Rúben Amorim arrisca suspensão de 1 a 6 anos após acusação de fraude

10

Manuel de Almeida / Lusa

O Sporting está a ser acusado de fraude na inscrição de Rúben Amorim como treinador. Um caso que resulta de participação feita pela Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF) e que pode valer ao técnico uma suspensão de 1 a 6 anos.

A queixa foi apresentada pela ANTF em Março de 2020 e a acusação da Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Futebol é conhecida agora.

Em comunicado, o Sporting denuncia “uma situação que considera constituir um dos episódios mais lamentáveis e surreais da história do futebol português”.

O clube alega que a queixa da ANTF resultou na “acusação contra a Sporting SAD e o seu treinador Rúben Amorim, alegando existir fraude na inscrição de Rúben Amorim como treinador, e pretendendo ver o mesmo condenado a uma sanção de um a seis anos de suspensão de atividade”.

De acordo com os ‘leões’, a disciplina desportiva pretende condenar o técnico ‘verde e branco’ por “se ter inscrito como treinador-adjunto e não como treinador principal, quando ainda não possuía habilitação para tanto”, numa ação que o clube considera “muito direcionada”, pela inexistência de processos idênticos, nomeadamente com Rúben Amorim, que antes treinava o Sporting de Braga.

“Só um corporativismo ultrapassado pode acreditar que um processo deste género promove e protege a classe dos treinadores portugueses. E só uma disciplina desportiva cega, no pior sentido, poderia entender ser de acolher essa sanha persecutória“, refere o Sporting, lamentando “o tratamento díspar e enviesado em desfavor” dos ‘leões’.

Nesse sentido, o Sporting dirige-se aos sócios e adeptos para assegurar que “não existe qualquer fundamento jurídico que sustente a sanção proposta de um a seis anos de suspensão” e que “reitera a sua total confiança nesta equipa técnica“.

Rúben Amorim, de 36 anos, chegou ao Sporting a 5 de Março de 2020, proveniente do Sporting de Braga, tendo, na quinta-feira passada, prolongado o seu contrato com o clube, por mais uma época, até 30 de junho de 2024.

Após 22 jornadas, o Sporting lidera, sem derrotas, a I Liga portuguesa de futebol, com 58 pontos, mais 10 do que o campeão FC Porto, e mais 12 do que o Sporting de Braga, que ainda vai receber o rival Vitória de Guimarães nesta ronda.

  ZAP // Lusa

10 Comments

  1. Esta situação é só mais uma das muitas vergonhas.
    Se para se treinar uma equipa na liga principal é preciso habilitações então este tipo de situações que é do conhecimento de todos deveria ser travada no imediato.
    O que acontece com o Sporting já aconteceu no Porto e, salvo erro, mesmo no Benfica.
    E como se faz? aos olhos de todos e da comunicação social é o treinador mas depois quem vai às entrevistas é o “pau mandado” que faz de treinador mas, que na maioria das vezes, é efetivamente o treinador adjunto…

  2. Estes corruptos e resabiados querem ganhar a qualquer preço, vêem que não são capazes de ganhar em campo estão a tentar por todos os meios prejudicar e alterar o bom clima que se vive nas hostes leoninas mas não conseguem destabilizar porque o grupo é muito forte e em campo é que mostram o seu poder.
    Viva o Sporting

  3. “Rúben Amorim arrisca suspensão de 1 a 6 anos após acusação de fraude” <— o título está indrominado. O texto diz que são 1 a 6 jogos.
    Ou então é o texto que está engatado e o título que está certo.
    Aguardam-se decisões.

  4. Dentro do direito a ter opinião, evidentemente que do outro lado da circular ou a norte, ou os dois mancomunados, tinham de arranjar alguma merd** para lixar o Sporting, que tem dado a este país lições de futebol como há muito não se viam, e que, por isso mesmo, vai à frente, tranquilo, na I liga. Como pareceria mal atacar a instituição, ataca-se o terceiro elo, o treinador, o Amorim, que não só sabe muito de táticas como é um excelente e intuitivo conhecedor da alma humana e sabe chamar a si mesmo alegria na humildade. Seja lá quem for que está a tentar tramá-lo e, com ele, o Sporting, que se cuide, a menos que queiram virar o país do avesso. A velha inveja e ronha dos portugueses, que nunca deixou nem deixa que o país saia da cepa torta e que os que têm valor fiquem na sombra, atirando-se-lhes uma suspeita, uma calúnia, só faz com que cá dentro fiquem os caciques (ladrões, corruptos…) e que a gente com valor saia para o estrangeiro. Pensem um bocadinho: acham que o Ronaldo teria sido o jogador que foi se tivesse ficado em Portugal?

  5. O Ruben Amorim treinou o Braga, nada de problemas, veio para o Sporting e agora passado tanto tempo descobriram que o homem anda a treinar sem habilitações, quem lhe paga o salário é que poderá queixar-se ou não! Imagine-se se tivesse os ditos papeis em mão, já teria posto os dois rivais a lutar pela não descida de divisão, isto indo pela lógica dos odiosos e invejosos que põe o seu saber em causa.

  6. Num desporto em que só se veem incultos, Ligas e federações dirigidas por pessoas sem curso nenhum, inventaram um curso obrigatório para treinadores. Mas afinal quem se prejudica por ter um treinador sem curso não é o clube? Pq crl ficam tão incomodados por o SCP ter um treinador sem qualificações nenhumas? Não seria uma vantagem para eles?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.