Salvini vai a julgamento em Itália por bloqueio de migrantes em navio

Angelo Carconi / EPA

Matteo Salvini

Matteo Salvini, líder do partido de extrema-direita italiano Liga, vai ser julgado por acusações de sequestro pela sua decisão de impedir o desembarque de 147 migrantes resgatados no Mediterrâneo pela Open Arms, em agosto de 2019. O julgamento começa a 15 de setembro em Palermo, a capital siciliana.

O ex-ministro do Interior italiano Matteo Salvini será julgado em Itália pelo alegado sequestro de pessoas por ter bloqueado o desembarque, em agosto de 2019, de migrantes que estavam a bordo do navio humanitário Open Arms.

A decisão foi deliberada por um juiz do Tribunal de Palermo (Sicília), depois de o Ministério Público ter confirmado a acusação e a defesa de Salvini ter alegado que a decisão assumida no verão de 2019 tinha sido tomada pelo conjunto do Governo italiano em funções e não apenas pelo então titular da pasta do Interior.

O julgamento terá início a partir de 15 de setembro, segundo avançaram os media locais.

O líder do partido de extrema-direita Liga, quando integrou o executivo italiano, então numa aliança governamental que mantinha com o Movimento 5 Estrelas (M5S, antissistema), tutelava a pasta do Interior e era vice-primeiro-ministro.

Na altura, Salvini aplicou uma “política de portos fechados“, estratégia que impedia o desembarque de migrantes em território italiano e que, segundo sempre assegurou, foi aplicada para tentar pressionar o resto dos Estados-membros da União Europeia (UE) a aceitar a realocação destas pessoas que chegavam às costas italianas através da rota migratória do Mediterrâneo.

Em agosto de 2019, Salvini recusou que cerca de 150 migrantes resgatados que estavam a bordo do navio humanitário Open Arms, bloqueado na altura ao largo da ilha de Lampedusa, pudessem desembarcar num porto seguro, neste caso, num porto italiano. Estas pessoas ficaram bloqueadas em alto mar mais de 20 dias.

A odisseia destas pessoas terminou na noite de 20 de agosto de 2019, quando o Ministério Público permitiu que os 83 migrantes que ainda permaneciam a bordo do navio associado à organização não-governamental (ONG) espanhola Proativa Open Arms desembarcassem em Lampedusa.

Vários migrantes do grupo bloqueado tinham sido retirados antes devido a situações específicas, enquanto outros pularam para o mar para alcançar a costa a nado.

Estou a ser processado por isto, por ter defendido o meu país? Vou de cabeça erguida, também em vosso nome. Primeiro Itália. Sempre”, escreveu Salvini numa mensagem divulgada nas redes sociais.

Por seu lado, e igualmente através das redes sociais, a ONG catalã Proativa Open Arms saudou a decisão do juiz da instância de Palermo. “Estamos felizes por todas as pessoas que resgatámos durante a 65.ª missão e em todos estes anos. A verdade do Mediterrâneo é só uma, estamos no mar para a contar”, frisou a ONG.

No passado dia 20 de março, o Ministério Público de Palermo pediu a instauração do processo contra Salvini, afirmando então que esta situação “não tinha sido um ato político, mas sim um ato administrativo” do Ministério do Interior.

A advogada de Salvini, Giulia Bongiorno, expôs hoje durante quatro horas os argumentos para tentar impedir a realização do julgamento, alegando que a decisão de não autorizar o desembarque dos migrantes em território italiano tinha sido tomada pelo coletivo do governo.

Este não é o único processo deste tipo em que o nome de Matteo Salvini está envolvido. Outro processo semelhante está aberto na cidade siciliana da Catânia, devido a um caso que remonta a acontecimentos ocorridos em julho de 2019.

Nesse ano, entre os dias 27 e 31 de julho, Salvini impediu o desembarque de 131 migrantes num porto italiano e manteve estas pessoas a bordo de um navio da Guarda Costeira italiana, o Gregoretti, durante vários dias no mar Mediterrâneo.

No passado dia 10 de abril, o Ministério Público solicitou o arquivamento deste caso.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

“Quem não nasceu com o apelido Espírito Santo tem de ir à luta”, diz Gama Leão

João Gama Leão deixou uma dívida de mais de 300 milhões de euros ao Novo Banco através da Prebuild, um dos grandes devedores do banco. O empresário assumiu a responsabilidade pelos créditos em incumprimento, fez …

Avião da TAP retido na Venezuela regressa a Lisboa hoje

O avião da TAP que ficou retido na Venezuela por causa de uma carga de cocaína regressa nesta quinta-feira a Lisboa, assim como a tripulação, disse à agência Lusa fonte oficial da empresa aérea portuguesa. Segundo …

Marcelo convida Ramalho Eanes para presidir comemorações dos 50 anos do 25 de Abril

O presidente da República em funções, Marcelo Rebelo de Sousa, convidou o ex-presidente da República Ramalho Eanes para presidir as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril. O convite dirigido ao general Ramalho Eanes, um …

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve. Contudo, os especialistas têm dúvidas em relação à necessidade de vacinar os mais jovens. Atualmente há apenas uma vacina contra a covid-19, …

Netanyahu não conseguiu formar Governo em Israel. Segue-se Lapid

Esta quarta-feira, Reuven Rivlin, Presidente de Israel, chamou Yair Lapid, líder do partido Yesh Atid, para lhe entregar a responsabilidade de formar um Governo que consiga o apoio do Knesset (Parlamento). O partido de Yair Lapid, …

Almofada de prevenção contra a pandemia. Câmara de Lisboa quer pedir 20 milhões à banca

A Câmara Municipal de Lisboa quer contrair um empréstimo de 20 milhões de euros junto do BPI, uma almofada de prevenção para fazer face às despesas correntes emergentes do combate à pandemia de covid-19. O Público …

Resort Zmar

BES, falência e um fundo abutre. Resort Zmar "deve 60 milhões de euros ao Estado"

Os proprietários das casas privadas do empreendimento turístico Zmar, na Zambujeira do Mar, em Odemira, continuam a protestar contra o alojamento de imigrantes por causa da covid-19. Isto numa altura em que se revela que …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Deputado do Bloco acusado de violência doméstica avança com queixa em tribunal

Catarina Alves, ex-namorada do deputado Luís Monteiro, acusa-o de violência doméstica. O bloquista nega as acusações e diz que vai apresentar queixa no tribunal. Luís Monteiro vai apresentar queixa contra a ex-namorada que o acusou de …

Gestão do Novo Banco vai receber bónus de 3,9 milhões em 2022

A equipa de administração do Novo Banco tem à sua espera um bónus de 3,9 milhões de euros no próximo ano. O banco registou prejuízos de 1.329 milhões de euros no ano passado. O Novo Banco …