Alunos do Quadro de Honra chumbados porque pais são contra disciplina de Cidadania

Tiago A. Pereira / Flickr

Um empresário agrícola processou o Ministério da Educação por ter chumbado os seus filhos, de 15 e 12 anos, contrariando uma decisão dos Conselhos de Turma da escola que frequentam, após ter alegado a Objecção de Consciência para impedir os filhos de participarem nas aulas da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento.

Estão em causa dois estudantes do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, em Famalicão, no distrito de Braga. Os dois jovens, de 15 e 12 anos, são alunos do Quadro de Honra da escola, com uma média de 5 valores e já participaram em Olimpíadas educativas da Matemática e de Português.

Contudo, os dois jovens não frequentaram as aulas de Cidadania e Desenvolvimento porque os pais alegaram a Objecção de Consciência, não autorizando a sua participação nas mesmas desde que a disciplina começou a ser leccionada em 2018/2019.

Este pai de seis filhos, Artur Mesquita Guimarães, colocou dois processos no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga depois de ter recebido um despacho do Ministério da Educação (ME) que determina que os alunos devem ficar retidos dois anos pelo facto de nunca terem frequentado a disciplina que é de carácter obrigatório.

Assim, o filho de 15 anos terá que recuar do 9º ano para o 7º ano, enquanto o filho de 12 anos terá que passar do 7º ano para o 5º.

Este pai assegura que comunicou à escola e às autoridades de Educação, desde o arranque da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, que não autorizaria que os dois filhos frequentassem a disciplina.

No ano lectivo 2018/2019, foi decidida a passagem de ano dos dois estudantes em Conselho de Turma, considerando que são “alunos aplicados e participativos”, como vinca este pai no jornal local Notícias Viriato.

Mas no princípio deste ano lectivo 2019/2020, o empresário recebeu um despacho do Secretário de Estado da Educação, João Costa, a determinar que “ou os filhos repunham todas as aulas de Cidadania e Desenvolvimento” deste ano e do ano anterior, ou iriam reprovar dois anos, como relata Artur Mesquita Guimarães.

O empresário sublinha que os filhos são “bons cidadãos” e que têm média de 5, além de ganharem prémios em “Olimpíadas da Matemática, da Química, de Português”.

“Foi decidida a passagem [de ano] deles em Conselho de Turma e até passaram com excelentes notas”, sustenta o empresário no Notícias Viriato, frisando que o despacho do ME visa a “expropriação” das suas “competências” enquanto pais.

O despacho do ME é considerado “ilegal e inconstitucional” pelos advogados do empresário agrícola que continua a contestar a decisão do ME.

Artur Mesquita Guimarães também lamenta que os seus filhos que têm notas excelentes sejam chumbados por não terem frequentado a disciplina quando “os alunos são empurrados a passar, particularmente até ao 9º ano, mesmo sem saber e mesmo faltando”.

Disciplina ensina Educação Ambiental e Igualdade de Género

A Direcção Geral de Educação (DGE) explica que as aulas de Cidadania e Desenvolvimento visam “preparar os alunos para a vida, para serem cidadãos democráticos, participativos e humanistas, numa época de diversidade social e cultural crescente, no sentido de promover a tolerância e a não discriminação, bem como de suprimir os radicalismos violentos”.

A disciplina tem como conteúdos “obrigatórios para todos os níveis e ciclos de escolaridade” os Direitos Humanos, a Igualdade de Género, a Interculturalidade, o Desenvolvimento Sustentável, a Educação Ambiental e a Saúde.

Além disso, inclui como temas de trabalho “em dois ciclos do ensino básico”, pelo menos, a Sexualidade, os Media, a participação democrática e a segurança rodoviária, prevendo como conteúdos opcionais “em qualquer ano de escolaridade” o empreendedorismo, o mundo do trabalho, o bem-estar animal e o voluntariado.

Artur Mesquita Guimarães considera que Cidadania e Desenvolvimento é, assim, uma disciplina que aponta para a “percepção do mundo, do que é o homem, do comportamento do homem”, conforme declarações ao Notícias Viriato.

O empresário agrícola conclui, deste modo, que a disciplina “tem a ver com as convicções de cada um e expropria aquilo que são as convicções e direitos subjectivos [dos pais] e que estão consignados na Constituição da República“.

“O Estado quer substituir-se ao papel dos pais”, lamenta ainda Artur Mesquita Guimarães, notando que a disciplina “actua sobre temáticas que não são curriculares, não preparam os alunos para uma actividade concreta”, mas que “entram por aquilo que é a liberdade de consciência de cada um, a educação da consciência“.

“Não prescindimos do direito que temos de educar os nossos filhos, nem delegamos em ninguém esse direito”, frisa ainda este pai, sublinhando nada ter “objectivamente contra a disciplina”.

O “antecedente” da Educação Sexual obrigatória

A providência cautelar apresentada por Artur Mesquita Guimarães com o intuito de anular o despacho do ME já foi aceite, segundo o Notícias Viriato. O Ministério ainda se pode opor a essa decisão. Por decidir continua uma acção administrativa regular.

Certo é que o empresário promete levar o processo “até às últimas consequências”, falando em “tiques ditatoriais de quem nos governa”. “O problema não está do meu lado, o problema está em quem quer dominar”, sustenta.

Artur Mesquita Guimarães também realça que “isto tem antecedentes”, frisando que “em 2009 foi introduzida a Educação Sexual obrigatória nas escolas” e considerando que “foi já uma tentativa de invasão das competências educativas dos pais”.

O empresário refere que desde essa data que os seus filhos mais velhos “não participaram nas aulas de Educação Sexual”. “Não estamos a falar do aparelho reprodutor porque isso é Biologia, é Ciência, não tem problema nenhum”, mas “quando estamos a falar do acto sexual em si, do valor da sexualidade é que já é um problema de consciência“, diz.

“Não é o Estado que nos vai dizer como vivemos a sexualidade”, considera ainda.

