//

Santos Silva vai conduzir presidência portuguesa da UE. Costa dedica um dia por semana a assuntos europeus

Enquanto o primeiro-ministro António Costa se foca na gestão da pandemia de covid-19 em Portugal, a tarefa de conduzir a presidência portuguesa da União Europeia (UE) será do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

De acordo com o jornal Público, o primeiro-ministro António Costa alterou a estratégia de de gestão de ciclos governativos para a legislatura que tinha preparado antes das legislativas de 2019. Essa remodelação, que previa para o verão de 2021, só deverá ocorrer em 2022.

O matutino adianta esta quarta-feira que quem vai conduzir presidência portuguesa da União Europeia (UE) será o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

“Augusto Santos Silva vai ter um papel muito grande na presidência”, revelou um responsável governativo, em declarações ao mesmo jornal. “Serão concentradas todas as iniciativas que requerem a atenção direta do primeiro-ministro. Em regra, será dedicado um dia por semana apenas a assuntos europeus que requerem a sua presença”.

O objetivo, segundo o Público, é permitir que o primeiro-ministro se foque na governação interna e na gestão da crise de saúde pública e das crises económica e social provocadas pela pandemia de covid-19.

“As prioridades são manter as coisas controladas na pandemia e fazer o arranque da recuperação”, afirmou um responsável governativo, em declarações ao mesmo jornal.

Em relação ao “combate à pandemia, o grande desafio é a campanha de vacinação”, que decorrerá “sobretudo no segundo e terceiro trimestres de 2021”, acrescentou a fonte. O outro “grande desafio é a concretização do início do Plano de Recuperação e Resiliência Económica e Social”, que durará três anos e que arranca em 2021.

Esta alteração não vai significar uma nova estrutura organizativa do Governo. Segundo o Público, o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, continuará a ser o seu braço-direito na gestão do país e número dois.

A presidência portuguesa arranca com a emissão, a 31 de dezembro, de um vídeo, já gravado, em que a chanceler alemã, Angela Merkel, faz a passagem formal de testemunho da presidência europeia a António Costa.

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.