Segurança Social avalia pais que impediram filhos de ir às aulas de Cidadania

USP Imagens

O pai dos dois estudantes impedidos de frequentar as aulas obrigatórias de Cidadania e Desenvolvimento assegura que levará o caso até às últimas instâncias. O processo continua sem acordo e com a Segurança Social em processo de avaliação da família a pedido da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vila Nova de Famalicão.

Continua sem solução o caso dos dois jovens de Famalicão que foram impedidos pelos pais de frequentar as aulas de Cidadania e Desenvolvimento, porque estes consideram que não é competência da Escola ensinar conteúdos que dizem ser da responsabilidade dos encarregados de educação, como a Educação Sexual, por exemplo.

Há um processo a decorrer no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga e outro no Ministério Público (MP) em torno do caso, mas ainda não há qualquer entendimento, como vinca o pais dos estudantes, Artur Mesquita Guimarães, em declarações ao Público.

O empresário agrícola de Famalicão constata que está à espera de uma visita de técnicas da Segurança Social a sua casa, no âmbito do processo aberto pelo MP a pedido da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Vila Nova de Famalicão.

Artur Mesquita Guimarães revela ao dito jornal que, no passado dia 4 de Janeiro, já falou com técnicas da Segurança Social “para avaliarem as condições da família“.

Ele e a mulher foram às instalações da Segurança Social de Famalicão e responderam a perguntas de “como estão os filhos, se estão bem, se tinham sido perturbados com o processo, se as aulas corriam bem, [como estavam] as notas, como ocupavam o tempo”.

“Nada mais sei sobre o processo, o que sei é que há um requerente, a CPCJ de Vila Nova de Famalicão, que accionou o processo junto do MP, por causa da situação dos meus filhos e ouviram-nos”, destaca ainda o empresário.

Entretanto, decorre um processo no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga que foi instaurado pelos pais contra o Ministério da Educação e o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco. “Houve uma tentativa de conciliação que não foi alcançada“, revela Artur Mesquita Guimarães.

“O problema é que eles insistem que os meus filhos têm de participar e nós entendemos que não”, conta o pai, frisando que a Escola apresentou “um plano de recuperação” para a disciplina, mas concluindo que “isso não é uma alternativa”.

“Isso é recuperar a matéria na qual nós dizemos que os nossos filhos não devem participar”, constata, salientando que “uma alternativa” podia ser os filhos “estarem na biblioteca“.

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga suspendeu a medida de chumbar os alunos que tinha sido tomada pelo Agrupamento, mas ainda não há uma decisão final.

“Estamos convictos dos nossos direitos e de que a razão está do nosso lado“, aponta Artur Mesquita Guimarães que promete levar o caso “a instância acima”, caso o processo não tenha o desfecho por si desejado.

“No ensino há alternativas, mas têm custos, não é solução para fugir a uma imposição do Estado”, diz ainda, realçando que “o processo vai continuar”.

 

Susana Valente Susana Valente, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Se for dada razão a estes pais irresponsáveis, apoiados por Cavaco Silva, Passos Coelho, pela igreja e por outros imbecis, a justiça estará a dizer a todos os EE que, a partir desta contestação, terão direito a escolher o currículo dos seus filhos. Teremos aulas “à la carte”! Todos estes senhores que assinaram tal petição deviam saber que os problemas com que os professores se debatem já são demais não era preciso contribuirem, de uma forma tão estúpida, para aumentarem a instabilidade que, por por haver EE que educam os filhos assim, se instala, muitas vezes, na escola. Isto é só jogo político.

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …