Rio justifica candidatura com situação difícil do partido. PSD não é “muleta do poder”

Paulo Novais / Lusa

O antigo autarca do Porto justificou, esta quarta-feira, a sua candidatura à liderança do PSD com “a situação particularmente difícil” do partido e por não estar preso a qualquer compromisso.

Na apresentação da sua candidatura em Aveiro, Rui Rio explicou a recusa em disputar a presidência do partido em 2008 e em 2010 por se encontrar, na altura, a cumprir o mandato à frente da Câmara do Porto e com o facto de, então, o PSD viver “momentos de relativa normalidade”.

E até citou uma frase de António Costa, como destaca o Correio da Manhã, para justificar ter ficado de fora nesses dois momentos. “Na política, como na vida, palavra dada deve ser palavra honrada. Eu tinha pedido ao eleitorado o voto e em circunstância alguma um político deve trair quem em si confia”, afirmou.

“Hoje a situação é diferente. Hoje, temos de o dizer com frontalidade, o PSD está numa situação particularmente difícil. Uma situação que se não for, desde já, combatida, pode conduzir o partido para um patamar de menor relevância no quadro político nacional”, alertou, lembrando que tal já aconteceu em outros países europeus.

Por outro lado, salientou, também não está preso “a qualquer compromisso” e pôde “decidir livremente”. “E, se no tempo próprio, estava com os dois pés no Porto, hoje estou disponível, neste tempo próprio, para estar com os dois pés no PSD e no país”, disse, anunciado a sua candidatura às eleições diretas do partido, agendadas para 13 de janeiro.

Segundo a Renascença, o ex-autarca aproveitou para, como se costuma dizer, ‘colocar os pontos nos ii’.”Somos sociais-democratas, o PSD não é um partido da direita. É um partido do centro, vai do centro-esquerda ao centro-direita. Não é um partido de direita nem nunca será”, afirmou durante o discurso.

“O PSD é um partido de poder, não é muleta de poder“, acrescentou Rio, garantindo que é preciso “olhar mais para o futuro do que para o presente”.

Rio lançou oficialmente a sua candidatura, um dia depois de Santana Lopes ter dito que também ia avançar na corrida à liderança do partido. No seu espaço de comentário televisivo na SIC, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa disse: “Hoje é um dia de boas noticias, Portugal ganhou e eu sou candidato à liderança do PPD/PSD”.

Esta quarta-feira, o primeiro-ministro salientou que conhece bem os dois candidatos mas que afasta um cenário de Bloco Central. “Há matéria relativamente às quais é sempre possível chegar a consensos, porque são consensos estruturantes da sociedade portuguesa. Mas isso nada tem a ver com soluções governativas. Os portugueses devem ter diferentes possibilidades de escolha”, sustentou.

No mesmo dia, uma hora antes de Rui Rio discursar na apresentação da sua candidatura, José Eduardo Martins, um dos críticos de Passos Coelho, lançou um manifesto que, ao Observador, disse servir “para pôr as pessoas a pensar”.

“Por um Partido reformista e humanista, sem grilhetas comunistas ou socialistas, com a visão contemporânea de uma sociedade justa e equitativa de pessoas livres, em reflexão contínua sobre as necessidades humanas numa biosfera finita que importa preservar e equilibrar aceitando que o crescimento permanente é impossível”, lê-se no manifesto.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo indiano ordena inspeção a todos os centros da congregação da Madre Teresa

O Governo da Índia ordenou uma inspeção a todos os centros para crianças geridos pela congregação católica da Madre Teresa no país, após a detenção de uma das suas freiras por alegadamente vender bebés. A ministra …

Peru decreta estado de emergência na fronteira com a Colômbia

O Peru decretou na segunda-feira o estado de emergência por 60 dias na fronteira com a Colômbia, devido à presença de narcotraficantes e de dissidentes da antiga guerrilha das Forças Armadas Revolucionários da Colômbia. O Presidente …

CP acaba com o primeiro Alfa Pendular do dia (e reforça receios de colapso)

A partir de 5 de Agosto, deixa de haver o primeiro comboio Alfa Pendular do dia a realizar o percurso de Lisboa ao Porto. A CP - Comboios de Portugal vai acabar com esta ligação …

São feitos por dia quase 600 créditos para comprar carro

Vendem-se cada vez mais carros em Portugal. Só no mês de maio foram concedidos quase 290 milhões de euros e feitos mais de 20 mil contratos, segundo dados do Banco de Portugal. Os empréstimos para compra …

Transferência do Infarmed "ameaça saúde pública” em Portugal e no mundo

A presidente do Infarmed, Maria do Céu Chamado, alertou esta terça-feira que uma deslocalização da instituição pode ser uma “ameaça à saúde pública” em Portugal e também no mundo. Ouvida na comissão parlamentar de Saúde, a …

Campanha oficial do Brexit multada por violar lei eleitoral

A campanha oficial para o voto a favor da saída do Reino Unido da União Europeia - Vote Leave - foi multada por violar a lei eleitoral, anunciou esta terça-feira a Comissão Eleitoral. Segundo revelou a …

Bitcoin ajudou a financiar ciberespionagem eleitoral da Rússia, acusam os EUA

A bitcoin terá ajudado a financiar o esquema de ciberespionagem nos Estados Unidos levado a cabo por 12 agentes russos durante as eleições presidenciais de 2016. Segundo um relatório, apresentado esta sexta-feira pelo vice-procurador-geral dos Estados …

Parlamento chumba fim do adicional ao imposto dos combustíveis

O Parlamento chumbou esta terça-feira, na especialidade, com os votos da esquerda, o projeto de lei do CDS que punha fim ao adicional ao Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP). PS, PCP e Bloco chumbaram o projeto …

UE e Japão assinam acordo de comércio livre contra protecionismo

A União Europeia e o Japão assinaram nesta terça-feira, em Tóquio, um acordo de comércio livre que o presidente do Conselho Europeu considerou ser uma "mensagem clara" contra o protecionismo. "Enviamos uma mensagem clara de que …

Alunos da secundária Pedro Nunes tiveram de pagar 10 euros para se matricularem

Os alunos da Escola Secundária Pedro Nunes tiveram de pagar 10 euros para se matricularem. A diretora do estabelecimento de ensino desconhecia a situação e já deu instruções para que o dinheiro seja devolvido. Os alunos …