Rui Rio apela ao Governo por “confinamento a sério” e lembra que este “não existe para ser popular”

Lusa / Lusa

Rui Rio desafia o Governo a “impor um confinamento a sério em nome do interesse nacional”. Na sua conta no Twitter, o líder do PSD escreve que “um Governo não existe para ser popular mas para fazer o que se impõe”, principalmente “em cenário tão dramático”.

O líder do PSD diz que mantém espírito “de cooperação” – “é isso que vamos continuar a fazer” -, mas alerta para que o Governo “faça o seu papel”. “Um Governo não existe para ser popular mas fazer o que se impõe que seja feito”, escreveu Rui Rio no Twitter.

“Isso”, acrescenta o líder social-democrata, “implica assumir os erros, esquecer o marketing partidário e impor um confinamento a sério, em nome do interesse nacional”.

Lembrando que o PSD, por si liderado, “nunca negou a sua cooperação, nem se aproveitou da situação para tirar dividendos partidários”, Rui Rio garante que “é isso que vamos continuar a fazer”. “Assim o Governo faça também o seu papel”.

Antes de António Costa anunciar as medidas na semana passada, o líder do PSD questionou se as escolas também não deveriam fechar, tal como aconteceu no confinamento de março.

O tweet de Rio surgiu na mesma altura em que decorria o Conselho de Ministros extraordinário, onde o governo acabou por decidir medidas mais restritivas.

Em conferência de imprensa, David Justino, vice-presidente do PSD, defendeu também “uma restrição drástica de exceções” ao confinamento, acusando o Governo de “incapacidade para resolver o quadro pandémico”.

O braço direito de Rio exortou o Governo a “restringir de forma drástica o número de exceções e a rever o fecho de algumas situações com maior poder estruturante, como sejam a maioria dos serviços públicos, o setor da educação e da administração central e local, cujo contributo direto para a produção nacional é mais reduzido”.

Ricardo Baptista Leite, o porta voz do partido para questões de saúde partilhou ontem uma mensagem nas redes sociais a chamar a atenção para a situação dramática que se vive nos hospitais.

O vice-coordenador da pasta da Saúde do Conselho Estratégico Nacional do PSD avisa que “não aguentamos este ritmo” de aumento de infetados e de mortos e sublinha que este confinamento, nos moldes em que o Governo o desenhou, “não está a funcionar”. “É fundamental aumentar o confinamento já, por três semanas. Fazer um confinamento como tivemos em março”, apela Baptista Leite.

Segundo o médico, o confinamento “tem de incluir as escolas, garantindo o apoio remuneratório a um dos pais”, porque há toda uma sociedade “que não consegue parar com as escolas abertas”. Para além disso, todas as demais “atividades não essenciais, que não sejam possíveis por teletrabalho, devem cessar atividade de imediato pelo mesmo período de tempo”. “Tudo deve parar de imediato”, reforça.

“Marcelo lavou as mãos da situação em que estamos”

Pedro Filipe Soares discursou ontem à noite no comício virtual da candidatura de Marisa Matias às eleições presidenciais e não poupou nas críticas a dois dos opositores da bloquista: Marcelo Rebelo de Sousa e André Ventura.

O líder da bancada parlamentar do BE condenou o atual Presidente da República por, num momento difícil do país, “ao contrário do que era de esperar”, não se encontrar em Marcelo Rebelo de Sousa “o cumpridor das promessas que fez há dias atrás”.

“Marcelo Rebelo de Sousa fez o que não se esperava: lavou as mãos da situação em que estamos. Disse que a culpa desta falta de preparação para a terceira vaga era porque o Governo não a previu. Ainda há dias dizia que assumia todas as responsabilidades para hoje vir atirar a água para o capote do Governo. É assim que se trai a confiança de um povo”, criticou.

Ana Isabel Moura Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O morto-vivo acordou! Só temos o governo que temos porque a oposição também é o que é. Vai-te embora Rio e dá o lugar a quem tenha tomates!

RESPONDER

Eventual criação do indicador "incidência vizinha" pode influenciar planos do Governo

Esta terça-feira, na reunião no Infarmed, o matemático Óscar Felgueiras defendeu a criação de um novo indicador, "incidência vizinha", que teria como vantagens sinalizar risco associado à proximidade de zonas mais críticas e evitar a …

Relatório secreto de Costa Pinto defende que Banco de Portugal podia ter feito mais no BES

O "Relatório Costa Pinto" argumenta que o Banco de Portugal tinha conhecimento dos problemas do BES e tinha poderes para fazer mais, melhor e mais cedo. O "Relatório Costa Pinto" tem vindo a ser negado ao …

Lopetegui viu Corona em Sevilha e pode avançar com proposta

Julen Lopetegui, treinador do Sevilha, está atento a Tecatito Corona. O extremo portista mostrou-se em bom plano frente ao Chelsea. O antigo treinador dos 'dragões' Julen Lopetegui, atualmente no comando técnico do Sevilha, esteve esta terça-feira …

Sob o mote da "prudência", especialistas aconselham Governo a não avançar no desconfinamento

Manuel Carmo Gomes, o epidemiologista que deixou de participar nas reuniões no Infarmed, aconselhou o Governo a não avançar para a terceira fase de desconfinamento. E não é o único a defender a suspensão. De acordo …

Oposição quer redução de portagens. Governo responde com cortes ou aumento de impostos

O Governo disse hoje que a redução de portagens nas ex-SCUT "é legal e constitucional", defendendo que a Assembleia da República deve ajudar a encontrar a compensação para encargos de até 149 milhões de euros …

Bispo do século XVII foi enterrado com um feto. Cientistas já sabem porquê

Cientistas já sabem porque é que foi encontrado o cadáver de um feto junto dos restos mortais de um antigo bispo de Lund, na Suécia. Peder Pedersen Winstrup foi um bispo de Lund, cidade na atual …

Detenção da autarca de Vila Real de Santo António surpreende PSD. Deputado do PS suspeito no negócio

Esta terça-feira, a presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Conceição Cabrita, foi detida por suspeitas do crime de corrupção num negócio de imobiliário em Monte Gordo.  Fonte da direção do PSD disse, …

Atraso com vacina da Johnson não altera metas do plano de vacinação

O anúncio desta terça-feira do atraso da distribuição da vacina da Johnson & Johnson na Europa não vai afetar o plano de vacinação em Portugal, garantiu a task force. Mais um contratempo para o processo de …

Descoberta de bactérias comedoras de metano numa árvore comum pode ser boa notícia

A descoberta de bactérias que "comem" metano numa árvore australiana comum pode ser uma boa notícia no desafio de reduzir a emissão de gases com efeito de estufa. As árvores são os pulmões da Terra, uma …

Rio diz ser "desejável" que PSD Madeira e Açores excluam Chega de coligações

Em Portugal Continental, o PSD não aceita coligações com o Chega para as próximas autárquicas, sublinhou Rui Rio, que deseja que o mesmo princípio seja seguido nas Regiões Autónoma. Esta terça-feira, Rui Rio reiterou que …