Estudo aponta “segredo” para evitar uma segunda vaga de covid-19: o uso de máscaras

Andrea Fasani / EPA

Uma investigação recente concluiu que o uso massivo de máscara, combinado com confinamentos pontuais e parciais, pode ser decisivo para evitar uma segunda vaga de covid-19.

Um novo estudo levado a cabo por uma equipa de cientistas britânicos, e publicado na Proceedings of the Royal Society A, indica que um pedaço de tecido de algodão pode mesmo ser a primeira linha de defesa contra o novo coronavírus.

“Os resultados das nossas análises apoiam a adoção imediata e universal de máscaras”, disse o principal autor do estudo, Richard Stutt, citado pelo El País.

A investigação usou o caso do Reino Unido como exemplo, em números de população e em casos reais de contágio. O estudo aponta que se pelo menos metade da população usasse máscara em público, o índice de propagação do vírus  baixaria para números inferiores a 1.

No fundo, de acordo com os modelos matemáticos, quanto mais pessoas cobrissem o rosto, mais o Ro se aproximaria de zero. Usar máscara durante o dia a dia, e não só em espaços fechados, daria tempo até se encontrar uma vacina eficaz, defendem os investigadores.

“Se combinarmos o uso massivo de máscaras, com a distância física e um certo grau de confinamento, a pandemia pode ser gerida socialmente, ao mesmo tempo que se recupera a economia, tudo isto muito antes de uma vacina eficaz”, acrescentou o investigador.

“Realizar estudos científicos para medir diretamente a eficácia das máscaras é muito complicado”, afirmou Stutt, explicando que não é possível expor voluntariamente uma pessoa ao vírus, “porque isso levanta vários problemas éticos”, e, portanto, fica por comparar a redução das partículas expiradas por uma pessoa infetada, com e sem máscara.

Além disso, os cientistas receiam que o uso generalizado de máscaras dê uma aparente sensação de segurança que leve a um relaxamento de outras importantes medidas de prevenção, como a lavagem das mãos, por exemplo.

O uso generalizado de máscara foi bastante controverso para a Organização Mundial de Saúde (OMS) e até para os Governos e autoridades de saúde, pela falta de ensaios científicos que comprovassem a verdadeira eficácia contra a propagação do vírus.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O uso de máscaras não foi implementado logo no início, porque simplesmente não havia. Tudo o resto é treta.
    Até é provável que, com a aceitação social do uso de máscaras, a mortalidade da gripe sazonal baixe drasticamente. Especialmente se usado nos transportes públicos e elevadores.

    • Não havia??? Ou não quiseram que houvesse??? Quantos começaram a fazer mal se falou em usar mascaras? Aquelas duas desmioladas do DGS é que andaram a protelar o que já se deveria de ter feito há muito tempo, USAR MÁSCARA.

  2. Foi uma vergonha o que a DGS fez sendo responsável directa por milhares de infectados e centenas de mortes. Deviam ser criminalizada as duas tontas da DGS e MS que seguiram estupidamente as directivas duma OMS tomada pelos chineses. É só ver o caso da Rep.Checa, Eslováquia, Hungria, Grécia que desde logo fizeram o que era para todos evidente: USAR MÁSCARA!!

  3. É preciso ser mauzinho para tratar desta forma duas pessoas que “ab initio” se mostraram tão empenhadas em resolver o problema. É muito fácil estar de fora e lançar críticas viperinas dando a entender que se estivessem lá dentro tinham feito muito melhor. Não se esqueçam que, pouco ou nada se sabia, sobre o comportamento deste novo vírus e que as informações saídas da OMS, pelas quais elas se orientavam, eram tudo menos esclarecedoras! Não podemos chamar de “tontinhas” a duas pessoas com formação académica competente, para as quais não foi, por certo, fácil lidar com tamanho flagelo. Outros países muito mais avançados tiveram resultados muito piores!

RESPONDER

Reclusos do Arizona ficaram presos após datas de libertação. A culpa foi de um bug do software

Uma falha na atualização do software de gestão de prisões manteve centenas de pessoas encarceradas no estado norte-americano do Arizona durante mais tempo do que deveriam. De acordo com o relato de um denunciante, citado pela …

"Dia histórico". Espanha remove a última estátua pública do ditador Franco

A última estátua pública do ditador Francisco Franco foi removida de Melilla. A cidade situa-se na costa noroeste de África, mas está sob a soberania espanhola desde o século XVII. Na terça-feira, um grupo de trabalhadores …

Governo altera excecionalmente limite de idade para tratamentos de fertilidade

O Governo está a rever a norma para alterar, de forma excecional, o limite de idade das mulheres que querem aceder aos tratamentos de fertilidade no setor público. Na segunda-feira, o Jornal de Notícias tinha avançado …

Gana é o primeiro país a receber vacinas financiadas pelo Covax

O programa Covax já começou a fornecer as primeiras remessas de vacinas contra a covid-19. O Gana foi o primeiro país a receber doses. Gana deve receber o primeiro lote de vacinas contra o SARS CoV-2, …

"Como produtos de exportação". Filipinas querem trocar os seus enfermeiros por vacinas da Europa

As Filipinas estão a pedir ao Reino Unido e à Alemanha que forneçam centenas de milhares de vacinas contra a covid-19 em troca do envio de enfermeiros filipinos para ajudar na linha de frente da …

Despacho da ACT limita capacidade de intervenção dos inspetores do trabalho

Um despacho assinado pela inspetora-geral da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) está a limitar a capacidade de intervenção dos inspetores. A notícia é avançada esta quarta-feira pelo Jornal de Negócios, que escreve que o …

Só muda o preâmbulo. Decreto do novo estado de emergência já seguiu para o Parlamento

O novo decreto do estado de emergência já seguiu para o Parlamento. Marcelo Rebelo de Sousa só mudou o preâmbulo do documento. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, publicou esta quarta-feira o decreto do …

Governo já está a desenhar um plano de desconfinamento. Rio quer desconfinar por regiões ou concelhos

Depois de uma primeira ronda de audiências, onde anunciou que o decreto do novo estado de emergência será igual ao da última quinzena, Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, esta quarta-feira, o Bloco de Esquerda, o …

Serviços de inteligência desvalorizaram ameaça de invasão ao Capitólio

Os serviços de inteligência dos Estados Unidos subestimaram o perigo de invasão ao Capitólio, admitiram vários responsáveis durante uma audiência no Senado, realizada esta terça-feira. Depois da absolvição do antigo Presidente dos Estados Unidos, que estava …

Polícias que prestam serviço no 112 não recebem subsídio desde setembro

Os agentes e militares que fazem a triagem das chamadas do 112 não auferem a gratificação mensal pelo serviço prestado ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) desde setembro do ano passado. Segundo o Jornal de Notícias, …