Rio avisou autarcas que podem ser postos “para o lado” se se portarem “menos bem”

António Pedro Santos / Lusa

O presidente do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio

O líder do PSD diz não entender o mal-estar de alguns autarcas com o anúncio dos candidatos às eleições locais. Este sábado, no discurso de encerramento da 5.ª Academia de Formação Política para Mulheres do PSD, Rui Rio apelou à participação feminina na vida política. 

Rui Rio, presidente do PSD, não entende o mal-estar de alguns autarcas do partido com o anúncio dos candidatos às eleições locais e avisou que, se começaram a portar-se “menos bem”, podem ser “rapidamente postos para o lado“.

“Até podem, alguns, estarem à beira de ser homologados e, de repente, começam a portar-se menos bem e podem ser rapidamente postos para o lado e abrimos o processo do princípio”, avisou Rui Rio.

O líder social-democrata insistiu que o processo que levou ao anúncio de mais de 70 candidatos do partido às autárquicas foi em tudo semelhante aos anteriores, que não geraram qualquer polémica interna.

“Eu sou uma pessoa, às vezes, intelectualmente limitada e há coisas que eu não consigo entender. Eu já aqui ando há muitos anos, isto que aconteceu esta semana é rigorosamente igual àquilo que eu vi anos atrás”, afirmou, em declarações aos jornalistas no Porto, onde esteve reunião com o Movimento a Pão e Água, que reúne empresários da restauração, bares, comércio, hotelaria e eventos.

O social-democrata salientou que, salvo “situações absolutamente extraordinárias”, sempre foi prática do PSD apoiar os presidentes de câmara do partido em exercício. “O que o secretário-geral disse foi isto, portanto eu não consigo entender o resto”, defendeu.

O presidente da Câmara de Ovar e vice-presidente do PSD, Salvador Malheiro, foi um dos autarcas que foi surpreendido com o anúncio feito pelo secretário-geral do partido, José Silvano, na quarta-feira, altura em que anunciou 77 candidatos do PSD a presidente de Câmara.

À data, Salvador Malheiro que também detém a pasta da coordenação autárquica, afirmou que o momento para anúncio de uma candidatura social-democrata às eleições autárquicas de 2021 deve ser escolhido pelo próprio candidato, em sintonia com a estrutura local do partido.

“Quando me arranjarem uma comunicação da direção nacional do PSD, desde 1976 até hoje, que dissesse que aqueles presidentes de câmara do PSD que estão em funções, quando se quiserem candidatar-se, logo veremos se apoiamos ou não, então eu direi: fizemos diferente. É que eu ouvi sempre o contrário e participei em muitas”, insistiu.

O ex-autarca do Porto recusou ainda as acusações de abuso de confiança, salientando que os 77 presidente de câmara serão candidatos “no dia que quiserem apresentar a sua homologação”.

Questionado pelos jornalistas se Pedro Santana Lopes, que abandonou liderança do Aliança, iria encabeçar alguma lista do PSD, Rio disse apenas há 101 candidatos a presidentes de câmara homologados, nada acrescentando sobre os demais.

“Todos os demais, seja quem for, não lhe confirmo nada, e até lhe digo mais: até podem alguns até estarem à beira de ser homologados e, de repente, começam a portar-se menos bem e podem ser rapidamente postos para o lado e abrimos o processo do princípio”, avisou.

Ainda sobre as eleições autárquicas deste ano, o presidente do PSD revelou ainda que até ao final do mês de março, será o anunciado o candidato à Câmara do Porto.

Apelo à participação feminina

Este sábado, no encerramento da 5.ª Academia de Formação Política para Mulheres do PSD, Rui Rio lamentou que entre a centena de candidatos que já foram anunciados pelo partido para as autárquicas, só três sejam mulheres: Cristina Ferreira à Câmara de Penedono, Maria do Céu Quintas a Freixo de Espada à Cinta e Maria Helena Oliveira a Cantanhede.

O líder partidário reconheceu a dificuldade em encontrar candidatas, uma vez que existem ainda poucas mulheres interessadas em política.

“Nós queremos ter mulheres nas listas, nós queremos dar destaque às mulheres, no entanto, batemos de frente com a realidade e há muito poucas mulheres disponíveis”, disse Rui Rio, citado pelo Expresso.

Quer na vida pública, quer na vida política, o social-democrata considera que as mulheres continuam a estar “sub-representadas“. Na sua intervenção, sublinhou que iniciativas como a academia de formação do partido podem promover o interesse feminino e elogiou a Academia de Formação Política para Mulheres do PSD, liderada pela deputada Lina Lopes.

“Hoje temos mais mulheres na política do que no passado, mas muito menos do que o desejado. Hoje conseguimos homens para a política, mas temos muito mais dificuldades em arranjar mulheres para a política e estas ações de formação têm essa utilidade adicional de conseguir captar o interesse das mulheres para a vida política”, acrescentou.

Liliana Malainho, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …

Depois do coro de críticas, brasões da Praça do Império passam do jardim para a calçada

Os brasões florais que representam as capitais de distrito e as ex-colónias portuguesas vão mesmo ser retirados da Praça do Império, em Lisboa, mas passarão a estar representados em pedra da calçada. É a solução …