/

Seguradoras cobrem riscos que possam advir da toma da vacina contra a covid-19

1

Daniel Leal-Olivas / EPA

As companhias de seguros vão cobrir os riscos que possam advir da toma das vacinas contra a covid-19. Em junho, os custos das indemnizações pagas por incapacidade ou morte aumentaram 22%.

O Jornal de Notícias avança, esta terça-feira, que as companhias de seguros vão cobrir os riscos que possam advir da toma das vacinas contra a covid-19.

Várias seguradoras asseguraram ao diário que as apólices de seguro de vida não excluem os possíveis efeitos adversos. O facto de serem vacinas recentes e sem autorização definitiva não implica que os seguros não cumpram os riscos.

“As apólices de seguro Vida Risco da Fidelidade não têm nenhuma exclusão relacionada com a pandemia por covid-19, nem relativa aos potenciais efeitos negativos associados à vacina”, garantiu fonte da companhia Fidelidade ao JN.

O Grupo Ageas afirma, da mesma forma, que “os seguros de vida também cobrem situações de invalidez ou morte decorrentes da toma da vacina“.

Em junho, os custos das indemnizações pagas pelas seguradoras portuguesas por incapacidade ou morte nos seguros de vida aumentaram 22%, uma subida de 4,7 pontos percentuais face ao mesmo mês do ano anterior.

O diário adianta ainda que, até 22 de julho, foram administradas 11 milhões de vacinas, em Portugal. O Infarmed contabilizou 4.015 casos graves de reação adversa, sendo que 1.087 ficaram incapacitados e 68 morreram.

  ZAP //

1 Comment

  1. A ser verdade o que o Infarmed contabilizou, tomar a vacina pode ser um grande risco. É sempre uma incerteza. E da lista de patologias que a pessoa afirma não ter, na toma da vacina, será que as pessoas sabem mesmo que não tem.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.