Rússia confirma retirada de forças da fronteira da Ucrânia

Vitaliy Ragulin / wikimedia

Tanque T-90 do exército russo

Tanque T-90 do exército russo

A Rússia anunciou esta segunda-feira a retirada de forças militares destacadas na fronteira com a Ucrânia, dias depois de Washington ter pedido ao presidente russo, Vladimir Putin, para retirar as tropas e aliviar a tensão na área.

O Ministério da Defesa russo informou que o 15º batalhão abandonou hoje o polígono (terreno destinado ao exercício de tiro e manobras da artilharia) de Kadamovski, na região de Rostov del Don, na fronteira com a Ucrânia, e dirigiu-se para a base de destacamento regular em Samara, localizada a mais de 1 mil quilómetros da fronteira.

O ministério precisou que o batalhão fez durante as últimas semanas em Rostov vários exercícios, incluindo exercícios de tiro, explorações e outras táticas militares.

Algumas horas antes deste anúncio, o Ministério da Defesa ucraniano informou que tinha indicações de que as forças russas estavam a sair gradualmente da zona fronteiriça com a Ucrânia, sem especificar, no entanto, o número de militares envolvidos na possível retirada.

“Nos últimos dias, as forças russas estão a retirar-se gradualmente da zona da fronteira”, afirmou o porta-voz do ministério ucraniano, Oleksiy Dmytrashkivskiy.

Outra fonte ucraniana indicou hoje que cerca de 10 mil soldados russos ainda permaneciam perto da fronteira.

Segundo os serviços secretos norte-americanos, Moscovo tinha mobilizado para as regiões russas de Rostov no Don, Kursk e Bélgorod, que fazem fronteira com a Ucrânia, mais de 30 mil soldados, mas também blindados e meios aéreos.

Dados divulgados pelas autoridades de Kiev davam conta de que quase 100 mil soldados russos, equipados com blindados, lança-mísseis, aviões e helicópteros, estavam na semana passada na fronteira com a Ucrânia à espera de ordens de Vladimir Putin.

Estas informações aumentaram os receios ucranianos sobre uma possível invasão das regiões orientais russófonas do país, depois do processo de anexação da República Autónoma da Crimeia.

Na sexta-feira passada, durante uma conversa telefónica com Putin, o presidente norte-americano, Barack Obama, exortou o líder russo a retirar as tropas destacadas ao longo da fronteira com a Ucrânia.

No dia seguinte, o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, negou que Moscovo tivesse planos para invadir o território ucraniano.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Gosto muito deste Presidente . Mr. Vladimir Putin, de politica Internacional pouco entendo . Quando foi da Invasão da Ukrania, pedi a Mr. Putin, não fizesse mal a crianças e mulheres penso que ele e suas tropas , respeitaram. Apesar de ser muito
    dificil em guerra não haver danos colaterais. Gosto deste Presidente como de outros apenas por amizade e Direitos Humanos que eu defendo . Um Abraço para todos e acabem com as guerras . Paz e Amor.
    Pedro Malheiros

Sim, as pessoas ficam mais bonitas quando estamos bêbados

Uma investigação acaba de provar a teoria dos "óculos de cerveja": depois de ingerirmos álcool, as outras pessoas tornam-se mais atraentes para nós. Uma equipa de investigadores da Edge Hill University, no Reino Unido, resolveu investigar …

Leverkusen vs FC Porto | Luis Díaz mantém “dragão” à tona

O FC Porto perdeu na Alemanha, na visita ao Bayer Leverkusen, por 2-1, e tem tudo em aberto na perspetiva de chegar aos oitavos-de-final da Liga Europa. Após uma primeira parte difícil, na qual praticamente não …

Ex-presidente do Tribunal da Relação Vaz das Neves arguido na Operação Lex

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa foi constituído arguido no processo Operação Lex, em que também são arguidos o desembargador Rui Rangel e a sua ex-mulher e juíza Fátima Galante. A fonte adiantou à …

Rangers vs Braga | "Braveheart" romeno estraga noite "guerreira"

  O Sporting de Braga perdeu em casa dos escoceses do Rangers por 3-2, esta quinta-feira, em jogo da primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol em que esteve a vencer …

Morreu Joaquim Pina Moura, antigo ministro da Economia e das Finanças

O ex-ministro da Economia e das Finanças morreu em casa, em Lisboa, aos 67 anos, devido a doença neurodegenerativa, disse à agência Lusa o filho, o fotojornalista João Pina. Natural de Loriga, Seia (distrito da Guarda), …

Duran Duran e A-ha levam anos 80 ao Rock in Rio

Os noruegueses A-ha, responsáveis por Take on me, tema que fez sucesso na década de 80, estrear-se-ão em palcos portugueses no Rock in Rio Lisboa, atuando no mesmo dia em que os ingleses Duran Duran. Segundo …

Maior avião comercial do mundo vai ser reciclado (mas vende lembranças)

O primeiro Airbus A380 vai ser dividido em peças para futuras substituições, mas vai voltar aos céus através de etiquetas de bagagem. O MSN003 começou a ser fabricado em 2004 e tornou-se o primeiro avião super …

Caso Roger Stone. Ex-consultor de Trump condenado a 40 meses de prisão

O ex-consultor do Presidente dos Estados Unidos foi condenado, esta quinta-feira, a mais de três anos de prisão, apesar da interferência do procurador-geral para reduzir a recomendação de sentença. Um tribunal federal condenou o ex-consultor de …

Shakhtar D. vs Benfica | "Águia" perde mas sai viva

Ainda não foi esta quinta-feira que o Benfica regressou à senda dos bons resultados. Na visita a Kharkiv, casa emprestada do Shakhtar Donetsk, os campeões nacionais perderam por 2-1. Os três golos nasceram todos na etapa …

Após 40 anos, a Casa dos Amantes de Pompeia abre ao público

Pela primeira vez após 40 anos, a Casa dos Amantes, rica em frescos e decorações e uma das jóias de Pompeia, vai abrir ao público. Encontrada durante escavações em 1933, a Casa dos Amantes, em Pompeia, …