Nepotismo no executivo de Costa: Já há mais de vinte relações familiares entre Governo e Estado

Manuel de Almeida / Lusa

Na atual legislatura liderada por António Costa já são mais de 20 os governantes com relações de parentesco no mundo da política. Essas ligações não se ficam pelos ministros, passando igualmente pelos secretários de Estado, deputados, ex-governantes e assessores.

Uma das situações que mais contribuiu para aquecer a polémica à volta deste tema ocorreu quando foram anunciados os novos nomes que compõem o Governo. Os escolhidos para substituir os escolhidos pelo Partido Socialista (PS) nas eleições europeias de maio, colocam a questão das relações familiares dentro no executivo na ordem do dia.

Um dos exemplos é o caso do atual ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, casado com Sónia Fertuzinhos, a deputada socialista envolvida no caso da Raríssimas.

Com esta última remodelação, a filha do ministro, Mariana Vieira da Silva, que, até 18 de fevereiro de 2019 ocupava o cargo de secretária de Estado Adjunta do primeiro-ministro, assumiu a pasta de ministra da Presidência e Modernização Administrativa, substituindo Maria Manuel Leitão Marques, candidata socialista ao Parlamento Europeu.

Por sua vez, Maria Manuel Leitão Marques é casada com Vital Moreira, um antigo deputado socialista.

Outro dos exemplos é o do Pedro Nuno Santos, ex-líder da Juventude Socialista (JS), que, depois de ter sido deputado e secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, assumiu o Ministério das Infraestruturas e da Habitação. Pedro Marques, até então ministro do Planeamento e Infraestruturas, é o cabeça de lista do PS às europeias.

Pedro Nuno Santos é casado com Ana Catarina Gamboa, também ex-dirigente da JS e, mais recentemente, assessora do ex-vice presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Duarte Cordeiro, agora secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro e dos Assuntos Parlamentares.

Este último é casado com Susana Ramos, diretora do departamento social da autarquia, até março de 2017 e atual coordenadora da Unidade Nacional de Gestão do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (UNG-MFEEE).

Outro dos casos é o da secretária de Estado da Saúde, Rosa Matos Zorrinho, casada com Carlos Zorrinho, atual deputado e ex-governante do PS.

Já o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme Waldemar de Oliveira Martins, é filho de Guilherme d’Oliveira Martins, ex-governante do PS e ex-presidente do Tribunal de Contas e atual administrador da Fundação Calouste Gulbenkian.

Por sua vez, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, é casado com a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino. É ainda amigo próximo de António Costa, tal como o ministro-adjunto, Pedro Siza Vieira.

Amigo próximo do primeiro-ministro é também Diogo Lacerda Machado, que foi ser consultor até 30 de junho de 2017, alterou em que integrou a administração da TAP. Dois dos filhos do administrador trabalham no Estado: Francisco Lacerda Machado, como técnico especialista do Ministério dos Negócios Estrangeiros, e João Maria Lacerda Machado, como assessor da idD – Plataforma das Indústrias de Defesa Nacionais, uma empresa estatal.

A adjunta do gabinete do primeiro-ministro, Patrícia Melo e Castro, é cunhada de Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, que, por sua vez, é irmã de António Mendonça Mendes, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

Jorge Seguro Sanches, secretário de Estado da Energia, é primo de António José Seguro, ex-governante e ex-líder socialista.

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes chegou a trabalhar com a mulher, Isabel Marrana, que foi chefe do gabinete da Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, até ter pedido a demissão, há menos de seis meses.

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, é esposa de Eduardo Paz Ferreira, presidente da Comissão de Renegociação da Concessão do Terminal de Sines, nomeado em outubro de 2018 por Ana Paula Vitorino.

Questionado sobre este tema, numa reportagem da RTP, transmitida a 22 de fevereiro, o eurodeputado social-democrata Paulo Rangel afirmou que não conhecia “nenhum país democrático onde num governo este tipo de relações familiares existe”, considerando que esta é uma situação “sinceramente grave”.

Igualmente questionado sobre a polémica, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, indicou “a situação é exatamente a mesma” desde que tomou posse, “sempre atendendo que a escolha que foi feita baseada no reconhecimento da qualidade das pessoas”.

À RTP, o presidente da Associação Transparência e Integridade, João Paulo Batalha, referiu que existe “uma lógica de circuito fechado, de confiança pessoal que, às vezes, quase se confunde com promiscuidade, em que só os da família, em sentido literal, é que cumprem os requisitos” necessários para ingressar no governo.

Na mesma entrevista, o investigador do Instituo de Ciências Sociais, Luís de Sousa, disse que, apesar de Portugal ser um país pequeno, “em que toda a gente se conhece”, “isso não serve de justificação”.

Segundo a reportagem da RTP, exemplo semelhante ao português só é encontrado nos Estados Unidos, onde o presidente Donald Trump contornou uma lei de 1967 – que impede que a contratação de familiares para cargos públicos – e nomeou a filha e o genro para conselheira e assessor.

