No segundo dia da Convenção Republicana, Trump voltou-se para a família

Michael Reynolds / EPA

A Primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, discursou no segundo dia da Convenção Republicana

No segundo dia da Convenção Nacional Republicana, esta terça-feira, o Presidente dos Estados Unidos voltou-se para a família, perdoou um ex-criminoso e supervisionou uma cerimónia de naturalização para cinco imigrantes.

No segundo dia da convenção do Partido Republicano, foi o discurso da Primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, nos jardins da Casa Branca, aquele que mais se destacou, tendo abordado temas como a pandemia de covid-19 e o racismo no país.

“Desde março, as nossas vidas mudaram drasticamente. O inimigo invisível, covid-19, atacou o nosso lindo país e afetou-nos a todos. Apresento a minha profunda solidariedade a todos aqueles que perderam um ente querido”, afirmou.

Parem com a violência e as pilhagens em nome da justiça e não façam suposições com base na cor de pele das pessoas”, apelou a Primeira-dama.

A mulher do Presidente norte-americano também se recusou a criticar a oposição. “Não quero perder este tempo valioso a atacar o outro lado porque, tal como vimos na semana passada, esse tipo de conversa apenas consegue dividir ainda mais o país“, declarou.

“Estou aqui porque precisamos que o meu marido seja o nosso Presidente e Comandante-Chefe por mais quatro anos. Com o meu marido, terão um Presidente que não vai parar de lutar por vocês e pelas vossas famílias”, garantiu Melania, ela própria uma imigrante.

Melania Trump e dois dos cinco filhos do candidato do Partido Republicano, Eric e Tiffany, foram algumas das apostas em destaque no segundo dia da Convenção, que incluiu ainda uma intervenção inédita, a partir de Jerusalém, do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

De acordo com a SIC Notícias, esta foi a primeira vez, em 75 anos, que um secretário de Estado falou numa convenção partidária.

Entre os elogios à atuação de Trump na política externa, Pompeo elencou o que foi alcançado com o atual Presidente no Irão e na Coreia do Norte, por exemplo, mas sublinhou sobretudo a forma como tem sido gerido o dossiê chinês, tanto na responsabilização de Pequim quanto à pandemia, como no desenvolvimento do braço-de-ferro comercial.

“Este Presidente teve iniciativas corajosas no mundo inteiro. Na China, conseguiu revelar o ataque selvagem do Partido Comunista Chinês. O nosso Presidente responsabilizou a China por encobrir o vírus da China, permitindo que espalhasse morte e destruição económica na América e no resto do mundo”, afirmou Pompeo.

O discurso do secretário de Estado durante a viagem oficial a Israel já motivou críticas e suscitou pedidos para a abertura de uma investigação.

A Convenção republicana contou ainda com o discurso de um nativo-americano e de uma ativista anti-aborto e, num dos momentos mais emocionantes da noite, foi mostrado um vídeo no qual Trump assinou um perdão a Jon Ponder, um ex-assaltante de bancos condenado, que fundou uma organização que ajuda prisioneiros a reintegrarem-se na sociedade.

“Vivemos numa nação de segundas oportunidades”, afirmou Ponder ao lado do chefe de Estado, que sublinhou, por sua vez, que “a vida de Jon é um belo testemunho do poder da redenção”.

Os republicanos procuraram passar uma imagem de inclusão, tendo sido transmitida uma cerimónia de naturalização de cinco imigrantes e discursos do procurador-geral de Kentucky, Daniel Cameron, e a governadora da Florida, Jeanette Nunez.

Cameron foi o primeiro afro-americano a ocupar um cargo estadual no Kentucky. Nunez foi a primeira latina governadora na Florida.

Por outro lado, a Convenção ficou igualmente marcada por um incidente: Mary Ann Mendoza, uma mulher do Arizona, cujo filho, um polícia, foi morto, em 2014, num acidente de carro que envolveu um imigrante ilegal, foi retirada do programa minutos antes do início do evento. Mendoza tinha direcionado os seus seguidores no Twitter para uma série de mensagens anti-semitas e conspiratórias.

A dez semanas das Presidenciais, Trump está sob crescente pressão para remodelar os contornos da campanha, enquanto tenta conter a pandemia e a devastação económica, com os republicanos a procurarem identificar uma mensagem política consistente que garanta a sua reeleição.

O número de mortos por covid-19 no país aproxima-se dos 180 mil, de longe o maior do mundo, e não há sinal de desaceleração. Além disso, a taxa de desemprego ainda ultrapassa os 10%, mais alta do que durante a Grande Recessão. E teme-se que mais de 100 mil empresas fechem para sempre as portas.

A maioria das sondagens dão vantagem ao rival democrata Joe Biden, que também lidera em questões como caráter, confiança e simpatia. As eleições estão agendadas para 3 de novembro.

Esta terça-feira, o Presidente também apresentou a sua agenda para os próximos quatro anos, sendo a presença tripulada permanente na Lua um dos seus objetivos.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rúben Dias eleito o melhor do ano da Premier League pelo The Athletic

Rúben Dias foi escolhido pelo The Athletic como o melhor jogador do ano da Premier League. O central português foi campeão ao serviço do Manchester City. A qualidade de Rúben Dias não tem passado despercebida em …

Profissionais de saúde já podem deixar o SNS. Limitação terminou com o estado de emergência

Durante a pandemia, foi criada uma limitação às transferências entre unidades e saídas para o privado, que terminou com o fim do estado de emergência. O fim do estado de emergência implica o término da limitação …

Sporting e FC Porto na luta por seis títulos

Final da Liga Europeia de hóquei em patins foi o exemplo mais recente. Mas já aconteceram outros casos; e outros surgirão ainda nesta temporada. Quando, em julho de 2020, FC Porto e Sporting protagonizaram o jogo …

Cisão no PSD da Guarda, com líder da concelhia a avançar como independente

O presidente da Comissão Política Concelhia da Guarda do PSD, Sérgio Costa, demitiu-se do cargo e anunciou hoje que é candidato independente à liderança da autarquia nas eleições autárquicas deste ano. "A partir deste momento, sou …

Em Espanha, Tiago Tomás é destacado como "o sucessor de Cristiano" no Sporting

Tiago Tomás foi figura de destaque numa reportagem do jornal espanhol AS, que aponta o jovem avançado como o "sucesso de Cristiano [Ronaldo]". Com apenas 18 anos de idade, Tiago Tomás destacou-se esta temporada ao agarrar …

"Raspadinha" do Património já está disponível

A lotaria do Património, iniciativa do Governo inicialmente prevista a para 2020, é lançada esta terça-feira, no Dia Internacional dos Museus. A lotaria instantânea do Património vai ficar disponível a partir desta terça-feira, Dia Internacional dos …

Já se sabe quem lutou nas antigas batalhas gregas de Hímera

Cientistas descobriram - com mais precisão - quem lutou nas antigas batalhas gregas de Hímera, que opuseram os gregos aos cartagineses. Uma equipa de investigadores analisou a composição química do esmalte dentário de 62 soldados que …

Ana Gomes acusa Marcelo de "respaldar" Sissoco Embaló, um "serventuário do terrorista Khadaffi"

O Presidente da República inicia, esta segunda-feira, uma visita à Guiné-Bissau. Ana Gomes critica Marcelo Rebelo de Sousa por "respaldar" Umaro Sissoco Embaló, Presidente guineense. Com esta visita, Marcelo Rebelo de Sousa vai "respaldar" Umaro Sissoco …

20 anos depois, o campeão improvável é um dos aflitos (com muitos "anticorpos" pelo meio)

O Boavista conquistou o seu único título de campeão da I Liga portuguesa de futebol há 20 anos. Duas décadas depois, os tempos são bem diferentes e os axadrezados lutam para fugir à despromoção. O Boavista …

Cavaco entrou em choque com Rio. Reforma das Forças Armadas vai a debate (e deve passar)

Esta terça-feira, chega à Assembleia da República a reforma das Forças Armadas, que será debatida em plenário e tem, à partida, aprovação garantida. No domingo, Aníbal Cavaco Silva veio a público dizer que seria "chocante" ver …