Rio justifica candidatura com situação difícil do partido. PSD não é “muleta do poder”

Paulo Novais / Lusa

O antigo autarca do Porto justificou, esta quarta-feira, a sua candidatura à liderança do PSD com “a situação particularmente difícil” do partido e por não estar preso a qualquer compromisso.

Na apresentação da sua candidatura em Aveiro, Rui Rio explicou a recusa em disputar a presidência do partido em 2008 e em 2010 por se encontrar, na altura, a cumprir o mandato à frente da Câmara do Porto e com o facto de, então, o PSD viver “momentos de relativa normalidade”.

E até citou uma frase de António Costa, como destaca o Correio da Manhã, para justificar ter ficado de fora nesses dois momentos. “Na política, como na vida, palavra dada deve ser palavra honrada. Eu tinha pedido ao eleitorado o voto e em circunstância alguma um político deve trair quem em si confia”, afirmou.

“Hoje a situação é diferente. Hoje, temos de o dizer com frontalidade, o PSD está numa situação particularmente difícil. Uma situação que se não for, desde já, combatida, pode conduzir o partido para um patamar de menor relevância no quadro político nacional”, alertou, lembrando que tal já aconteceu em outros países europeus.

Por outro lado, salientou, também não está preso “a qualquer compromisso” e pôde “decidir livremente”. “E, se no tempo próprio, estava com os dois pés no Porto, hoje estou disponível, neste tempo próprio, para estar com os dois pés no PSD e no país”, disse, anunciado a sua candidatura às eleições diretas do partido, agendadas para 13 de janeiro.

Segundo a Renascença, o ex-autarca aproveitou para, como se costuma dizer, ‘colocar os pontos nos ii’.”Somos sociais-democratas, o PSD não é um partido da direita. É um partido do centro, vai do centro-esquerda ao centro-direita. Não é um partido de direita nem nunca será”, afirmou durante o discurso.

“O PSD é um partido de poder, não é muleta de poder“, acrescentou Rio, garantindo que é preciso “olhar mais para o futuro do que para o presente”.

Rio lançou oficialmente a sua candidatura, um dia depois de Santana Lopes ter dito que também ia avançar na corrida à liderança do partido. No seu espaço de comentário televisivo na SIC, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa disse: “Hoje é um dia de boas noticias, Portugal ganhou e eu sou candidato à liderança do PPD/PSD”.

Esta quarta-feira, o primeiro-ministro salientou que conhece bem os dois candidatos mas que afasta um cenário de Bloco Central. “Há matéria relativamente às quais é sempre possível chegar a consensos, porque são consensos estruturantes da sociedade portuguesa. Mas isso nada tem a ver com soluções governativas. Os portugueses devem ter diferentes possibilidades de escolha”, sustentou.

No mesmo dia, uma hora antes de Rui Rio discursar na apresentação da sua candidatura, José Eduardo Martins, um dos críticos de Passos Coelho, lançou um manifesto que, ao Observador, disse servir “para pôr as pessoas a pensar”.

“Por um Partido reformista e humanista, sem grilhetas comunistas ou socialistas, com a visão contemporânea de uma sociedade justa e equitativa de pessoas livres, em reflexão contínua sobre as necessidades humanas numa biosfera finita que importa preservar e equilibrar aceitando que o crescimento permanente é impossível”, lê-se no manifesto.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estado de emergência devido a novo derrame de combustível no Círculo Polar Ártico

As autoridades russas declararam o estado de emergência na localidade de Tukhard, na Sibéria, devido ao derramamento de 44,5 toneladas de combustível num lago, naquele que é o segundo desastre ecológico no Círculo Polar Ártico …

Bélgica inclui Alentejo e Algarve na zona laranja com "maior vigilância"

Os viajantes que entrem na Bélgica oriundos do Alentejo e do Algarve serão sujeitos a “maior vigilância” devido à pandemia da covid-19, segundo o site do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) belga, que não especifica …

Infetado detido em Miranda do Douro por desrespeitar confinamento obrigatório

A GNR deteve em Miranda do Douro um homem, de 26 anos, por não respeitar o confinamento obrigatório que lhe foi decretado pela autoridade de saúde pública naquele concelho do distrito de Bragança. "O homem encontrava-se …

Sudão aprova criminalização da mutilação genital feminina

O Conselho Soberano, a mais alta autoridade do Sudão, aprovou a criminalização da mutilação genital feminina (MGF), uma prática muito antiga que continua generalizada no país, anunciou o Ministério da Justiça. O Conselho Soberano, composto por …

Andrzej Duda reeleito Presidente da Polónia

O chefe de Estado polaco venceu a segunda volta das eleições Presidenciais com 51,21% dos votos, derrotando o liberal Rafal Trzaskowski, anunciou, esta segunda-feira, a Comissão Eleitoral. Segundo a Comissão Eleitoral, Andrzej Duda conseguiu a reeleição …

Manifestantes criticam escolha de Macron para o Ministério do Interior. Ministro é acusado de violação

Ativistas dos direitos das mulheres protestaram, em França e no estrangeiro, contra a nomeação do novo ministro do Interior, acusado de violação, e do ministro da Justiça, que ridicularizou o movimento #MeToo. Ativistas dos direitos das …

Cinco meses depois, chefes de diplomacia da UE voltam a reunir-se em Bruxelas

A reunião contempla temas como o impacto da pandemia, a situação na Líbia, Hong Kong e na Venezuela, as relação da União Europeia com a Índia e África e o Processo de Paz do Médio …

Há 12 países que conseguiram escapar à pandemia

Tendo em conta os casos registados e comunicados oficialmente pelas autoridades, há 12 países no mundo que não registam qualquer caso de infeção. Segundo a universidade norte-americana Johns Hopkins, a covid-19 chegou a 188 países, mas, …

"Prisioneira em casa" há 4 meses. Algarvia já fez 14 testes e não se livra do coronavírus

A algarvia Tânia Poço está infectada com o novo coronavírus há quatro meses. Nesta altura, já não tem sintomas de covid-19, mas os testes que tem feito continuam a assinalar a presença do vírus naquele …

Mais duas mortes e 306 novos casos em Portugal

Portugal regista, esta segunda-feira, mais duas mortes e 306 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 306 novos casos (aumento de 0,7%), 254 são …