Segurança Social anda a pagar pensões a mortos há 10 anos

Mário Cruz / Lusa

-

Ao longo dos últimos anos, a Segurança Social tem pago pensões a beneficiários já falecidos. Uma situação denunciada pelo Tribunal de Contas que detectou falhas nos sistemas de cruzamento de dados dos órgãos do Estado.

A situação foi divulgada pelo Tribunal de Contas num parecer a que o jornal i teve acesso e que salienta que há casos em que a morte dos pensionistas só foi comunicada pelo Ministério da Justiça à Segurança Social “mais de dez anos depois” da sua ocorrência.

Numa análise ao processamento de pensões no âmbito da Conta Geral do Estado, na qual se atestam todas as despesas e receitas, foram “encontrados milhares de erros”.

A publicação nota que “em 3.176 pensões, a data de nascimento dos beneficiários estava incompleta ou era inválida” e que há “situações de registo de data de nascimento posterior à data do óbito”.

“Em 35 situações, a data de óbito era 1 de Janeiro de 1850, mas os nascimentos dos beneficiários tinha ocorrido entre 1850 e 1996”, refere o jornal.

Nos dados relativos a pensões activas 2014, o Tribunal de Contas detectou 492 casos de pessoas já falecidas, cuja morte já tinha sido registada na Autoridade Tributária.

Em mais de mil situações de beneficiários já falecidos “as pensões só foram suspensas seis meses ou mais após a ocorrência do óbito“.

O Tribunal de Contas refere, entre outros problemas, o “grande desfasamento temporal” entre a morte dos beneficiários e a sua comunicação à Segurança Social, citando, nomeadamente, três casos em que esse atraso decorreu entre 10 a 13 anos.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Vai ficar ainda pior porque carregaram o novo site da Segurança Social Directa com uma base de dados muito antiga.
    No caso da minha empresa, ficou registada com a morada que possuía antes de Fevereiro de 1994. Noutros casos, que tenho conhecimento, pedidos de isenção de contribuições que foram deferidos pela segurança social, estão agora a ser alvo de processos de cobrança coercivos.
    Por isso no meio disto tudo pode haver muitos óbitos que vão deixar de o ser.

  2. Vai vir agora aí mais e melhor funcionalismo público! Mais “trabalhadores” mais ordenados e menos horas de trabalho, o governo anterior era logo aqui de início que deveria ter mexido forte e feio e exigido competência e seriedade, apenas a medo limitou-se a mexer um pouco para não molestar muito a máquina de Estado, agora voltam estes ao processo antigo, estamos tramados!.

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …