Sensores de frescura podem substituir prazo de validade da comida

Investigadores académicos criaram sensores de frescura para alimentos, que podem substituir os prazos de validade. Esta constitui nova maneira de evitar o desperdício de comida.

O desperdício de comida é um problema real e crescente, que traz consequências a nível ambiental e económico. Por ano, são desperdiçados cerca de 1,3 mil milhões de quilogramas de comida — o equivalente a 30% da produção mundial.

Um dos responsáveis por este desperdício de comida é o prazo de validade dos alimentos. Algumas pessoas seguem quase religiosamente esta indicação, deitando fora produtos assim que atingem o prazo descrita. No entanto, cerca de 60% desta comida que é deitada fora, avaliada em 12,5 mil milhões de libras, ainda está em condições de consumo seguras.

Como solução, os cientistas criaram um sensor de frescura de baixo custo, utilizável por smartphone e amigo do ambiente. Os sensores, que permitem averiguar se o alimento está em boas condições para ser consumido, seriam incorporados nas embalagens de carne e peixe.

O sensor permite detetar gases como amoníaco e trimetilamina, normalmente libertados por comida estragada. O Tech Explorist explica que, recorrendo a um banal smartphone, o consumidor poderia fazer um scan ao código NFC e verificar se estava em boas condições.

“Os sensores podem eventualmente substituir o prazo de validade — um indicador menos confiável de frescura e comestibilidade. Custos mais baixos para os retalhistas podem também diminuir os custos para os consumidores“, disseram os cientistas responsáveis. O estudo que levou à criação do sensor foi publicado no mês passado na revista ACS Sensors.

Os prazos de validade foram criados para nos manterem seguros, mas segundo Firat Güder, um dos autores do estudo, “na verdade, as datas de validade não são completamente confiáveis em termos de segurança, pois as pessoas muitas vezes adoecem devido a doenças transmitidas por alimentos devido ao armazenamento deficiente, mesmo quando um produto está dentro da data de validade”.

“Embora a indústria de alimentação e os consumidores sejam compreensivelmente cautelosos quanto ao prazo de validade, é hora de adotar uma tecnologia que detete com maior precisão a comestibilidade dos alimentos e reduza o desperdício de comida e a poluição de plásticos”, disse o investigador principal, Giandrin Barandun.

Além disso, o sensor pode ter também usos práticos na deteção de produtos químicos na agricultura, na qualidade do ar e até mesmo detetar indícios de doenças renais.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …

"Árvores dinossauro". Bombeiros australianos conseguiram salvar floresta pré-histórica

Os bombeiros australianos conseguiram salvar dos incêndios uma floresta com árvores pré-históricas localizada no sudeste do país, anunciou o Governo. Em causa estão árvores da espécie Wollemia nobilis, vulgarmente conhecidas como Pinheiro de Wollemi, que se …

Príncipe Harry e Meghan renunciam aos títulos da realeza

O Palácio de Buckingham anunciou, este sábado, um acordo em que o príncipe Harry e a sua mulher renunciaram aos respetivos títulos, abandonando os deveres enquanto membros seniores da família real do Reino Unido e …

Polaris Slingshot chega ao mercado com um sistema de transmissão inovador

A nova versão do Polaris Slingshot vem equipado com um sistema de transmissão que mescla a condução do manual com o conforto do automático. Para quem não conhece o Polaris Slingshot, apresentado pela primeira vez em …

Turistas estão a invadir Hallstatt, a aldeia austríaca que terá inspirado "Frozen"

Considerado Património Mundial pela UNESCO desde 1997, Hallstatt, na Áustria, possui apenas 778 moradores e tem uma sequência de casas em estilo alpino. Em 2010, antes do lançamento do primeiro filme da Disney, "Frozen", a cidade …

Teerão vai enviar caixa negra do avião abatido para a Ucrânia

O Irão vai enviar para a Ucrânia as gravações da caixa negra do avião ucraniano que abateu acidentalmente, na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais. Hassan Rezaeifer, chefe de investigações de acidentes do …

António Folha já não é treinador do Portimonense

O treinador apresentou a demissão do comando técnico do Portimonense, este sábado, depois de perder na deslocação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves, por 3-0. "Antes de me fazerem qualquer pergunta sobre o jogo, queria transmitir que …

Há pombos cowboys em Las Vegas (e voluntários estão a tentar salvá-los)

Por alguma razão, alguém decidiu colar chapéus vermelhos minúsculos de cowboy em pombos de Las Vegas, nos Estados Unidos. Agora, a equipa do Lofty Hopes Pigeon Rescue está a tentar salvá-los. Há uma missão para resgatar …

Youtube encaminha milhões de utilizadores para desinformação climática

Os algoritmos do YouTube estão a encaminhar milhões de utilizadores de vídeos de empresas para a desinformação sobre as alterações climáticas, através de serviços de publicidade online, de acordo com uma investigação da comunidade virtual …

Paulo Gomes é o novo presidente do Vitória de Setúbal

O ex-vice-presidente, líder da lista D, foi eleito presidente do Vitória de Setúbal para o mandato 2020-2023, com um total de 875 votos. Paulo Gomes, de 50 anos, foi o mais votado das cinco listas candidatas, …