Silvano nega aproveitamento de dinheiro público mas não explica “presença-fantasma” no Parlamento

PSD / Flickr

José Silvano, secretário-geral do PSD

O secretário-geral do PSD, José Silvano, rejeitou nesta terça-feira que se tenha aproveitado de dinheiros públicos, sem explicar como existe uma falsa presença sua em plenário registada no parlamento nem como a sua password foi usada por terceiros.

Em comunicado emitido “na sequência das notícias que têm vindo a público nos órgãos de comunicação social”, o deputado do PSD refere que tinha direito às senhas de presença relativas aos dias 18 e 24 de outubro, dizendo que “as mesmas são devidas legalmente caso tenha existido nesses mesmos dias presença em outras atividades parlamentares” além da sessão plenária.

“No dia 18 de outubro, assinei o livro de presenças da reunião do Grupo Parlamentar do PSD, ocorrida nessa manhã, o que confere o direito ao pagamento da senha desse dia. Quanto ao dia 24, pelas 10h00, presidi à reunião da 1ª Comissão no Parlamento, o que, só por si, conferia também direito à senha de presença respetiva”, afirma.

No entanto, no comunicado, o deputado nunca explica as discrepâncias no registo da Assembleia da República – que o dá como presente nos plenários de 18 e 24 – nem explica como outra pessoa poderá ter tido acesso à sua password, que permite aos deputados entrarem no sistema do parlamento.

“Quanto às faltas não justificadas ao plenário nos dias 18 e 24 de outubro de 2018, dirigi um requerimento ao Sr. Presidente da Assembleia da República, solicitando que fossem marcadas as respetivas faltas. Justifiquei também as razões para que tal procedimento não tivesse ainda ocorrido”, diz, sem adiantar quais foram estes motivos.

José Silvano refere ainda, num outro ponto do comunicado, “quanto ao pouco tempo passado no parlamento”, que existe “uma prática parlamentar que permite conciliar a atividade política intensa dos dirigentes nacionais dos partidos políticos, nunca descurando as questões relevantes para o país, com a atividade parlamentar quotidiana”.

“Esta prática é extensiva a todos os partidos políticos há muitos anos. Caso contrário um líder partidário nunca poderia ser deputado”, defende.

Durante o dia de ontem, e antes mesmo do comunicado emitido por Silvano, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, pediu explicações aos serviços do parlamento sobre alegadas discrepâncias nos registos de presenças do deputado, que concluem que outra pessoa terá utilizado a sua palavra-passe.

Rio mantém confiança política em Silvano

O presidente do PSD mantém a confiança política no secretário-geral do partido, José Silvano: “Claro que mantenho a confiança política”, disse Rio na passada segunda-feira.

“O caso não é agradável, como é evidente, não é um caso positivo, mas acha que ter uma proposta para o país, discutir o país, debater o país pode ser anulado pelas pequenas questiúnculas que estão constantemente a surgir neste partido e nos outros partidos. Não pode ser, temos de estar um bocadinho acima disso”

No sábado, Expresso dava conta que Silvano, de acordo com o registo oficial das sessões plenárias da Assembleia da República, não tem qualquer falta nas 13 reuniões plenárias realizadas no mês de outubro, apesar de em pelo menos um dos dias ter estado ausente, conforme o próprio secretário-geral do PSD admitiu em declarações àquele semanário.

Na tarde de 18 de outubro, o dirigente do PSD esteve no distrito de Vila Real ao lado de Rui Rio, cumprindo um programa de reuniões que teve início às 15:30 (hora do plenário). Apesar disso, nessa quinta-feira, alguém registou a presença do secretário-geral do PSD logo no início da sessão plenária, quando passavam poucos minutos das três da tarde.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. COMO FUNCIONÁRIO PÚBLICO QUE É, DEVERÁ SER SUJEITO A PROCESSO DE AVERIGUAÇÃO, POR FALSEAR REGISTOS DE PRESENÇA, O QUE IMPLICA A CUMPLICIDADE DE, PELO MENOS, UMA PESSOA; POR TER DEIXADO PASSAR O PRAZO PARA JUSTIFICAR AS AUSÊNCIAS; POR ABUSO DE PODER NAS FUNÇÕES EXERCIDAS; POR ESTAR A LESAR O ERÁRIO PÚBLICO COM FALSAS PRESENÇAS PARA BENEFICIAR DE AJUDAS DE CUSTO…

  2. Não explica porque não tem explicação, é o velho estratagema de fugir para a frente. De qualquer forma não há justificação para falcatruas com as presenças, mas há uma saída, chama-se processo disciplinar, e mais nada. Qualquer funcionário pago com o dinheiro dos contribuintes, sabe o que é isso.

  3. O Sr. Deputado, agiu mal.
    Desculpas esfarrapadas, já estou cheio.
    Rui Rio, mal, muito mal, o que tinha a fazer era o de indicar a porta de saída ao Sr. José Silvano.
    Em resumo, só as moscas mudam.
    E, de boas intenções está o inferno cheio.

  4. Vai-te embora. Assume e arruma as malas!
    Sou do PSD mas se o Rui Rio quer ser diferente então não pode pactuar com estes artistas.

  5. Este parasita sem vergonha está mesmo brincar com a Assembleia e com os portugueses!
    Hoje fez exactamente o mesmo: assinou e foi-se embora!!
    Deve pensar que é tudo dele!…

  6. Desculpem-me qualquer coisinha, mas não resisti a comentar da seguinte maneira: Porque é que o ataque em Alcochete não poderá servir de exemplo para ser aplicado a essa corja toda de políticos que nós temos!? Esses sim mereciam apanhar uns valentes tabefes e sustos para que tivessem mais respeito pelo povo que os elegeu, ou não…tenho dito e desculpem-me se ofendi alguém do povo, não foi minha intenção, garanto-vos.

RESPONDER

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …