Rui Rio trouxe pesos-pesados para casa e deixou recado: Com o PSD, não há familygate

Tiago Petinga / Lusa

Naquele que foi o último comício da campanha do PSD, Rui Rio aproveitou a oportunidade para criticar o PS e garantir que, em caso de vitória dos sociais democratas, não vai haver familygate.

“Ao contrário do PS, nós vamos para o poder, vamos gerir o Estado, vamos gerir a Administração Pública, mas não vamos para lá inundar a Administração Pública de militantes do PSD, muito menos de familiares nossos ou de familiares dos nossos amigos”, disse entre aplausos — deixando também o recado para o seu próprio partido.

Abordando a abstenção, Rio disse ainda que não ir votar é um voto indireto na geringonça. “Na prática vão estar a reforçar o PS, o PCP e o BE”, explicou. A discursar no Porto, a terra que o viu nascer, falou que uma eventual vitória do PSD, seria também uma vitória dos portuenses.

“O Porto nunca me enganou, e eu nunca enganei o Porto. Conto com o Porto, que é a minha terra e a terra de Francisco Sá Carneiro, porque temos a possibilidade de, no domingo, 40 anos depois de 1979, o Porto voltar a ter um primeiro-ministro daqui oriundo”, disse, citado pelo Observador.

A apenas dois dias das eleições, Rui Rio pôs a carne toda no assador e trouxe à praça da Batalha reforços partidários. Alberto João Jardim, Luís Filipe Menezes e Paulo Rangel marcaram presença, apesar da sua ‘ausência’ sentida ao longo de toda a campanha.

O antigo líder do governo regional da Madeira protagonizou o discurso de abertura e, entre outros assuntos, falou sobre o caso de Tancos, que qualificou como “anedota nacional” e até deu um exemplo: “O barco encalhou, o barco começou a meter água, o barco começou a ir ao fundo, os marinheiros sabem que o barco está afundado, o imediato do navio sabe que o barco está afundado e o comandante, coitadinho, não sabe de nada“, atirou.

Alberto João Jardim fez ainda questão de recordar que António Costa integrou governos do anterior primeiro-ministro José Sócrates e acusou Costa de “falta de sentido de Estado” por trazer “as forças do fascismo comunista” para a esfera do poder.

No seu discurso, o antigo líder madeirense acusou ainda os socialistas de “gostarem e precisarem de manter a pobreza“.

“Com uma classe média forte a democracia robustece e, quando há muita pobreza, as pessoas ficam dependentes das esmolas do Estado, dos subsídios do Estado, da caridade do presidente da Câmara e são obrigadas a votar nessa gente”, defendeu.

Rio não diz se viabilizaria um Governo de Costa

Questionado sobre o possível impasse em que a governação pode cair, Rio disse que era preciso esperar para ver. “Vamos ver o resultado eleitoral no próximo domingo e vamos ver o xadrez que dali sai“, afirmou.

O líder social democrata realçou que a relação entre PS e BE está abalada, mas que rapidamente reatam se for preciso. “Se o resultado eleitoral for de maneira a que o PS possa formar governo com apoio do PCP e do BE, a minha intuição é de que faz na mesma [uma geringonça]”, perspetivou.

Rio também não confirmou se viabilizaria um eventual Governo minoritário do PS: “Respondo a isso quando o doutor António Costa responder que está disponível para viabilizar o meu Governo se eu ganhar as eleições”, disse, não baixando os braços no sprint final rumo às eleições legislativas.

No entanto, em caso de derrota, Rui Rio disse que a sua continuidade na liderança do PSD dependerá das circunstâncias. “Tudo depende da maior ou menor fragilidade que a solução de Governo possa revelar no médio prazo”, disse uma fonte partidária citada pelo ECO.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • Tem calma que vais ter emprego mais 2 ou 3 anos. 4 anos já duvido. Mas 2 ou 3 tu e a tua família estão garantidos. Aproveita!

  1. Se Rui Rio não se rodeasse de “fósseis vivos” (ainda), talvez tivesse mais algumas hipoteses. Agora não nos venha com mais do mesmo……estamos fartos de pelintras enriquecidos.

RESPONDER

"População não interiorizou a gravidade da situação". Depois de Siza, Cabrita aponta o dedo aos portugueses

Num relatório sobre a aplicação do decreto do estado de emergência na segunda quinzena de janeiro, Eduardo Cabrita justifica o fecho das escolas e o fim das vendas ao postigo, culpando a população pelas decisões …

Esta época há menos 500 clubes. "É o drama absoluto", diz presidente da FPF

Esta época há menos 500 clubes em comparação com a temporada transata. O presidente da FPF, Fernando Gomes, classifica a situação de "drama absoluto". A pandemia de covid-19 e a consequente interrupção das competições foi um …

Psicólogos no recrutamento e mudanças na formação. IGAI quer acabar com discriminação na polícia

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) quer envolver psicólogos no processo de recrutamento de novos polícias e rever os currículos de formação para acabar com práticas discriminatórias nas forças de segurança. As alterações no processo de …

Coleção de joias da era Viking é encontrada na Ilha de Man. É "excecionalmente rara"

Uma coleção de joias da era Viking foi encontrada na Ilha de Man, entre Inglaterra e a Irlanda, em novembro de 2020 e foi agora classificada como tesouro. Os especialistas acreditam que os artefactos, descobertos …

“As brasileiras são mercadoria". Professor da UP suspenso por comentários machistas e xenófobos nas aulas

Após uma denúncia que reuniu assinaturas de mais de uma centena de alunas, o professor auxiliar Pedro Cosme da Costa Vieira foi suspenso pelo período máximo de 90 dias, da Faculdade de Economia da Universidade …

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …

Marcelo remete diretamente para o Governo limites ao ruído nos prédios

O chefe de Estado incluiu o detalhe "decreto-lei do Governo", no novo decreto para a renovação do estado de emergência, para permitir que o Executivo limite o ruído nos prédios. No último decreto que executou o …

Clubes ingleses decidiram: não há público, acabou a época

Decisão não afeta a Premier League mas antecipa o final de quatro divisões do futebol inglês. Na época passada os campeonatos também não chegaram ao fim. Muitos dos campeonatos não-profissionais (em várias modalidades) estão parados, não …

Cães podem ter consciência corporal tal como os humanos

Os cães podem não ser capazes de se reconhecer em frente a um espelho, mas isso não significa que não tenham um certo nível de autoconsciência. De acordo com o site Science Alert, um novo estudo …

Moratórias de crédito à habitação terminam a 31 em Março. Famílias terão de procurar opções

Todas as moratória públicas para o crédito à habitação terminam a 30 de Setembro, mas a dos bancos expira já no próximo mês. Uma das soluções para quem não consegue cumprir os pagamentos é a …