Saúde mental de Donald Trump está a torná-lo “perigoso”, alertam 350 especialistas

Jim Lo Scalzo / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Pelo menos 350 especialistas assinaram uma carta para o Congresso sobre a alegada deterioração do estado de saúde mental de Donald Trump. Apesar de não ser um alerta novo, a situação voltou a merecer uma chamada de atenção.

Numa carta enviada ao Comité Judicial da Câmara dos Representantes, os clínicos consideram que a situação do Presidente dos Estados Unidos pode ser muito mais grave aquela até agora considerada e pedem aos legisladores que tenham em conta que o seu estado mental o está a tornar “perigoso”.

Alguns dos especialistas que assinaram esta carta foram Bandy Lee, psiquiatra de Yale, Jerrold Post, ex-profiler da CIA, e John Zinner, psiquiatra da Universidade George Washington.

Os três disseram, de acordo com o semanário Expresso, estar preparados para testemunhar sobre o efeito do impeachment na saúde mental do Presidente. “Imploramos ao Congresso que leve a sério esses sinais de perigo e restrinja os seus impulsos destrutivos”, pode ler-se na carta enviada.

Alguns dos sinais preocupantes são a fragilidade do seu ego, as reações que apelidam de raiva narcísica, a projeção das suas fraquezas como ataques contra os outros e a tomada de decisões sem empatia, sensibilidade e até racionalidade.

Segundo os especialistas, as apreciações agressivas e os insultos frequentes que Trump lança contra os opositores serão, na verdade. a projeção do que ele sente sobre si próprio, um outro sinal da gravidade do seu estado mental.

Assim, o grupo de especialistas avisa que há que considerar os riscos envolvidos, nomeadamente para a segurança nacional e decisões geopolíticas.

Este, porém, não é um alerta novo. Em 2017, um grupo de profissionais de saúde assinou uma carta, na qual diziam estar preocupados com a “grave instabilidade emocional” exibida pelo presidente dos Estados Unidos.

Nesse ano, a germofobia, ou seja, o medo patológico de sujidade, poluição e bactérias, também foi atribuída ao presidente, tendo este medo de apertar as mãos e de carregar em botões no elevador. Donald Trump admitiu evitar tocar nos filhos quando estes não se sentem bem e dar a mão à mulher, Melania, em locais públicos. Ainda nesse ano, Donald Trump admitiu a possibilidade de sofrer de algum tipo de transtorno psicológico.

No ano seguinte, em 2018, o médico da Casa Branca garantiu que a saúde mental do Presidente dos Estados Unidos é “excelente”. Essa visão foi contrariada por uma antiga funcionária da Casa Branca que assegurou que Donald Trump tem exibido “um declínio mental que não pode ser negado”.

ZAP //

 

 

 

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. É lamentável a imaginação e as inúmeras tentativas da oposição para conseguir tirá-lo da presidência. Os problemas mentais não são do sr. Trump. Não só não vão conseguir, como vai haver um segundo mandato ainda com mais votos.

  2. Infelizmente o Sr. Trump, não é o único caso preocupante. Em todos os Continentes, muitos Países estão nas mãos (se assim o posso dizer) de Ditadores, doentes mentias, sociopatas, e mesmo assassinos. A não esquecer o poder de destruição maciça nuclear que que estes “Loucos” podem vir a querer utilizar. Existe o suficiente para destruir o Planeta na totalidade !

RESPONDER

Mais de mil operacionais combatem cinco grandes fogos em Portugal

Mais de 1100 operacionais e 16 meios aéreos estão a combater, esta quinta-feira, os cinco maiores incêndios rurais em território continental, concentrados sobretudo na região Centro, de acordo com dados da Proteção Civil. Segundo o site …

Coca-Cola financiou estudos científicos que minimizaram o papel das bebidas açucaradas na obesidade, revela investigação

A Coca-Cola terá financiado com milhões de dólares vários estudos científicos que minimizaram o impacto das bebidas açucaradas na obesidade. A conclusão é de uma investigação publicada na revista médica Public Health Nutrition, que conta …

André Ventura vai pedir suspensão temporária do mandato no Parlamento

O deputado do Chega vai pedir, em setembro, a suspensão do mandato parlamentar até fevereiro do próximo ano para se dedicar às campanhas eleitorais da região dos Açores e das Presidenciais. Em declarações à agência Lusa, …

Governo abre concursos para 800 novos técnicos especializados nas escolas

As escolas vão poder contratar mais de 800 novos técnicos especializados, um reforço de recursos humanos "englobado nas medidas excecionais de organização e funcionamento das escolas para o próximo ano letivo". "As escolas vão poder contratar …

Macron em Beirute: "Se não houver reformas, Líbano continuará a afundar-se"

O Presidente francês chegou, esta quinta-feira, a Beirute, no Líbano. É o primeiro chefe de Estado a visitar o país depois das explosões que destruíram parte da capital.  Emmanuel Macron aterrou no Líbano, esta quinta-feira, e …

"Eu disparei". Neonazi alemão confessa ter matado autarca Walter Lübcke

Um neonazi alemão confessou hoje em tribunal ter matado o autarca Walter Lübcke em 2019, homicídio que chocou o país e fez ressurgir o debate sobre a violência de extrema-direita na Alemanha. "Eu disparei" sobre Walter …

Há 16 anos que não havia tão pouca água na albufeira do Alqueva

É preciso recuar ao ano de 2004 para encontrar uma altura em que esta albufeira tenha tido menos água do que agora, que corresponde apenas a 63,8% do seu nível de pleno armazenamento. De acordo com …

CTT passam de lucros a prejuízos de dois milhões de euros

Os CTT registaram, no primeiro semestre deste ano, prejuízos de dois milhões de euros, o que compara com lucros de nove milhões de euros em igual período de 2019. "O resultado líquido foi de -2 milhões …

Equipa do ciclista em estado grave vai apresentar queixa-crime contra o rival

O diretor da equipa Deceuninck-Quick Step confirmou, esta quinta-feira, que vai apresentar uma queixa-crime contra o ciclista Dylan Groenewegen, face à sua responsabilidade na grave queda de Fabio Jakobsen no Tour da Polónia. "Confirmo as mensagens …

Caso do negócio das golas antifumo já tem 18 arguidos

O processo sobre a alegada corrupção no negócio das golas antifumo já tem 18 arguidos, entre os quais o ex-secretário de Estado da Proteção Civil, Artur Neves, e o presidente da Proteção Civil, Mourato Nunes. A …