A DGE define que “a educação sexual em meio escolar tem carácter obrigatório e destina-se a todos os alunos que frequentam estabelecimentos de ensino básico e secundário da rede pública”. Contudo, um estudo divulgado pelo ME, em 2019, concluiu que a maioria das escolas não está a cumprir esta Lei, considerando que num terço delas, ao nível do Secundário, a Educação Sexual não é sequer ministrada, enquanto apenas 36% dos estabelecimentos dedicam as 12 horas anuais de carga horária prevista ao tema.

SV, ZAP //

PARTILHAR

118 COMENTÁRIOS

  1. Que nojo de governantes…
    Metediços, ao nível da lavagem cerebral dos regimes comunas.
    Um nojo numa europa que se diz tolerante.
    E agora ainda às tantas terei o governo a monitorizar posts de ‘odio’ sem explicarem o que andam a monitorizar e como!

  2. As notas não determinam se uma pessoa tem bons valores, apenas é um número que quando a escola acabar não servirá para nada. Se a disciplina é obrigatória, só se tem de cumprir as regras.

  3. Muito bem. Querem introduzir nas escolas ideologias políticas, que sustentam estes radicalismos de esquerda que assistimos, disfarçadas de humanismo e cidadania. Também não vou tolerar estas lavagens cerebrais às minhas filhas, e vou tratar de alertar os restantes pais. Aconselho a fazerem o mesmo.
    A título de exemplo, há uma escola no Reino Unido, onde estas “Cidadanias e Desenvolvimentos” são ensinados, onde de repente se depararam com cerca de 40% de crianças, com idades entre os 10-12 anos, que se declararam transsexuais. Isto é resultado dessa ideologia de que não existem homens e mulheres e é tudo uma construção social, negando factos básicos de biologia, e portanto negando a ciência. Para além de muito mais esterco intelectual, que só prejudica o crescimento das crianças, numa fase tão importante da sua vida. Não na minha escola. Não com os meus filhos.

    • Pais como tu, pela clara falta de capacidade intelectual, são um perigo para os filhos!…
      Espero bem que o sistema não descure a educação das crianças cujos pais são tão limitados e influenciáveis que acreditam mesmo nas mentiras que espalham – como essa dos 40% de jovens de uma escola se declararem transexuais!!
      Só mesmo alguém completamente aliendo da realidade para espalhar estas tretas e ainda achar que sabe educar os filhos!…

      • Todos os que não aceitam os ideiais feminazis e de opressão ao homem, são retardardados, antiquados, vivem no tempos da cavernas!.. é preciso ter um latão!.. queres tu ser oprimida, queres tu andar a pagar para os outros!.. podem ser 30 homens exclusivamente a fazer os manuais?!.. ganha é vergonha na cara, e dá um cérebro aos homens que te apoiam, ou então são masoquistas!..

    • Ponha-os numa escola onde ensinam que a terra é plana. Assim já não ´é ideologia de esquerda. É ideologia quadrada.

      • Hahahaaaa… por isso é que alguns pais são autenticas bestas quadradas!…
        O pior é a educação/futuro desses filhos, com pais assim tão limitados…

        • Não deves ser pai… ou se fores, deve ser com ajuda externa!!!!!!!! Viado ou Sapatona?!!!! Ou noutra classe do dito “género”?!!!!!!

  4. qdo ao mesmo tempo passam alunos com 4 negativas, incluindo a português e matemática.

    mas claro para o ME/MPM (MPropaganda marxista) doutrinar os crianças e jovens no marxismo é que é importante.

    • Nada disso!
      Todos os alunos são iguais.
      Porventura, poderá é haver alunos que são mais iguais do que outros…

  5. Se é uma disciplina que é de carácter OBRIGATÓRIO, qual é a parte que este pai não percebeu?
    Ou será que a vontade de um pai se sobrepõe ao exigido pelo governo? Mais uma vez não há CIDADANIA. Ainda bem que esta disciplina, repito, DISCIPLINA que é coisa que há os pais que também deveriam ter, ou em caso de falta, terem de frequentar. Nós todos, além de direitos também temos OBRIGAÇÕES.

    • O Governo existe para governar e não para mandar, não pode ir contra a constituição portuguesa, não pode implementar disciplinas obrigatórias que educam ideologias.
      Por esse mesmo motivo as aulas de educação moral e religião não são obrigatórias, porque não ensinam factos ou normas mas sim ideologia.

      • Exactamente, por isso é que em Portugal, não há disciplinas de ideologia obrigatória (a unica que existe é essa das tretas da Igreja, mas, obviamente, não é obrigatória)!
        A disciplina em questão chama-se Cidadania e Desenvolvimento e nada tem a ver com ideologias – só na cabecinha baralhada de alguns carneiros, que, provavelmente NUNCA viram sequer o programa curricular – o que só prova que bem precisavam de frequentar essa disciplina!!
        Esta disciplina até servirá para os filhos se protegerem de pais fanáticos e apalermados como este da notícia!!

        • A tua resposta demonstra, claramente, que nunca frequentaste uma qualquer universidade. Falta-te mundo, falta-te vivência… falta-te um cérebro…

          • Ohhh…. estou mesmo muito preocupado com a tua opinião…
            E sabes o que o teu comentário demonstra?!
            Exacto; que não tens capacidade nem argumentos para comentar o caso e, portanto, como é comum nos sabichões, só sobram as considerações pessoais…

        • Igualdade de Género, a Interculturalidade, sexualidade e outros assuntos do estilo são de caracter pessoal.
          Não tens sequer estudos suficientes para definir o quanto certo ou errado é.

          Eu respeito um ser humano pela pessoa e não pela cor, emprego 15 pessoas e tenho a trabalhar comigo mulheres e homens, de diferentes países e também de diferentes géneros. A vida pessoal de cada um é … pessoal. Nada tenho a ver com isso, desde faça o trabalho para qual o contratamos, é igual.
          Nada pode definir se eu estou correcto ou errado, antes pensava-se de forma diferente e no futuro, seguro que se pensara de outra forma.

          Mas são assuntos pessoais, é a educação de cada um, o governo não tem o direito de impor a forma de pensar a cada aluno(a), a disciplina estaria acertada se fosse sobre leis em vigor, a obrigatoriedade, os deveres e os direitos de cada um. Mas nunca quando o objectivo é moldar ideias ou crenças.

          Para teres uma idea onde me posiciono neste assunto, se fosse uma disciplina opcional, eu colocaria os meus filhos, acredito que seria algo importante, mas se a disciplina ensina o que se pressupõem a ensinar, então qualquer aluno entenderia o porque de eu ser contra a sua obrigatoriedade.
          Respeito pelos outros não é só quando eles partilham as nossas ideias, significa respeitar mesmo quando as suas ideias são diferentes, sempre e quando a liberdade das suas ideas não coloca em causa a segurança e a liberdade dos outros.

          Tu podes ter uma idea diferente da minha, eu respeito isso, mas quando impões as tuas ideas através de uma disciplina obrigatória, deixaste de respeitar a minha idea … ora que moralidade tens então para doutrinar sobre respeito!!!

          • Mais uma vez, tal com a maioria que comenta, aposto que não conheces a disciplina em questão!!
            .
            Sexualidade, etc, etc, são assuntos de carácter pessoal, mas, SABER o que é a sexualidade é uma coisa bem diferente!!
            Não é por se esconder ou não falar dela que a sexualidade deixa de existir!
            Ou é melhor ignorar e dizer que os filhos são trazidos pelas cegonhas e, depois ter a filha adolescente a aparecer grávida em casa??
            .
            Eu não falei em certo ou errado, nem percebi essa comparação com o trabalho…
            .
            “Mas são assuntos pessoais, é a educação de cada um, o governo não tem o direito de impor a forma de pensar a cada aluno(a)”
            Impor “a forma de pensar”??!
            Quando?
            Onde?
            Menos… se é para trocar ideias, convém não inventar “factos”….
            .
            O problema nem são as ideias; o problema é falta de ideias próprias daqueles pais alienados da realidade e completamente doutrinados por seitas brasileiras/americanas de católicos fanáticos – que vêem mal em tudo e querem esconder os filhos numa bolha – depois, quando eles acordarem para a realidade, é que começam os problemas!…
            .
            “mas quando impões as tuas ideas através de uma disciplina obrigatória…”
            Eu não imponho nada, assim como a disciplina não impõe!!
            Isso são invenções de certas cabecinhas mais limitadas…
            .
            Se o pai for um daqueles palermas que acredita piamente que a Terra é plana, pode proibir os filhos de ir às aulas de Geografia?
            Dizer que a Terra é esférica é “doutrinar”??

          • Confirma-se, sem margem para duvida, que não conheces o programa curricular da disciplina!!
            E, como se percebe logo, esses manuais do link NÃO são para os alunos!…
            A maioria dos temas da disciplina tem 30m a 1h por ANO – imagino o impacto de tal “doutrina” na mente dos menores!!
            Os alunos da notícia frequentavam o 7º e 9º anos, portanto, nada melhor como ver as aulas dessa disciplina:
            https://www.rtp.pt/play/estudoemcasa/anos-de-escolaridade/
            .
            “já o conhecendo, nem se vai dar ao trabalho de investigar e vai começar a debitar a cartilha ou partir para o insulto gratuito mascarado de ironia e prepotência”
            Pois, tal como acontece com o programa curricular da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, só mostras que não me conheces!…

    • Os judeus também eram obrigados a recolher se nos campos de concentração pelo governo alemão. Isso atesta a moralidade da holocausto? Se está na lei, é porque é correcto?
      A atitude deste pai parece me extremista, mas os comentários que aqui se vêem parecem justificar esse extremismo.

    • E se fosse obrigatório educação sexual com aulas práticas, ou outra aberração qualquer?!.. o estado mandou todos têm de obedecer, nem protestar!.. é disso que falas?!..
      Também já há o doutrinamento gay!.. mas é o estado pode!..
      E os mansos assistem e não piam!.. a mim parece me mt uma ditadura, a ditadura FEMINAZI!

    • Antes do 25 de Abril, o serviço militar, era obrigatório. Houve muitos injetores de consciência. Houve muitos que fugiram à tropa. Aí tu dizias que faziam bem os que fugiam, etc etc. Os objectores de consciência, que tinham razão, etc etc. Hoje os que fazem, que exercem esse mesmo direito, ou seja, que defendem esse direito intrínseco ao ser humano e consagrado pela constituição, são maus país, fachos, antidemocrático, etc, etc….
      Dois pesos, duas medidas.
      Eu tenho que gostar da tua cor preferida, tenho que comer do que tu comes, ( em proporções diferentes, pq tu és, talvez, um político, portanto com MAIS DIREITOS DO QUE EU), é andar démodé atrás de ti a te limpar os sapatos, para eu poder ter o direito a respirar….E, és tu o democrata!!!!!!

  6. Ora bem, a tentatíva de indoctrinação (nomeadamente Socialista/Comunista/Marxista) tal como acontece nos EUA, também está presente em Porugal.

    Ou seja, o Estado, que deve servir os cidadãos está a tentar ‘indocrinar’ os nossos filhos a pensarem e agirem de acordo com o que eles pensam e não considerando as crenças de cada um. Fascismo disfarçado com propaganda?

    Nos EUA isto é o “pão nosso de cada dia” nas Universidades; agora, temos o mesmo em Portugal.

    Resumindo, o estado não tem qualquer razão, nem está consagrado na lei sobrepor-se aos pais, educação e crenças.

    Deixem-se de tretas Srs. governantes; estes país tiveram a coragem de não permitir o intervencionismo e a padronização do que terceiros acham; quando à disciplina de Educação Ambiental e Igualdade de Género, alguém me consegue explicar qual o sentido da mesmo, que não seja pura indocrinação e padronização segundo terceiros que decidiram que simplesmente as coisas devem ser o que lhes apetece, sem qualquer base ciêntifica?

    Cresçam e apareçam! O Estado são os Portugueses; o Estado é para nos servir; somos nós que pagamos os salários dos mesmos, posto isto, os supostos governantes mantenham-se nas funções e deixem de tentar manipuplar os nossos filhos.

    O respeito é bilateral! Jamais permitir este tipo de pseudo-governantes controlar seja o que for respeitante à educação dos jovens.

    Por último: esta disciplina não serve para nada; não acrescenta valor; é apenas uma forma de propaganda.

    Caso não seja, onde estão os dados ciêntificios? Qual a razão sequer da existência? Ou é apenas uma arma de arremeço para atrasar a conhecimento, a capacidade crítica e a evolução dos nossos jovens?

    • Como é possível que em pleno séc. XXI ainda haja pessoas, eu chamar-lhes-ia, espécies raras que se julgam donos dos filhos e os proíbem de frequentar a formação para a cidadania. É uma tristeza. Estes pais vivem mentalmente na época do Salazarismo, ou na idade media. Aqui não há lugar à objeção de consciência, mas sim lugar à estupidez.

      • Exatamente por não vivermos na época do Salazarismo é que temos o direito a não aceitar a doutrinação ideológica do Estado. Os filhos são dos pais e os pais é que têm a obrigação de dar educação. A escola tem de dar formação.

        • Errado – os filhos não são dos pais!!
          Se os pais não tem educação – como parece ser o teu caso – o Estado tem obrigação de educar as crianças e, principalmente, de as proteger de pais apalermados!…
          Havia de ser bonito, ver um pai maluquinho desses da seita da terra-plana a proibir os filhos de estudar geografia do porque na sua cabecinha limitada, a Terra é plana!

          • Obrigada pelo reparo, caro Eu!. Sabe que as duas palavras existem; nem tinha reparado que tinha colocado a palavra errada. Mas essa falha não significa que eu não saiba escrever e, muito menos, invalida o meu comentário. Quando as pessoas são mal-educadas e ignorantes, que é o seu caso (espero, sinceramente, que não tenha sido essa a educação que os seus pais lhe transmitiram), limitam-se a fazer comentários apalermados.

      • Ainda há pessoas neste século que acreditam que o socialixo e comunalixo é uma maravilha!!!! Porque não vão para lá…?!! Dá exemplo de um único país socialista, que exista liberdade e que as pessoas não vivam como animais irracionais escravizados ou pior?.. Dois exemplos apenas…e uma afirmação, todo o esquerdopata é venenoso, raivoso, e nem querem bem a um filho ou pai ou mãe…quanto mais a outro… Infelizmente, a mente venenosa, raivosa e déspota, só querem destruir tudo e todos. Facto, história e realidade. Lema súcialixo: Quanto pior melhor…. Súcialixo.. é de longe muito muito pior que salazarismo… igualinho ao estalinismo e nazismo, não falando no Polpotismo e maoísmo, que têm um record de mais de 250.000.000 de pessoas assassinadas à sua conta. O que o governo súcialixo que fazer è a mesma doutrinação do petismo no Brasil. Aliás tudo o que o ps faz não passa de uma cópia da ultra banditagem pulhítica brasileira…. Só anormais retardados mentais e satãnicos doentios se querem auto destruírem… Amigo José, porque não vais viver para um desses paraísos,?!!! É que lixeiras a mais já por cá existem a pontapé!!!! Boa viajem…. para o teu “paraíso terrestre”…

        • Mais um palerma que, como se vê, nem sequer foi capaz de dizer nada sobre o assunto/notícia e começou logo a debitar os seus traumas!….
          Tu é podias ir para o Brasil – tendo em conta os disparates e o nivel de alienação, certamente que te sentirias em casa!!

          • Todo o esquerdopata é igual… depois de meter apenas na caixa cornífera, os “mandamentos” de Vladimir Ilyich Ulyanov, passa a ser exactamente esse indíviduo, que apesar de ter morrido há um século, continua e continuará a debitar ódio, lepra, veneno e retardamento mental…. TODO O ESQUERDOPATA, é sem retirar uma vírgula, raivoso, odioso, incompetente, maldoso,venenoso, ditador etc etc e tal, claro além de ter o cérebro no intestino grosso… São todos iguais e regra não tem excepções. Possíveis genocidas, como estaline, mao, pal pot e outros…. Cambada de jumentos acefaloides, masoquistas… Desculpe-me o jumento com tão indignificante e malévola comparação….. Vai pintar cágados para o inferno ou vai pegar o ônibus 307 de Minas Gerais e vai para o destino!!!…….

          • Oh “eu!” estás sempre a vomitar a mesma “SCHEISSE” isso é porque tens a boca a seguir ao cérebro, que está instalado no intestino grosso?!!!! Só pode!!!!!!!! Não te posso chamar de burro, isso seria a pior ofensa que se podia fazer ao quadrúpede, animal lindo, útil, com um Q.I. 101 vezes superior a um retardado mental súcialixo, que não é pulhítico e muito menos LADRÂO SATÂNICO. Vai para a Coreia do Norte, Uba, Venezuela ou outro país socialixo…. Bosta a mais tem o país… faz esse favor aos portugueses… Os portugueses agradecem….

    • Xiiii… essa lavagem cerebral foi forte!…
      Em que caverna vives??
      Coitados dos filhos que tem pais alienados como tu…
      Em Portugal não existe nenhuma disciplina de Educação Ambiental e Igualdade de Género – há Cidadania e Desenvolvimento!!
      E, tu bem que precisas de algumas aulas!…

  7. É obrigatória. Os alunos faltaram às aulas logo têm nível 1 ou 2 ou não foram avaliados por falta de elementos. Passam de ano com uma negativa ou sem avaliação, ponto final!

    • Nem mais…
      Há centenas de casos iguais.
      Já fui pressionado a dar a classificação de 3 a um aluno que nunca foi a uma aula minha, só para ele passar. Nunca se levantou sequer a questão das faltas. Há sempre formas de “empurrar” os alunos para o ano seguinte.
      Este é um caso que pode despoletar o início do fim da doutrinação na escola portuguesa.
      Claramente, se não olharmos a “esquerdas” e “direitas”, todos estamos a defender o mesmo: se em Geografia ensinarem que a terra é plana, todos queremos ter o direito a que os nossos filhos não frequentem Geografia. Certo?

  8. Se “preparar os alunos para a vida, para serem cidadãos democráticos,…” é imposto com carácter de imposição compulsiva e obrigatória, então deixa de ser democrático. É cada vez mais ténue a diferença entre o regime de Salazar e o presente.

  9. Tantos especialistas.
    Qualquer dia os pais não por objecção de consciência não querem qualquer outra disciplina porque segundo alguns destes comentadores é uma prova de ditadura dos governos de esquerda (com certeza alguns destes deveriam frequentar estas aulas de cidadania que bem precisam).
    É que é assim que começam as ditaduras a denegrir as pessoas com outros pensamentos retrógrados como aqui manifestam.
    Mais não vale a pena.

  10. Muito bem!!
    Os pais não são DONOS dos filhos e, estes pais, além de palermas, são um perigo para os filhos!
    Havia de ser bonito ver pais que acreditam que a Terra é plana a proibirem o filhos de frequentar as aulas de geografia!…

    • Certamente. E acredito que têm de lhos retirar.
      Deve haver alguém altamente competente na Comissão de Protecção de Jovens da Zona, que saberá na sua grande abertura de espírito e sapiência, fundamentar uma decisão nesse sentido.
      Obviamente, não poderá deixar de referir, várias vezes, e as vezes que se mostrem necessárias, a moleta dessa gentinha, que é “o superior interesse da criança”. Está claro que isto tem futuro…
      Aliás, certamente foi tendo em conta o superior interesse dos alunos que esse secretário de estado tomou essa decisão, de forma tão justa, adequada e esclarecida.
      Não se pode permitir que pais degenerados ou desviantes ao nosso padrão de sociedade moderna perturbem a educação dos filhos e a normal implantação da ideologia nos nossos jovens.

    • Tanta ignorância… tanta palermice.
      Não tem a ver com questões científicas mas sim culturais. É uma disciplina de doutrinação ideológica de sociedade. Informe-se sobre os conteúdos da disciplina, muitos deles são pura propaganda LGBT e feminista.
      Os pais são DONOS dos seus filhos porque eles é que decidem se os poem no mundo ou não; são os pais que sustentam os filhos, não é o Estado. Só os pais irresponsáveis é que não se incomódam com a educação dos seus filhos e delegam essa tarefa ao Estado. A escola não tem o direito de fazer propaganda a certas temáticas. O tempo do Estado Novo já passou.

      • Ai Joana, Joana… tu nem sequer sabes escrever, quanto mais educar filhos ou escrever sobre o que quer que seja!…
        Aproveita a tele-escola a ver se aprendes alguma coisa…
        Propaganda (e da fraca) são os disparates que tu e a tua “seita” de alienados andam a tentar espalhar!…

        • Caro Eu!, tenha cuidado com o que recomenda aos outros e veja se os ensinamentos não lhe fazem falta a si! Não se escreve “tele-escola” mas sim telescola. Aproveite e volte à escola; aprenda mais alguma coisa e deixe de dizer disparates. As seitas não são um bom caminho.

          • Pois é Joana… não dá para mais, não é?
            Por falar em disparates, aqui fica um belo exemplo disso: “É uma disciplina de doutrinação ideológica de sociedade.”
            Também gostava de sabe o que é e onde aprendeste pérolas como: “são pura propaganda LGBT e feminista”!…

    • E se começarem a ensinar na escolas propagada nacionalista? Ninguém tem um problema com isso? Pelo visto já se esqueceu tudo de como era antes do 25 de Abril.
      Não se está a falar de aulas de ciências ou de línguas, mas sim de aulas de “cidadania”. O que as escolas deviam ensinar era factos (ciencias), comunicação (línguas, psicologia / regulação emocional ), pensamento crítico, economia e ciências políticas.
      É não formatar os planos curriculares em função da esfera política do governo.

  11. E claro aí estão dar razão ao Salazar, quando nos obrigava a estudar a disciplina de política, que era criticado por muitos que agora se lembraram da ideologia do género. Quem tem o direito de interferir com a educação dos jovens e pricipalmente de crianças. São estas formas de impor que fazem com que tenham jovens apáticos, aumento de suicídio, desinteressados, não solidários. Tanta confusão que colocam na cabeça das nossas crianças, que a mim mais parece uma lavagem de cérebro a MAO
    . O senhor ministro da educação devia de se preocupar em encontrar soluções para que os jovens se sintam bem nas escolas com profissionais competentes, impor autoridade dentro das escolas ou será que o senhor ministro quer acabar como ensino publico. Tenham juízo e deixem de brincar com o futuro dos nossos jovens e de PORTUGAL.

    • Aos pais cabe a educação familiar, o desenvolvimento da fé. O menino será tratado como menino e a menina da mesma forma. Caso, no futuro, pensem diferente quanto a cristandade e seu gênero, isso será uma escolha deles e de ninguém mais. A escola, cabe a formação intelectual. O desenvolvimento de suas aptidões e vocações. Não cabe a ela determinar opções sexuais ou mesmo por estilos de governo. Observem que coloquei os dois temas juntos, por tratar-se de elementos perniciosos além de totalmente irrelevantes no currículo escolar. Qualquer interferência, como ocorre aqui também no Brasil, nesse sentido, deve ser tratada com repudio e com firmeza pelos PAIS OU RESPONSÁVEIS pelas crianças, não pelo estado. A nós, PAIS, cabe impor nossa fiscalização nas escolas impedindo essa aberração sem tamanho.

    • O quê??
      Mas qual ideologia de género?
      A disciplina é Cidadania!!
      Espero bem que não sejas pai!…
      Se fores, espero que haja alguém com bom senso e inteligência na meio social dessas crianças para as ajudar!!

  12. Aos pais cabe a educação familiar, o desenvolvimento da fé. O menino será tratado como menino e a menina da mesma forma. Caso, no futuro, pensem diferente quanto a cristandade e seu gênero, isso será uma escolha deles e de ninguém mais. A escola, cabe a formação intelectual. O desenvolvimento de suas aptidões e vocações. Não cabe a ela determinar opções sexuais ou mesmo por estilos de governo. Observem que coloquei os dois temas juntos, por tratar-se de elementos perniciosos além de totalmente irrelevantes no currículo escolar. Qualquer interferência, como ocorre aqui também no Brasil, nesse sentido, deve ser tratada com repudio e com firmeza pelos PAIS OU RESPONSÁVEIS pelas crianças, não pelo estado. A nós, PAIS, cabe impor nossa fiscalização nas escolas impedindo essa aberração sem tamanho.

    • Aberração são pais como tu que, nem sabem do que estão a falar e vem logo com “teorias”!…
      Aqui não há interferências nem estamos no Brasil – que tem um governo de loucos “enviado por Deus” e, o resultado disso está à vista!!

  13. Todos falam sem saber de facto qual é o programa da disciplina em causa. Mas quem são os encar. de educação face ao currículo escolar? Isto de frequentar uma disciplina não é à vontade do freguês e tem que ter carácter obrigatório, de contrário seria um regabofe!! A escola só falhou se não avisou os pais das consequências do seu acto, de resto actuou em conformidade com a legislação vigente! A disciplina até nem tem conotação religiosa porque é que havia de ter lugar a objecção de consciência? Também acho que estes pais estão mesmo a precisar de umas lições de cidadania! Estão a educar mal os filhos!

  14. O facto do assunto “sexualidade” ter sido introduzido nos curricula nada tem a ver com a intimidade de cada um. Está ligado ao facto do número de adolescentes grávidas ter aumentado assustadoramente e se há pais muito capazes de educar os seus filhos neste âmbito OUTROS NÃO SERÃO TAO CAPAZES!! E, por isso, a escola tem que os substituir! Vá-se lá ser padre nesta freguesia!

  15. Cidadania e Desenvolvimento?!!!!! O nome melhor, não seria: comunismo, socialismo, aberração do género e pregação da doutrina de Vladimir Ilyich Ulyanov?!!! Não sabe quem é este Vladimir? Não é o Vladimir Costa, não..!!! É o Vladimir Lenine!!!!

  16. A obrigação imposta pelo Ministério da Educação faz todo o sentido, pois aqueles alunos, além de pertencerem a uma família de onde se separarão legalmente aos 18 anos, fazem parte de uma sociedade ou país de onde apenas se separarão pela morte ou perca de direitos cívicos. Os pais darão a educação que entenderem, mas a escola tem a obrigação de lhes ensinar direitos e deveres para a sociedade em que vivem. O Sr Artur anda há muito tempo a insurgir-se contra a educação sexual nas escolas e a invocar a objecção de consciência para os menores, mas a falta de razão é a mesma – que os eduque à sua maneira e respeite a comunidade.

  17. Os princípios morais e éticos estão dentro do âmbito da disciplina que defendo deva estar incluída nos curricula escolares. como é que afirma que não os tenho!?

  18. Aparece aí um tal de eu, que ou me engano ou tem algum tacho, porque pura desvirtuar tudo. A minha opinião é minha. A minha liberdade de pensamento é minha, não delego em ninguém. Quanto a géneros para mim é foi invrnsao de alguém e depois alguns foram atrás. Para falar de sexos é perfeitamente natural vê normal. De que tem receio e porquê lhe chamam género. Se falar a alguém o que é género vai confundir com alguma coisa que se transnaciona que nende e compra – milho etc. Quem tem receio de falar em sexo femenino ou masculino. Alguém me perguntou a mim enquanto cidadão deste país se eu era de género. Quanto aos pais das crianças alguém os acha loucos que depois dos filhos atingirem o nível os ia por em causa por uma questão de birra? Parem de de meter com estes pais corajosos que se recusam a demitir-se das suas responsabilidades de pais.

  19. Isto na prática parece que o cidadão está cada vez mais condicionado e limitado na sua forma de escolher, podemos falar mas não podemos decidir. Afinal a tal disciplina de cidadania serve para discutir homossexualidade entre outras talvez, para activar bem os neurónios dos jovens, não seria melhor e mais justo ensinar aos jovens que não devem cuspir nem atirar beatas para o chão, não utilizar uma linguagem porca como se ouve entre eles, não se drogarem nem alcoolizarem, aprenderem a respeitar o próximo; recordo-me dos ataques cerrados após o 25 de Abrir por um jornalista de esquerda, que o álcool era um símbolo do atraso em que o país tinha acabado de viver e era na altura praticamente um caso de homens, passados estes anos todos, vejo jovens e sobretudo meninas a consumirem como nunca foi visto, sinónimo certamente de desenvolvimento e cultura, mas como se pode ensinar se também já não se aprendeu?

  20. O único motivo que leva algum pai a impedir a frequência da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, é a falta de tempo para quando está junto do filho debater a matéria dada na disciplina e se não tiver de acordo explicar porque não está de acordo, o conhecimento é a única forma de compreender o mundo que nos rodeia, impedir o conhecimento selectivo, é censura,

  21. Estes pais têm toda a razão e a sua luta é justa. Pela liberdade de pensamento e de consciência. É assustador que se institua como obrigatória uma disciplina que não mais é do que pura propaganda ideológica. Para quem tiver dúvidas que veja o seu conteúdo curricular. Isto não pertence ao âmbito escolar. Sou solidário com estes pais e também eu tudo farei para impedir que algum filho meu alguma vez tenha que se sujeitar a este abuso e doutrinamento. É uma violação. Este tipo de assuntos cada um tem o direito, caso o queira, de apenas partilhar e debater nos fóruns que bem entender, e com pessoas da sua intimidade e confiança se assim o quiser. Ou caso não o queira, de pura e simplesmente se abster e se reservar.

