Sensores de frescura podem substituir prazo de validade da comida

Investigadores académicos criaram sensores de frescura para alimentos, que podem substituir os prazos de validade. Esta constitui nova maneira de evitar o desperdício de comida.

O desperdício de comida é um problema real e crescente, que traz consequências a nível ambiental e económico. Por ano, são desperdiçados cerca de 1,3 mil milhões de quilogramas de comida — o equivalente a 30% da produção mundial.

Um dos responsáveis por este desperdício de comida é o prazo de validade dos alimentos. Algumas pessoas seguem quase religiosamente esta indicação, deitando fora produtos assim que atingem o prazo descrita. No entanto, cerca de 60% desta comida que é deitada fora, avaliada em 12,5 mil milhões de libras, ainda está em condições de consumo seguras.

Como solução, os cientistas criaram um sensor de frescura de baixo custo, utilizável por smartphone e amigo do ambiente. Os sensores, que permitem averiguar se o alimento está em boas condições para ser consumido, seriam incorporados nas embalagens de carne e peixe.

O sensor permite detetar gases como amoníaco e trimetilamina, normalmente libertados por comida estragada. O Tech Explorist explica que, recorrendo a um banal smartphone, o consumidor poderia fazer um scan ao código NFC e verificar se estava em boas condições.

“Os sensores podem eventualmente substituir o prazo de validade — um indicador menos confiável de frescura e comestibilidade. Custos mais baixos para os retalhistas podem também diminuir os custos para os consumidores“, disseram os cientistas responsáveis. O estudo que levou à criação do sensor foi publicado no mês passado na revista ACS Sensors.

Os prazos de validade foram criados para nos manterem seguros, mas segundo Firat Güder, um dos autores do estudo, “na verdade, as datas de validade não são completamente confiáveis em termos de segurança, pois as pessoas muitas vezes adoecem devido a doenças transmitidas por alimentos devido ao armazenamento deficiente, mesmo quando um produto está dentro da data de validade”.

“Embora a indústria de alimentação e os consumidores sejam compreensivelmente cautelosos quanto ao prazo de validade, é hora de adotar uma tecnologia que detete com maior precisão a comestibilidade dos alimentos e reduza o desperdício de comida e a poluição de plásticos”, disse o investigador principal, Giandrin Barandun.

Além disso, o sensor pode ter também usos práticos na deteção de produtos químicos na agricultura, na qualidade do ar e até mesmo detetar indícios de doenças renais.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pescador encontra destroços de navio que terá naufragado há mais de 200 anos

Arqueólogos mexicanos localizaram os destroços de um navio na costa do estado de Quintana Roo, no México, e acreditam que o mesmo terá naufragado há mais de 200 anos. De acordo com a BBC, o naufrágio …

Bloco apoia travão ao desconfinamento na região de Lisboa

O Bloco de Esquerda apoiou o adiamento do levantamento de restrições impostas pela pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, destacando que é importante aumentar a vigilância nas empresas de construção e trabalho …

Descoberto "cemitério" de mamutes nos arredores da Cidade do México

Investigadores descobriram um "cemitério" com cerca de 60 mamutes nos arredores da Cidade do México, avança o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país. De acordo com o site Live Science, a descoberta aconteceu, …

David Luiz confirma rumores. Regresso "vai acontecer se o presidente permitir e os adeptos quiserem"

David Luiz confirmou este sábado os rumores que davam conta que o Benfica e o jogador estavam a negociar um eventual regresso do brasileiro à Luz. Em entrevista ao desportivo Record, David Luiz confirmou a …

Cães treinados para proteger animais selvagens salvam 45 rinocerontes

Há inúmeras razões que explicam o motivo pelo qual os cães são conhecidos como o melhor amigo do Homem. Além de leais e inteligentes, dão sempre o corpo às balas, mesmo nos piores momentos. Quarenta e …

Fez-se história. Foguetão da SpaceX lançado com sucesso rumo à EEI

O primeiro foguetão concebido e construído por uma empresa privada, a SpaceX, de Elon Musk, levando a bordo dois astronautas foi lançado este sábado na presença do Presidente do Estados Unidos, Donald Trump. O lançamento decorreu …

"A Rússia não permitirá a privatização da Lua", avisa Roscosmos

A Rússia não permitirá a privatização da Lua, independentemente de quem avance a iniciativa, avisou o chefe da agência espacial russa (Roscosmos), Dmitri Rogozin, em entrevista ao jornal Komsomólskaya Pravda. "Não permitiremos que ninguém privatize a …

Plataforma flutuante extrai energia das ondas, do vento e do Sol

A empresa alemã Sinn Power criou uma plataforma marítima flutuante capaz de gerar energia renovável a partir de ondas, vento e energia solar. A plataforma híbrida combina turbinas eólicas, painéis solares e coletores de energia das …

Balneários proibidos e 3 metros de distância. As regras da DGS para a prática de exercício físico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda uma distância mínima de três metros entre pessoas que pratiquem exercício físico, no âmbito das medidas de prevenção da pandemia de covid-19. A orientação, intitulada “Procedimentos de Prevenção e Controlo …

Astronautas da NASA já se preparam para voo histórico a bordo do foguetão da Space X

Dois astronautas da NASA já estão a equipar-se para o lançamento histórico de um foguetão concebido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, apesar de as previsões meteorológicas indicarem mais tempestades. Com o voo já …