/

Robert F. Kennedy Jr banido do Instagram. Partilhou informações falsas sobre a covid-19

2

gageskidmore / Flickr

Robert F. Kennedy Jr

O Instagram baniu permanentemente a conta de Robert F. Kennedy Jr, depois de ter espalhado informações falsas sobre as vacinas contra a covid-19.

De acordo com a News Week, a rede social confirmou, na quarta-feira, que a conta de Robert F. Kennedy Jr foi banida por divulgar repetidamente desinformação sobre a segurança das vacinas para combater a pandemia de covid-19. O ativista antivacinas tinha mais de 800 mil seguidores na rede social.

A rede social decidiu banir Robert F. Kennedy Jr “por partilhar repetidamente alegações desmentidas sobre o coronavírus ou as vacinas”, justificou uma porta-voz do Facebook, empresa proprietária do Instagram.

Apesar de a remoção acontecer dias depois de o Facebook ter anunciado um aumento dos esforços de combate à desinformação nas suas plataformas, a conta do advogado e ambientalista no Facebook permanece ativa.

À revista Variety, um representante da empresa liderada por Mark Zuckerberg terá adiantado que “não tem neste momento planos para remover a página” de Kennedy, lembrando que os utilizadores podem publicar conteúdos diferentes em redes sociais distintas.

Quanto ao Instagram, não ficou claro que publicações violaram a política de desinformação da covid-19.

Robert F. Kennedy Jr, filho do ex-senador dos Estados Unidos Robert F. Kennedy e sobrinho do presidente John F. Kennedy, preside a Children’s Health Defense, uma organização sem fins lucrativos que defende que as vacinas desempenham um papel nas deficiências de desenvolvimento e nas doenças crónicas em crianças, incluindo asma, autismo e diabetes.

Recentemente, a Children’s Health Defense publicou um vídeo no qual contestava a segurança das vacinas contra a covid-19 e afirmava que o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) foi “indevidamente influenciado por motivos políticos e grandes negócios”.

O ativista tem sido acusado por várias organizações de ser um dos principais impulsionadores da desinformação sobre a vacinação durante a pandemia.

  Liliana Malainho, ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.