antram “demonstre uma postura intransigente na reunião do próximo dia 20 de agosto”.

Caso isto se verifique, a moção prevê “mandatar a direção do SNMMP para continuar a desencadear todas as diligências consideradas necessárias na defesa dos motoristas de matérias perigosas, inclusive recorrendo à medida mais penalizante, a convocação de greves as horas extraordinárias, fins-de-semana e feriados até que os interesses dos motoristas sejam efetivamente assegurados”.

Com a desconvocação da greve, o António Costa anunciou que o estado de crise energética acaba ao primeiro minuto desta terça-feira e que os postos REPA terminam já esta segunda às 10h. O primeiro-ministro anunciou esta segunda-feira que os consumidores podem adquirir até 25 litros de combustível, mais dez do que durante o período de greve, e que a situação de crise energética termina à meia-noite.

Esta terça-feira, o SNMMP reúne-se com a Antram para negociar um acordo entre patrões e trabalhadores. Esta reunião será mediada pelo Governo.

“Circo com fins eleitorais”

Rui Rio não tardou a reagir ao anúncio do fim da greve dos motoristas de matérias perigosas, tecendo duras críticas à atuação do Governo.

Bastou o Governo parar com a dramatização e com as ameaças, e tudo se começou a resolver. Tal como com o dossier dos professores antes das europeias, voltamos a assistir ao exagero e à montagem de um circo com fins eleitorais — ao Governo a servir o PS em vez de servir Portugal”, escreveu o presidente do PSD no Twitter.

Num outro tweet, o social-democrata saudou os motoristas pela decisão de pôr um fim à greve e conseguirem voltar à mesa de negociações com os patrões. “O Governo, colado à Antram, procurou aproveitar-se destes profissionais para tentar obter ganhos eleitorais. Não é politicamente aceitável e prejudicou desnecessariamente o País”, escreveu ainda.

Segundo o jornal Expresso, também António Costa recorreu às redes sociais para saudar os motoristas pelo fim da paralisação. “Saúdo a decisão da desconvocação da greve dos motoristas de matérias perigosas, formulando votos de sucesso para o diálogo que agora se retoma entre as partes”, partilhou o primeiro-ministro no Twitter, este domingo.

Costa deixou ainda uma palavra de apreço aos portugueses, por terem lidado civilmente e de forma pacífica com situação; às Forças Armadas, de Segurança e todos os agentes de proteção civil pelo contributo dado para minimizar os impactos da greve; e deixou ainda uma palavra de reconhecimento aos seus colegas do Governo pelo seu permanente empenho.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Finalmente acabou a ‘palhaçada’ do SNMMP – Já chega de aturar o Pedro Pardal Henriques, as tretas e ameaças.

    Este individuo é o único a necessitar de protagonismo, ameaças e afins, isto quando os outros dois sindicatos já tinham entrado em acordo.

  2. O Pardel ficou descaraterizado , desprestigiado e marginalizado tendo em conta que as suas ameças e diferentes estratégias foram de um fracasso total.
    Tendo em conta ,que os motoristas circulam em veículos com todas as condições e ganham acima da maioria dos portugueses as reivindicações salariais não seriam aceites pelos patrões.
    É evidente que os patrões têm custos para manter as empresas em boa forma e não podem ir atrás de propostas inviáveis. Felizes dos motoristas que têm emprego estável ,coisa que em muitos empregos não acontece.
    Tendo em conta que é dever de um governo responsável proteger os cidadãos e a economia arregaçou as mangas e o PM, Ministro das Infraestruturas , Ministro do Ambiente souberam estar á altura e desempenharam um trabalho perfeito. Parabéns para estes estadistas.

RESPONDER

Helicóptero do INEM avariou durante missão. Vítima que ia socorrer acabou por morrer

Um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), localizado em Loulé, teve uma avaria a meio de uma missão de socorro, sendo obrigado a abortar a viagem que visava ajudar uma mulher de 22 …

Águas do Porto alerta para cobranças fraudulentas porta a porta

A empresa municipal Águas do Porto alertou, esta segunda-feira, para uma fraude que está a ser cometida em seu nome com falsos funcionários que tentam fazer cobranças à porta. De acordo com a Águas do Porto, …

Um terço dos universitários de Lisboa já sofreu violência sexual física

Um terço dos estudantes universitários da área metropolitana de Lisboa já foi vítima de violência sexual física pelo menos uma vez, mas são muitos poucos os que denunciam as agressões, raramente o fazendo à …

OE2020: Esquerda vai negociar "até ao último minuto". PSD não comenta eventual traição madeirense

O Governo apresentou, nesta terça-feira, na Assembleia da República, as linhas gerais da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) aos partidos com representação parlamentar. Dos encontros, não saiu fumo branco, com o Bloco …

Turismo fez subir o custo de vida dos portugueses. Salários continuam estagnados

O crescimento do turismo em Portugal fez crescer o custo de vida dos portugueses, especialmente nos que vivem nas grandes cidades, apesar de estes continuarem com os salários estagnados, escreve o Jornal de Notícias. Entre 2013 …

Contrato público. Amazon apresenta queixa em tribunal contra Trump

A Amazon revela que os "insistentes ataques públicos e de bastidores" de Donald Trump contra Jeff Bezos causaram "pressão" que levou à perda de contrato público com o Departamento de Defesa.  A Amazon apresentou uma queixa …

Empurrões, insultos e (talvez) um murro: Sérgio Conceição e Pedro Ribeiro perderam as estribeiras no túnel do Jamor

Os treinadores de FC Porto e Belenenses, Sérgio Conceição e Pedro Ribeiro, desentenderam-se no túnel de acesso ao relvado do Estádio Nacional, ao intervalo do jogo em que as duas equipas empataram a uma bola. …

Acordo entre Rússia e Ucrânia para cessar-fogo até ao final do ano

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, chegaram na segunda-feira à noite a um acordo de cessar-fogo que deverá ter efeito até ao final do ano de 2019. "As partes …

Nova Zelândia abre investigação. Erupção do Whakaari já fez pelo menos 13 mortos

Pelo menos cinco pessoas morreram e oito continuam desaparecidas, na sequência da erupção do vulcão Whakaari, na Nova Zelândia. As autoridades afirmam que há poucas chances de terem sobrevivido. "Diria com forte convicção de que ninguém …

Falhas no acesso a remédios não são exclusivo do SNS. No resto da Europa também há, diz ministra

A ministra da Saúde afirmou que as falhas no acesso a medicamentos não são "um exclusivo nacional", estando em discussão entre os Estados-membros uma "estratégia global para o acesso ao medicamento". A ministra da Saúde afirmou …