Rio justifica candidatura com situação difícil do partido. PSD não é “muleta do poder”

Paulo Novais / Lusa

O antigo autarca do Porto justificou, esta quarta-feira, a sua candidatura à liderança do PSD com “a situação particularmente difícil” do partido e por não estar preso a qualquer compromisso.

Na apresentação da sua candidatura em Aveiro, Rui Rio explicou a recusa em disputar a presidência do partido em 2008 e em 2010 por se encontrar, na altura, a cumprir o mandato à frente da Câmara do Porto e com o facto de, então, o PSD viver “momentos de relativa normalidade”.

E até citou uma frase de António Costa, como destaca o Correio da Manhã, para justificar ter ficado de fora nesses dois momentos. “Na política, como na vida, palavra dada deve ser palavra honrada. Eu tinha pedido ao eleitorado o voto e em circunstância alguma um político deve trair quem em si confia”, afirmou.

“Hoje a situação é diferente. Hoje, temos de o dizer com frontalidade, o PSD está numa situação particularmente difícil. Uma situação que se não for, desde já, combatida, pode conduzir o partido para um patamar de menor relevância no quadro político nacional”, alertou, lembrando que tal já aconteceu em outros países europeus.

Por outro lado, salientou, também não está preso “a qualquer compromisso” e pôde “decidir livremente”. “E, se no tempo próprio, estava com os dois pés no Porto, hoje estou disponível, neste tempo próprio, para estar com os dois pés no PSD e no país”, disse, anunciado a sua candidatura às eleições diretas do partido, agendadas para 13 de janeiro.

Segundo a Renascença, o ex-autarca aproveitou para, como se costuma dizer, ‘colocar os pontos nos ii’.”Somos sociais-democratas, o PSD não é um partido da direita. É um partido do centro, vai do centro-esquerda ao centro-direita. Não é um partido de direita nem nunca será”, afirmou durante o discurso.

“O PSD é um partido de poder, não é muleta de poder“, acrescentou Rio, garantindo que é preciso “olhar mais para o futuro do que para o presente”.

Rio lançou oficialmente a sua candidatura, um dia depois de Santana Lopes ter dito que também ia avançar na corrida à liderança do partido. No seu espaço de comentário televisivo na SIC, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa disse: “Hoje é um dia de boas noticias, Portugal ganhou e eu sou candidato à liderança do PPD/PSD”.

Esta quarta-feira, o primeiro-ministro salientou que conhece bem os dois candidatos mas que afasta um cenário de Bloco Central. “Há matéria relativamente às quais é sempre possível chegar a consensos, porque são consensos estruturantes da sociedade portuguesa. Mas isso nada tem a ver com soluções governativas. Os portugueses devem ter diferentes possibilidades de escolha”, sustentou.

No mesmo dia, uma hora antes de Rui Rio discursar na apresentação da sua candidatura, José Eduardo Martins, um dos críticos de Passos Coelho, lançou um manifesto que, ao Observador, disse servir “para pôr as pessoas a pensar”.

“Por um Partido reformista e humanista, sem grilhetas comunistas ou socialistas, com a visão contemporânea de uma sociedade justa e equitativa de pessoas livres, em reflexão contínua sobre as necessidades humanas numa biosfera finita que importa preservar e equilibrar aceitando que o crescimento permanente é impossível”, lê-se no manifesto.

ZAP // Lusa

RESPONDER

Além de um ícone da ciência, Marie Curie também foi uma heroína de guerra

Marie Curie foi, além de uma cientista conceituada, vencedora de dois prémios Nobel, uma filantropa que usou as suas competências na área da ciência para ajudar a salvar vidas na I Guerra Mundial. Se perguntarmos a …

Incêndios: Costa garante que "nada ficará como dantes", a ministra "não teve férias"

O primeiro-ministro pediu hoje consenso político para a aplicação das recomendações da comissão independente aos fogos de junho e prometeu que, no fim dos incêndios, o Governo assumirá totais responsabilidades na reconstrução do território e …

Mosteiro alemão com 900 anos vai fechar. Não há monges

Um antigo mosteiro na Alemanha, com quase nove séculos de actividade, está prestes a fechar as portas, devido a problemas financeiros e à escassez de monges. À medida que a Igreja Católica vê declinar significativamente o …

Furacão Ophelia com ventos de 150 Km/h faz três mortos na Irlanda

A Irlanda está em alerta vermelho com os ventos provocados pelo furacão a atingirem os 150 km/h. A tempestade provocada pelo furacão Ophelia causou esta segunda-feira a morte de três pessoas na Irlanda, segundo informações da …

Oposição venezuelana não aceita resultados das eleições regionais

O Conselho Nacional Eleitoral dá conta de que o PSUV, o partido no Governo, ganhou em 17 dos 23 Estados do país, nas eleições deste domingo. A aliança opositora venezuelana Mesa de Unidade Democrática (MUD) rejeitou, …

Número de mortos em atentado na Somália já ultrapassou os 300

O número de mortos do violento atentado terrorista registado no sábado em Mogadíscio, capital da Somália, já ultrapassou as três centenas, havendo, porém, a certeza que o total vítimas será ainda maior, indicou fonte médica …

Astrónomos detetam um novo tipo de ondas gravitacionais: "O princípio de uma nova era"

Segundo os cientistas, as novas emissões de radiação agora detetadas são consequência da fusão de duas estrelas de neutrões numa galáxia distante. Uma equipa internacional anunciou esta segunda-feira ter conseguido ver através da luz e das …

Sal no pão vai baixar ainda mais a partir de 2018

O teor de sal no pão vai baixar ainda mais a partir do próximo ano, de acordo com um protocolo que será assinado, esta segunda-feira, entre o Estado e a indústria da panificação e pastelaria. Segundo …

Falsos recibos verdes podem enfrentar "aumento de impostos desumano" em 2018

"Um aumento de impostos desumano", é o que antecipa o fiscalista Mendes da Silva sobre as mudanças no regime simplificado dos trabalhadores independentes, os chamados recibos verdes, que estão previstas no Orçamento de Estado para …

Bancos obrigados a comunicar mais cedo transferências para offshores

Os bancos serão obrigados a comunicar mais cedo à administração tributária a lista das transferências realizadas para contas sediadas em paraísos fiscais sempre que as movimentações ultrapassem os 15 mil euros. As declarações deveriam ser feitas …