    • Mais um iluminado!…
      E nota-se que conheces bem o conteúdo curricular da disciplina…
      Deves ser daqueles que quer proibir os filhos de frequentar aulas de Biologia – senão vão descobrir que afinal eles não vieram das cegonhas!…

      • Que tem contra os pais PESSOAS QUE PENSAM e se recusam a demitirem-se do seus direitos, não entendo. Por que não se preocupam antes com os pais que passam horas a trabalhar para sustento dos filhos e que têm que optar entre educar ou alimentar? Que têm estes iluminados que passam a vida a opinar sobre a vida dos outros. A verdadeira cidadania é uma prática que se usa, os jovens precisam de exemplos concretos e não de teoria. Já reparam que eles não perdem um minuto a ver TV, a ler jornais ou ouvir rádio, a não ser ouvir algumas músicas ou alguns filmes. Porque é? Se eles o que ouvem dos pais quase sempre é que o país não aguenta com tanta corrupção e não vêem justiça. A cidadania é prática dos pais, professores, funcionários de apoio nas escolas, vizinhos, etc quanto à teoria há muita mas ficam por vamos ver no que dá. Um professor de educação física justo, sério, humildade, que sabe ouvir e falar na hora certa, que se sabe fazer respeitar é melhor que os pseuprofessores cheios de teoria e vazios de saber. O que é que se pode ensinar de cidadania que não caiba em qualquer uma da outras disciplinas. Opinião sobre diversidades? Tenho dito

      • Ó homem você aqui é o quê? O oráculo da razão absoluta? Ninguém pode dar a opinião contrária àquilo que VOCÊ entende! Sabe tudo e opina sobre tudo! A sua palavra parece ser sagrada! Deixe-se de tretas e respeite os outros!

    • As suas respostas aos comentários, não apenas ao meu mas a de todos, são apenas insultos e ataques pessoais, desprovidos de qualquer conteúdo objectivo. Que apenas deturpam e falseiam. Que denotam falta de educação, civismo, e parca inteligência. Que destilam ódio e arrogância. Que são só e apenas barulho. O seu comportamento é o típico de um qualquer alienado de uma qualquer seita. E como qualquer alienado de uma qualquer seita, a sua credibilidade é zero à esquerda. O espaço que lhe compete no debate será, com bondade, a de bobo da corte. Obrigado nos por esclarecer tão ilustradamente.

  22. Óbvio que todos temos de levar com a lavagem cerebral que é o guião da cidadania, feito só por mulheres, vinte e tal mulheres, imagino se tive se sido feito por só por homens, o pandemónio que virava!.. mas assim pode, as feministas criaram um manual feminazi e agora todos têm de o frequentar, com a imposição do estado misandrico, afinal contra o homem vale tudo, nesta ditadura FEMINAZI!… já não chegava decidiram o futuro dos homens com o aborto e parentalidade, andarmos a pagar lhe a reforma, pois vivem mais 6 anos e não pagam mais por isso!.. agora os homens tem de ser educados a aceitar as discriminações que são alvo!.. masoquistas!..

  23. Ao contrário de Educação Moral e Religiosa, as aulas de Cidadania e Desenvolvimento são de frequência obrigatória. Agora imaginem que, em vez destes meninos cujo futuro está a ser ameaçado pelas convicções e teimosia dos paizinhos, estávamos a falar de ciganos. Tenho a certeza que aqueles que defendem os pais destes alunos estariam aqui a escrever com maiúsculas que os ciganos não são mais que os outros e também têm que cumprir as leis como toda a gente. Mais, se estes pais preparam tão bem os seus filhos para a vida e para a cidadania, devem confiar que os seus educandos têm um espírito crítico suficiente para não assimilarem passivamente todas as ideias que lhes são expostas. Então, afinal de que têm medo?

  24. Boa tarde,
    A disciplina em causa é Cidadania e antes de falarem o que não sabem devem ver o programa curricular que nada, mas mesmo nada tem a ver com ideologias e crenças. Apenas e só visa demonstrar, dar a conhecer o mundo que nos rodeia. Falam por exemplo sobre o Ambiente, sobre os direitos da criança, direitos humanos, o respeito pelo próximo. Também se fala sobre as organizações politicas no pais versus resto do mundo. Por exemplo, O que é uma assembleia, como é constituida, como funcionam as Camaras Municipais, etc, porque é que se vota, etc.
    Não basta um pai não querer para fazer lei. É uma disciplina obrigatória de apenas 45 min. semanais.
    Se fosse assim haveria muitos pais a não deixarem ir por exemplo a português ou francês porque acham que não serve para nada.

  25. Até aos dias de hoje os pais eram os responsáveis pela educação. Meteram-se estes trastes no meio e o que temos é guerras desde a mais pequena célula familiar até às nações. Estão por todo o lado, uma sociedade desunida e cada vez mais irracional e gravemente decadente! O mundo já existe há milhões de anos sempre houve regras, a que gente mais civilizada chamava de cultura e tradições! Estas cadeiras são meros instrumentos de engenharia social. Nada trazem de positivo nem de valor à sociedade. Pelo contrário ouvi falar, não sei se já está em acção, mas que iram acabar com a disciplina de História para dar lugar as estas porcarias que ninguém na verdade precisa para nada! Não forma cidadãos, estes são formados desde pequeninos em casa. Deveria ser sim, orientados no sentido de respeitar os pais e os outros mas isso antes chamava-se educação! Agora chamam a “abortos mentais” género e cidadania”! Meros conceitos criados por uns idiotas quaisquer, que estão com a mania que irão mudar o mundo para as idiotices quer lhes afecta o cérebro. Nunca se viu tanta falta de respeito, nunca se viu tanto ignorante cheio de vaidade em sê-lo, nunca se viu tanto intolerante como hoje nem violência. É este o grande resultado destas políticas, contrárias à ciência, à lógica, à critica racional e reflectida e ao pensamento devidamente estruturado. Não querem cidadãos, nem cientistas, criadores, ou gente que simplesmente saiba pensar! Querem seguidores e criar uma espécie de nova religião! Sou totalmente contra estas aberrações politicas.

  26. Parece que estamos aqui a discutir o sexo (e não o género) dos anjos! Sim, porque do género masculino ou feminino são as palavras e não os seres humanos! Se uma pessoa nasce com um pénis é um individuo do sexo masculino se nasce com uma vagina é do sexo feminino. É assim, que para efeitos estatísticos somos contabilizados, ou não? Não percebo como é que o conceito “género” alterou algum sentido? Não faz sentido absolutamente nenhum esta alteração na língua sem percebermos muito bem porquê! São modas!! Meu Deus, há tanta gente a dizer disparates sobre este tema dos curricula que se torna até perigoso. À escola o que é da escola! Para que estamos todos a dar palpites sobre temas tão delicados e dos quais nada percebemos? Queremos anarquia?

  27. Este “Eu” faz-me lembrar estas:
    https://youtu.be/998_wWfzBvA
    Alguém que lhe lembre que o tempo da doutrina obrigatória já passou, embora com casos como o dele eu fique com duvidas. Os pais enquanto considerados legalmente capazes serão sempre soberanos sobre os filhos.

  28. Ser soberano significa estar contra a lei? Desde quando é que um pai, para ser soberano, escolhe as disciplinas que o filho deve ou não frequentar na escola? Estamos todos doidos ou queremos fazer deste país uma república das bananas, maior do que já é? Vamos reflectir antes de emitir opinião!!É isso que o bom senso dita!!

  29. …apesar de mencionar outros assuntos menos fracturantes (comportamento social, bullying, etc) esta disciplina é fundamentalmente um manifesto feminista. Isso é óbvio para qualquer pessoa que leia os guias.
    Não discuto se há ou não razão em discutir assunto da (des)igualdade de género (há), mas ao colocá-lo com tanta prioridade sobre todos os outros, encapotado com o nome de “cidadania” numa disciplina obrigatória que se destina a ensinar e exige aproveitamento (o aluno é OBRIGADO a assimilar a maioria do conteúdo para poder ter o dito aproveitamento) é sim um doutrinamento forçado de uma ideologia (feminista) e deveria ser opcional. Eu deixaria o meu filho frequentar a mesma, mas não concordo que seja obrigatória.

  30. Ainda não consigo entender porque raio os brasileiros vêm para aqui tecer comentários quando este assunto nem lhes diz respeito. Isto passa-se em Portugal, certo?
    Ainda somos um estado laico, certo?
    Porque raio vêm os fundamentalistas religiosos para aqui discutir religião e moralismos da treta baseados em doutrinas de pastorícia, quando não é isso que está em causa.
    O assunto está ligado a usar o cérebro para pensar sobre a sociedade e não serem injectadas opiniões pré formadas pelos ilustres “santos” e escritas “inspiradas por Deus”.
    Sei que isso de usar o cérebro poderá ser um perigo para a religião, dado que levará alguns “cordeiros” a abandonar a “matilha”. Até entendo a preocupação dessa gente de “fé”. 😀
    Mas, deixem essas pobres criaturas poderem ter um pouco de fé na humanidade ao invés de apenas em seres imaginários e sobre-dotados!

  31. É só gente a falar do que desconhece. Antes de mandarem bitaites e postas de pescada, leiam o programa da disciplina!

  32. A primeira coisa que se ensina em Cidadania é a respeitar as opiniões do outro e a aceitar a diferença. Deve ser isso que os ditos paizinhos receiam e é por causa desse medo que estão a prejudicar os filhos e a pôr o seu futuro em causa. A muitos dos que por aqui comentam teria sido muito útil terem frequentado tais aulas.
    Quanto aos brasileiros que vêm comentar sem terem conhecimento de causa, lembro que, antes de se emitir uma opinião deve-se conhecer o assunto, o que, neste caso, equivale a ler o programa da disciplina. O mesmo se aplica aos portugueses.

  33. A disciplina é uma treta, uma lavagem cerebral, está ao nível (talvez seja mesmo pior) da religião e moral que havia há uns anos. A existir, esta disciplina nunca, mas mesmo nunca, poderia ser obrigatória.
    Ensinar a respeitar???? E tem nota 20 quem responder “sim” a perguntas do tipo “devemos respeitar-nos uns aos outros?”. A cidadania e os valores humanos não são uma coisa que se devore, são, acima de tudo, uma coisa que se sente.
    Ensinem é coisas práticas e integrem princípios de cidadania em todas as disciplinas e no dia a dia. As crianças aprenderão pelo exemplo, e não tomem atitudes discriminatórias como a atitude repugnante de dar aulas via internet, quando muitos alunos nem computador e ligação à internet têm.

  34. Lendo todos esses comentários confesso que fiquei surpreso. Muitos deles são apenas opiniões que procuram diminuir os comentaristas sem ao menos mencionar o texto, Minha opinião quanto ao artigo achei-o muito pertinente. Mais ainda quanto a opinião do pai empresario. Não é porque alguém ou algum legislador editou uma Lei que ela deve ser seguida. Necessário saber e verificar o seu conteúdo. Aqui no Brasil nossa preocupação com a consciência da juventude também é uma preocupação das famílias. Certos tipos de governo pretendem descaracterizar a família que é o núcleo da sociedade para facilitar a dominação e o poder. Lembrem-se a obra 1984.

RESPONDER

O Bosão de Higgs foi apanhado a fazer algo inesperado

Uma equipa de cientistas do Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN) observou o Bosão de Higgs, a fazer algo inesperado: à medida que caía, esta parecia decompor-se numa combinação inesperada de partículas. De acordo com …

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …