Schäuble diz que referendo pode ser adequado para gregos decidirem o que querem

thespeakernews / Flickr

O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, com Yanis Varoufakis, ministro das Finanças da Grécia

O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, com Yanis Varoufakis, ministro das Finanças da Grécia

O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, disse hoje que um referendo na Grécia pode ser uma boa oportunidade para os gregos se pronunciarem sobre o que querem.

“Se o governo grego acha que deve fazer um referendo, então deve fazê-lo. Talvez seja a medida acertada para deixar o povo grego decidir sobre está disposto a aceitar as condições ou se quer outro caminho”, afirmou Wolfgang Schäuble aos jornalistas, à chegada à reunião dos ministros das Finanças da zona euro, em Bruxelas.

O responsável pelo tesouro alemão lembrou que já em 2011 essa ideia foi discutida com o executivo grego. Na altura, o primeiro-ministro socialista George Papandreou quis fazer um referendo sobre as condições do programa de resgate, mas a pressão interna e da Europa levou-o a desistir da ideia.

O atual primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, tem dito que, se nas negociações para aceder a financiamento for obrigado a ceder face às promessas que fez aos eleitores, então o certo seria avançar para um referendo de modo a que o povo grego se possa pronunciar.

Até agora, a ideia de uma consulta popular não é bem-vinda quer em Bruxelas quer para muitos parceiros europeus, e o próprio presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselboem, disse há alguns dias que não havia tempo para realizar uma consulta popular até um acordo final.

Voltado a ser questionado sobre esse tema, Dijsselboem disse hoje aos jornalistas apenas que a decisão sobre uma eventual consulta popular “pertence em absoluto às autoridades nacionais”.

Também o comissário europeu Pierre Moscovici, responsável pelos Assuntes Económicos e Financeiros, foi questionado sobre o referendo, mas evitou responder.

À entrada para o Eurogrupo, Moscovici repetiu a ideia de que a reunião de hoje não será “conclusiva”, mas disse esperar que as autoridades gregas mostrem aos seus parceiros o seu empenho em chegar a um acordo alargado sobre as reformas e medidas orçamentais a executar no país.

Desde fevereiro que o chamado Grupo de Bruxelas – que junta a Grécia e as instituições que formavam a Troika (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) – está em discussões sobre reformas a serem adotadas pela Grécia que permitam ultrapassar o impasse e transferir para os cofres gregos a última tranche do atual programa de resgate, cuja parcela ascende a 7,2 mil milhões de euros.

No entanto, para isso acontecer ainda são precisos muitos avanços, sobretudo nas pensões, no mercado laboral e nas privatizações, matérias em que as partes ainda têm profundas divergências.

Questionado também à chegada ao Eurogrupo sobre até onde poderá ceder, o ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, disse que as chamadas ‘linhas vermelhas’ que o governo helénico se recusa a passar continuam a manter-se, mas garantiu que há pontos em que as posições da Grécia e dos credores oficiais coincidem.

Sobre o Banco Central Europeu (BCE), afirmou que espera que a instituição “faça o seu trabalho”. “Como nós estamos a fazer o nosso”, acrescentou.

Além do acesso à última tranche do resgate, para Atenas também é importante alguma flexibilização por parte do BCE, nomeadamente o aumento do valor da linha de emergência em que os bancos gregos se podem financiar e a não colocação de mais exigências aos colaterais apresentados pelos bancos gregos para irem buscar dinheiro ao banco central.

A Grécia gostaria ainda que o BCE permitisse que o tesouro helénico pudesse emitir mais dívida pública de curto prazo.

Sobre este assunto, o presidente do Eurogrupo, Dijsselboem, reiterou a frase de que o “BCE é independente” e que não será o Eurogrupo a “indicar o que o BCE deve fazer”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …