RTP quer deixar de pagar a políticos no ativo

Itisa / wikimedia

O presidente da RTP afirmou que as direções de informação da televisão e rádio estão em trabalhar em novas regras para os debates políticos, onde se prevê que “tendencialmente” os políticos no ativo deixem de ser pagos.

O Conselho de Administração da RTP, liderado por Gonçalo Reis, está a ser ouvido na comissão parlamentar para a Ética, a Cidadania e a Comunicação sobre o relatório e contas de 2014 e plano de atividades e orçamento da empresa para este ano.

Em resposta a uma questão do PSD sobre eventuais avenças milionárias de comentadores políticos na RTP, Gonçalo Reis sublinhou que “a decisão sobre debates políticos cabe à direção de informação”, a qual está a preparar um conjunto de medidas nesta área, nomeadamente para que os debates sejam “cada vez mais plurais”.

“Julgo que a direção de informação tem conduzido muito bem” este processo, afirmou Gonçalo Reis, sublinhando que esta tem vindo a “reformular a sua política para os debates”, nomeadamente ao “fomentar debates cada vez mais plurais, abertos”, em que “não deve haver políticos sozinhos em espaço de opinião, devem estar em confronto”.

“A política que a direção de informação” está a desenvolver é de “não pagar tendencialmente a políticos no ativo“, disse.

Estes novos princípios, que estão a ser trabalhados pelas direções de informação da televisão e da rádio, serão depois “plasmadas num livro de estilo” da RTP.

/Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. mas esta gente ainda recebe para dizer o que lhes convém e defender os seus próprios/partidos interesses, deviam era de pagar…

  2. Eu diria mais…… Sem deixar de concordar com o que já foi dito..
    São pagos para dizer asneiras, já não chega a mer*** que fazem pelo país.

  3. Recebem e não é pouco
    E eu queria deixar de pagar taxa de radiodifusão acrescida de IVA para esses chulos que só apregoam ser televisão pública com medo de a privatizarem mas nos cortes já não se dizem ser funcionários públicos e têm ordenados escandalosos para fazerem programas da treta veja-se a Furtado passeia-se em África à conta da RTP a fazer-se de embaixadora da boa vontade chaga cá e lá vai mais um programa ou de culinária ou de quem sabe cantar e por poucas horas/dia dá cá 30.000 ao fim do mês agora escreveu um livro e vai de publicita-lo á conta da RTP “publica” tipo o orelhas. Com a pobreza que grassa por cá porque não faz uma reportagem cá dentro??? Nos programas de cacaracá passam a vida a comer e a beber e a vangloriar-se uns aos outros A RTP afinal não é privada mas sim PRIVATIVA de meia dúzia.

  4. E nós a pagar à RTP uma taxa que está incluida no recibo da EDP. Depois, como castigo, ainda temos de ouvir os comentários de imbecis!! Talvez não fosse mau vender a RTP! Não serve para quase nada. Safa-se a RTP2!

    • Nem devia escapar a RTP2 – deveriam ser as duas privatizadas.
      A ficar a RTP2, apenas vai mudara a “chulice” de canal mas a mer** é a mesma.

  5. Fantasiosa reflexão!
    Imagine-se que o Paulo Portas era o Sócrates… Que tinha deixado o país na penúria e autor do “convite” à troika para nos governar durante um programa de ajustamento imposto.
    Imagine-se que depois de notícias de vida faustosa em Paris regressa e passa a comentador fixo do canal público!?!

    Até o inferno gelava!

    • O Paulo Portas dá-me vómitos….
      Não o consigo comparar a Sócrates, seria muitíssimo pior…
      Se o Paulo Portas fosse 1º ministro, com maioria, seriamos esfolados vivos…

RESPONDER

Há uma rua no Texas onde todas as casas foram impressas em 3D

Esta é a primeira comunidade de casas impressas em 3D nos EUA que está pronta a receber habitantes. A construção torna as habitações mais resistentes ao fogo e a inundações. Chama-se East 17th Street e fica …

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …

Agora que a catedral de Notre-Dame está estabilizada, pode dar-se início à reconstrução

Dois anos e meio após o incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, o edifício encontra-se seguro para iniciar o processo de reconstrução, que se espera estar concluído em 2024. Os trabalhos de segurança e consolidação …