“Relatório-sombra” destaca contradições de Portas, Durão e Santos Pereira

Rodrigo Gatinho / Portugal.gov.pt

Paulo Portas

O relatório alternativo da oposição sobre o inquérito às compras de material militar por Portugal aponta contradições aos responsáveis políticos Paulo Portas, Durão Barroso e Álvaro Santos Pereira face a documentos e outros depoimentos obtidos.

O documento “Relatório viciado, Inquérito inacabado“, apresentado esta quarta-feira, antes da derradeira reunião da comissão parlamentar de inquérito que servirá para votar o documento final defendido pela maioria, salienta que o texto da relatora social-democrata Mónica Ferro “não tem condições de seriedade, de coerência e de consistência para poder ser aprovado”.

A maioria PSD/PP abortou as investigações num ponto que em tudo justificava que as mesmas fossem aprofundadas e ampliadas, designadamente juntando ao processo documentos obtidos junto do Ministério Público e provenientes das autoridades alemãs”, lê-se no texto, que reitera a necessidade de inquirir “novas testemunhas” e de voltar a ouvir outras.

Os deputados socialistas, comunistas e bloquistas recordam que a comissão presidida pelo democrata-cristão Telmo Correia “estava em pleno funcionamento quando foram divulgados destinatários dos montantes pagos pela Ferrostaal a portugueses.

“Cabia à comissão um papel relevante na descoberta da ‘sexta pessoa’, solicitando o depoimento de elementos do BES envolvidos no processo. Nesse preciso momento a maioria interrompeu as inquirições e fechou portas a novas diligências essenciais”, queixam-se.

Para os parlamentares de PS, PCP e BE, existem “contradições nas declarações do ex-Primeiro-ministro Durão Barroso e do ex-ministro da Defesa Paulo Portas“, pois “são contraditadas por documentos e depoimentos obtidos”, bem como em “declarações do ex-ministro do atual Governo Álvaro Santos Pereira “contraditadas pelos próprios pareceres” que fundamentaram a substituição de contrapartidas por cumprir pelo projeto turístico Alfamar.

O texto da oposição critica ainda a “não-indicação de responsáveis políticos por situações de incumprimento (ou mísera execução) de contrapartidas” dada a “enumeração que o relatório faz dos graves problemas ocorridos no domínio das contrapartidas”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Época balnear arranca no sábado, mas começa mais tarde no Norte

A época balnear arranca no próximo sábado, 6 de junho, mas não em todo o país. No Norte de Portugal só começa a 27 de junho. Segundo o despacho publicado esta quinta-feira em Diário da República, …

Um terço das empresas de restauração não reabriu

Cerca de um terço das empresas de restauração não retomou a atividade e quase metade tem registado uma faturação média inferior a 10%, revelou a associação representativa do setor. A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares …

Ministério Público alemão assume que Maddie McCann está morta

O procuradores do Ministério Público alemão acreditam que Madeleine McCann foi assassinada. O investigador Christian Hoppe, do Bundeskriminalamt, revelou que a criança pode ter sido alvejada quando o suspeito assaltava o apartamento da família. O procuradores do …

Nadadores-salvadores devem privilegiar salvamento "sem entrar na água"

A Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores divulgou hoje alguns dos procedimentos que os vigilantes devem adotar na época balnear face à pandemia, como privilegiar o salvamento “sem entrar na água” ou abordar o náufrago pelas costas. “Ainda …

Confederação do Turismo propõe Lay-off simplificado, banco de horas e horário concentrado

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) propôs ao Governo 99 medidas para mitigar as consequências "gigantescas" que a pandemia está a ter no sector, apontando um cenário de "eclipse total e asfixia". Segundo noticiou esta …

Coreia do Norte ameaça romper acordo militar com Seul

A Coreia do Norte ameaçou hoje romper o acordo militar com a Coreia do Sul e fechar o gabinete de ligação transfronteiriça, se Seul não impedir que ativistas continuem a enviar panfletos através da fronteira. A …

Moratórias no crédito prolongadas até 31 de março de 2021

O Governo decidiu estender a moratória nos empréstimos dos bancos às famílias e empresas afetadas pela crise. As prestações e juros só voltarão a ser pagos depois de 31 de março de 2021, apurou o …

Santana Lopes deixou funções executivas no Aliança. Mas não "deserta"

O fundador do partido Aliança deixou, recentemente, as suas funções executivas por "motivos profissionais", mas promete "não desertar", "muito menos em alturas difíceis". No passado dia 15 de maio, Pedro Santana Lopes pediu a suspensão das …

Pela primeira vez em 30 anos, Hong Kong proíbe vigília em memória de Tiannamen

Pela primeira vez em 30 anos, tanto Hong Kong como Macau não vão ter vigílias em homenagem às vítimas do massacre de Tiananmen. A Polícia de Hong Kong proibiu a vigília em memória do massacre de …

Portugal com mais 8 mortos e 331 casos positivos em 24 horas

Portugal registou mais oito mortes e 331 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde. Esta quinta-feira, Portugal registou 1.455 mortes por …