Governo lança hoje financiamento de sete milhões para igualdade de género

Esta segunda-feira é lançado um programa de financiamento de projetos de conciliação e igualdade de género, no valor de sete milhões de euros.

O Governo lança, esta segunda-feira, um programa de financiamento de projetos de conciliação e igualdade de género, no valor de sete milhões de euros, disponibilizados no âmbito do mecanismo financeiro do Espaço Económico Europeu EEA Grants 2014-2021.

Segundo uma nota da Presidência do Conselho de Ministros, o programa terá a tutela da secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, e será operado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, num valor de sete milhões de euros, incluindo um milhão de contrapartida nacional, o dobro da verba do programa anterior.

O objetivo é financiar projetos e iniciativas estruturantes em domínios alinhados com a Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030 “Portugal + Igual”.

O novo programa será apresentado em Lisboa e estarão presentes a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro, o secretário de Estado para o Desenvolvimento e Coesão, Nelson Souza, e o embaixador da Noruega em Portugal, Anders Erdal.

“Com este programa damos um salto qualitativo na concretização das políticas de igualdade, porque nos permite apoiar a ação de atores estratégicos como os municípios e os parceiros sociais”, afirma Rosa Monteiro, citada na nota do executivo.

“Permite também avançar com medidas urgentes em áreas como a rede nacional de apoio a vítimas de violência doméstica, o reforço do sistema estatístico nacional em matéria de igualdade, sendo ainda peça chave na ação do Governo em matéria de conciliação da vida profissional, pessoal e familiar”, continua.

Cinco concursos

Serão abertos cinco concursos para candidaturas de projetos e um regime de apoios a projetos de menor dimensão, no âmbito de três eixos pré-definidos.

O primeiro, a promover pela Comissão para Igualdade no Trabalho e no Emprego, tem como objetivo o desenvolvimento de uma plataforma de monitorização de políticas públicas de igualdade no mercado de trabalho e trocar boas práticas com a Islândia, em matéria de igualdade salarial.

O segundo pretende integrar a perspetiva da igualdade e combater a segregação sexual no ensino superior e será promovido pela Direção-Geral do Ensino Superior.

O último será promovido pelo Instituto Nacional de Estatística e está relacionado com a melhoria dos dados estatísticos acerca de igualdade entre homens e mulheres.

A Noruega, a Islândia e o Liechtenstein financiam, em 15 estados-membros da União Europeia, no âmbito dos European Economic Area Grants e através do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu 2014-2021, iniciativas e projetos em diversas áreas programáticas, com vista a reduzir as disparidades económicas e sociais e reforçar as relações bilaterais entre os estados doadores e os beneficiários.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Demissão em bloco dos chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia

Os chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia, em Lisboa, consideram que houve "quebra do compromisso" feito pela instituição de contratar mais médicos. O anúncio, feito esta quarta-feira, refere que os médicos consideram que …

Lidl aumenta salário mínimo para 670 euros

O Lidl decidiu aumentar “para 670 euros o valor do ordenado de entrada” no primeiro ano na empresa, acima do salário mínimo nacional, que é de 600 euros. O Lidl Portugal anunciou esta terça-feira que …

Sindicato dos estivadores prolonga greve até 2019

O Sindicato Nacional dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL) vai avançar com o pré-aviso para que a greve às horas extraordinárias dos estivadores do Porto de Setúbal continue em 2019 por tempo indeterminado. A greve às …

Time elege Khashoggi e outros jornalistas "guardiões da verdade" como personalidades do ano

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, assassinado a 2 de outubro deste ano no consulado da Arábia Saudita em Istambul, é uma das personalidades do ano eleitas pela revista norte-americana Time. O colunista do Washington Post, voz …

Função Pública: Nova modalidade pré-reforma propõe 25% a 100% do salário-base

O Governo quer avançar com uma nova modalidade de pré-reforma na Função Pública, permitindo assim que os funcionários com 55 anos ou mais possam deixar de trabalhar, mantendo parte do salário. O Governo quer avançar com …

Trump ameaça paralisar Governo caso não consiga fundos para o muro. Norte-americanos preferem que desista

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou nesta terça-feira paralisar o próprio Governo caso não consiga fundos suficiente para a construção do muro na fronteira com o México, iniciativa contestada pelos democratas.  “Se não conseguir o que …

"Coletes Amarelos" chegam a Portugal a 21 de dezembro e querem parar o país

O evento, marcado para o dia 21 de dezembro e inspirado nos "Coletes Amarelos" franceses, ganha cada vez mais dimensão nas redes sociais: mais de 13 mil pessoas confirmaram presença. Depois de França, é a vez …

Ministério Público abre inquérito às incongruências no currículo de candidata à JS

O Ministério Público de Lisboa abriu um inquérito ao casos dos erros e incongruências no currículo de Maria Begonha, candidata à liderança da Juventude Socialista. O Ministério Público abriu um inquérito ao caso dos erros e …

"Agora, só falo de anos aos 100". Ninguém sabe como Marcelo vai celebrar os 70

Marcelo Rebelo de Sousa cumpre hoje 70 anos de vida e, como não é nada habitual, não tem agenda oficial, deixando de lado os compromissos como Presidente da República, e até recusou dar entrevistas, afastando-se …

Atentado em Estrasburgo faz três mortos. Atirador ainda em fuga

A França está em estado de "Alerta Atentado", depois do tiroteio em Estrasburgo. O atirador que matou 3 pessoas estava sinalizado por radicalização e continua em fuga. O movimento "Coletes Amarelos" lança no ar uma …