Satélite da NASA vai estudar a Terra a respirar

NASA

Lançamento do satelite OCO-2 CO2 da NASA

Lançamento do satelite OCO-2 CO2 da NASA

Depois de uma primeira tentativa falhada, a agência espacial norte-americana lançou, com sucesso, na madrugada desta quarta-feira, um satélite para medir o nível de dióxido de carbono na atmosfera. O CO2 é o gás que mais contribui para o aquecimento global.

Após o cancelamento no último minuto, devido a problemas na válvula do sistema de fluxo de água para a plataforma de lançamento, 24 horas antes, o foguete Delta 2, que transporta o satélite OCO-2 (Observatório Orbital de Carbono – 2, sigla em inglês), foi lançado às 02h56, horário local (10h56 em Lisboa) da base aérea de Vanderberg, na Califórnia.

 

A missão deste satélite, que se vai unir ao A-Train, um conjunto de outros cinco satélites internacionais de observação da Terra, tem a duração de, pelo menos, dois anos, durante os quais irá medir as fontes de emissão de CO2 e dos poços de carbono em toda a Terra.

Desta feita, e através de dados constantemente actualizados, os cientistas poderão estudar melhor as variações do carbono.

O satélite será colocado numa órbita quase polar, a 750 quilómetros de altitude.

De salientar que o OCO-2 tem capacidade para fazer 24 medições do carbono na atmosfera por segundo, o que equivale a cerca de um milhão por dia.

Porém, as nuvens podem tornar-se um enorme obstáculo, uma vez que o campo de visão do satélite é de, aproximadamente, três quilómetros quadrados.

Não obstante os problemas que podem ocorrer, a NASA espera recolher, diariamente, cerca de 100 mil dados instantâneos do satélite.

CG, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …