Há mais uma nova relação familiar no Governo

Há mais um caso de uma nomeação governamental que se cruza com relações familiares socialistas. Desta feita, a mulher de Pedro Delgado Alves, deputado e ex-líder da JS, e filha de Fernando Serrasqueiro, antigo parlamentar próximo de José Sócrates.

Mafalda Serrasqueiro foi designada chefe de gabinete do secretário de Estado Adjunto e da Modernização Administrativa, Luís Goes Pinheiro, noticia a Visão.

A nomeação ocorreu em outubro, na altura em que António Costa operou a penúltima remodelação ao atual Executivo e Luís Goes Pinheiro ocupou o lugar de Graça Fonseca – que acabara de ser promovida a ministra da Cultura.

“Ao abrigo do disposto na alínea a) do n.º 1 do artigo 3.º, nos n.os 1 e 2 do artigo 11.º e no artigo 12.º do Decreto-Lei 11/2012, de 20 de janeiro, designo como Chefe do meu Gabinete a licenciada Mafalda Rodrigues Serrasqueiro“, pode ler-se no despacho assinado pelo secretário de Estado, que produziu efeitos a 17 de outubro do ano passado e que foi publicado a 14 de novembro.

Na nota curricular de Mafalda Serrasqueiro, de 34 anos, são sublinhadas as licenciaturas em Direito e Ciências da Comunicação, a pós-graduação Teoria e Prática Diplomáticas e a frequência do mestrado em Direito Constitucional.

No plano profissional, a mulher de Pedro Delgado Alves – que é vice-presidente do grupo parlamentar do PS – foi técnica da Galp Energia, assistente convidada da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e, também, técnica especialista e adjunta do gabinete da secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão.

O gabinete do secretário de Estado Adjunto e da Modernização Administrativa, em resposta à Visão, frisa que as nomeações de membros de gabinetes regem-se pelo decreto-lei n.º 11/2012, de 20 de janeiro, “que assegura que estes são livremente designados e exonerados por despacho do membro do Governo respetivo”.

Sobre esta nomeação em concreto, nota que “importa destacar” que Mafalda Serrasqueiro “possui as qualificações necessárias para o cargo de Chefe do Gabinete do Secretário de Estado da Modernização Administrativa, designadamente tem duas licenciaturas: em Direito, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, e em Ciências da Comunicação, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa”.

Além disso, explica, “é docente universitária na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, onde é aluna do Mestrado Científico em Direito Constitucional, com média de 18 valores na parte curricular”. Sobre a relação com Pedro Delgado Alves, nada é referido.

Este caso surge na sequência de outros que envolvem dois dos chamados “jovens turcos do PS”. Na semana passada, foi revelado que Ana Catarina Gamboa, mulher do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, fora nomeada chefe de gabinete do secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro.

Também a mulher de Duarte Cordeiro, Susana Ramos, fora indicada pelo Governo, a 16 de janeiro, para a direção do Fundo para a Inovação Social (FIS). Na altura, o agora secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares era o vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, onde coabitou com Susana Ramos, que fora diretora do Departamento para os Direitos Sociais.

Aí foi nomeada para coordenar a nova Unidade Nacional de Gestão da EEA Grants, uma estrutura recém-criada pelo Executivo sob tutela do então ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques.

Pedro Delgado Alves foi secretário-geral da JS, tendo sucedido a Duarte Cordeiro. Antes disso, Pedro Nuno Santos havia chefiado aquela estrutura durante quatro anos. É deputado desde 2011 e, atualmente, desempenha também funções como presidente da Junta de Freguesia do Lumiar. Integra a Comissão Política Nacional do PS e a Comissão Política da Federação da Área Urbana de Lisboa, liderada por Duarte Cordeiro.

Já Fernando Serrasqueiro foi deputado em seis legislaturas, eleito sempre pelo círculo de Castelo Branco, desempenhou ainda as funções de secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor no primeiro Governo liderado por José Sócrates.

ZAP //

PARTILHAR

17 COMENTÁRIOS

  1. Não se esqueçam de ir votar
    Os politicos esperam-vos
    A promiscuidade é uma instituição na politica Portuguesa…

  2. Não se preocupem, porque nos “anteriores governos”, o partido chamado “AMIGUISMO” e social “PORREIRISMO” estiveram de mão dadas.
    Foi assim no passado, é assim no presente, e será no FOREVER.

  3. eu pergunto-me é pq raio não roubam mais, pq raio não há ainda mais nepotismo.

    é que a carneirada continua em maioria a ir votar e como tal continuam eternamente a darem o seu consentimento a esta pouca vergonha.

    pq razão é que esta gentinha haveria de parar?

  4. Isto é um reinado monárquico autêntico e até parece impossível para quem tantos elogios faz à república, neste caso parece ser das bananas!

  5. Cada povo tem o que merece… e depois não lhes chamem burro… porque seria a maior e ultrajante ofensa que poderiam fazer ao quadrúpede, animal lindo, com um Q.I. muito superior ao humanoide, trabalhador, competente, útil e acima de tudo não rouba, não engana e não mente….

  6. a lei permite. tal como nas epe, institutos, administraçao local, etc. sao aos milhares de casos c salarios, comissoes e subsidios chorudos. é a lei q temos, a lei q eles fazem.

  7. Só vejo nestes comentários abjetos uma enorme vontade de desqualificar os êxitos deste tempo novo. A olhar para as sondagens parece-me que “os cães ladram mas a caravana passa”.
    Bom domingo

  8. há relações familiares em todos os governos
    estão a fazer tanto alarido por causa destes e esquecem-se dos que já lá passaram

Tribunal rejeita providência cautelar requerida pela Ordem dos Enfermeiros contra ministério

O Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa rejeitou a providência cautelar pedida pela Ordem dos Enfermeiros (OE) contra o Ministério da Saúde no processo de sindicância à OE, anunciou esta segunda-feira o Governo. Em comunicado, o …

Paraísos fiscais. Portugal transferiu 672 milhões em 2018

Os bancos a operar em Portugal transferiram 672 milhões de euros no ano passado para territórios que constavam das listas de offshores problemáticos da União Europeia. Em 2018, os bancos a operar em Portugal transferiram 672 …

Discurso da Rainha. Entre crime, saúde e imigração, o Brexit foi destaque

Várias propostas de lei relacionadas com o Brexit destacam-se no programa do governo britânico para os próximos meses apresentado esta segunda-feira pela rainha Isabel II no parlamento, o qual inclui a implementação de um eventual …

Conservadores polacos vencem legislativas com maioria absoluta

Os conservadores nacionalistas no poder na Polónia venceram as eleições legislativas com 45,16% dos votos, de acordo com os resultados oficiais que se referem à contagem de 82,79% das circunscrições. O partido conservador eurocético Lei e …

Ambulâncias rejeitadas no Hospital de Setúbal por sobrelotação das urgências

Ambulâncias que chegavam ao Hospital de São Bernardo, em Setúbal, durante a tarde de domingo, foram encaminhadas para outros hospitais. As urgências do centro hospitalar estavam sobrelotadas. Entre as 12h e as 16h30 deste domingo, o …

Professores regressam à greve ao trabalho extraordinário

A paralisação poderá comprometer as avaliações intercalares dos alunos, alertam os sindicatos que pedem o cumprimento do horário de 35 horas semanais. A greve dos professores ao trabalho extraordinário regressa esta segunda-feira às escolas, sem data …

Caos na Síria. Bombardeamentos turcos levam à fuga de centenas de militantes do Daesh presos

Cerca de 800 militantes do Daesh fugiram neste domingo da prisão de Ain Issa, de acordo com a administração autónoma curda, que acusa a Turquia de ter dado “cobertura aérea” para que a fuga fosse …

Supremo Tribunal espanhol reativa mandado de detenção europeu contra Puigdemont

Um juiz do Supremo Tribunal de Justiça espanhol, Pablo Llarena, aceitou o pedido do Ministério Público e reativou o mandado de detenção europeu para a extradição de Carles Puigdemont. O ex-Presidente do governo regional da Catalunha …

A partir de agora, os saldos têm mesmo que ser saldos

Já estão em vigor as alterações à lei relativa aos saldos e promoções. As novas normas definem que um produto vendido em saldo ou promoção não pode ter um preço mais alto do que o …

Marcelo Rebelo de Sousa critica "instrumentalização do medo" pelo poder

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje haver demasiados poderes com medo que o medo acabe, considerando a "instrumentalização do medo" para acorrentar os outros como um problema na ordem do dia. “Há …