Em 2017, a França aprovou uma lei anti-nepotismo para prevenir governos familiares.

TP, ZAP //

PARTILHAR

23 COMENTÁRIOS

  1. se algum deles me quiser adoptar terei todo o gosto em ter um tacho na FP.
    já tentei tantas vezes mas parece que é só para familiares e amigos

  2. é claro que a extrema esquerda está caladinha, especialmente o PCP pq a situação de Loures e outras por certo existirão tb lhes batem à porta.

    mas este tipo de coisas é comum a todos, uns mais outros menos, mas claro qd é a esquerda está tudo bem, qd são os outros é que é o ai Jesus.

  3. Na Índia a sociedade é estratificada em castas.
    Portugal importou o piri-piri as chamussas um babucha e pelos visto uma Casta – a casta socialista que dá direito a lugar na gamela dos dinheiros públicos. Competência não é importante. Basta pertencer à Casta.

  4. Por este caminho se nada for feito, até casamentos se farão na Assembleia da Répública.

    Pois o Padre fica de frente e assim os novos trocam alianças e beijam-se e assim os declaro marido e mulher.

    Depois as fotos, os abraços os beijinhos e as selfies.

    Vão então para o copo de água que assim se servem tanto do Restaurante de Luxo, como da Cantina e assim se come á grande sem nada pagar, porque o povo paga tudo…

    Todos vivem em comunhão sem fazerem teatro, pois eles estão todos juntos seja BE, PCP, OS VERDES, PAN, PS, PSD e CDS e outros convidados…A viverem a felicidade deste casamento!!!

    E todos são amigos e familiares.

    Pois como se muda de tanto nome, a Assembleia da Républica podia mudar de nome, por exemplo: “A CASA DE PASTO DE ANTÓNIO COSTA LDª”

    Depois segue-se o jantar com todos requintes e mordomias e mais tarde a Ceia.

    QUE SEJAM FELIZES NA VIDA ETERNA, NO AMOR E NOS SACAR COM A AJUDA DE TODOS. AMÉM…

  5. Dantes era os “jobs for the boys”, depois passou a ser os “jobs for the boys and friends”, já vamos em “jobs for the boys and friends and family”, que mais virá por aí.
    Pior que tudo é que isto se passa em todos os partidos, não há um pior…

  6. … onde para a Democracia e o compadrio familiar ?
    … onde para o 25 de abril?
    … onde para a justiça portuguesa ?
    … para que serviu o tão falado 25 de abril ?
    … será que temos de continuar a amamentar este parasitas com sangue jovem e não só ?
    … vejam com olhos de ver a quem dão a porcaria do vosso voto é que com ele estais a manter a teta dos PARIAS que abitam num edifício que se caísse não faria falta a ninguém.

  7. Isto mais parece uma monarquia. E ainda há quem vote nestas criaturas! Há muito mais por onde escolher. O voto devia ser obrigatório. Por causa de metade votar nos mesmos de sempre, é que não saímos da cepa torta. Isto é apenas a ponta do iceberg. O que mais será preciso acontecer para pessoas acordarem?

  8. Portugal está muito a frente e graças a hipercompetencia de seus governantes, criou a “monarquia-democrática” ou seja o povo tem o direito de votar em qual a família que vai governar o país..

  9. Donald Trump não contratou familiares para cargos públicos: nomeou, sim, uma das filhas e o genro como conselheiros não remunerados – aliás, o próprio presidente entrega os seus ordenados a diferentes instituições e iniciativas públicas.

  10. Já há para aí muito esquerdalho, confuso, sem saber se vota no marido ou na mulher….
    É igual camarada, eles estão todos na mesma gamela.

RESPONDER

Colocações no ensino superior adiadas para o final de setembro

Na sequência do adiamento nos calendários dos exames nacionais do ensino secundário, o acesso às licenciaturas é também atrasado. O calendário de acesso ao ensino superior vai ser atrasado em cerca de três semanas. Os resultados …

Rangel e outros 13 eurodeputados do PPE pedem expulsão de partido húngaro

O eurodeputado do PSD Paulo Rangel e outros 13 chefes de delegação do Partido Popular Europeu (PPE) pediram na terça-feira a expulsão do partido húngaro Fidesz, exigindo ao líder parlamentar daquela família política, Manfred Weber, …

Milhares pediram o cancelamento do TV Fest. Festival foi suspenso

O Ministério da Cultura criou um festival televisivo exclusivamente dedicado à música portuguesa em parceria com a RTP, mas o formato e os critérios estão a causar forte polémica no meio. Uma petição pública online …

Comércio internacional pode cair para níveis da Grande Depressão

A Organização Mundial do Comércio referiu na quarta-feira que o arrefecimento do comércio internacional provocado pela Covid-19 pode chegar aos níveis registados nos anos 30 devido à Grande Depressão. Segundo noticiou o Observador, na melhor das …

Loja de telemóveis apanhada a vender álcool gel com lucro até 400%

Os inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encontraram, em Lisboa, uma loja de reparação e venda de acessórios para telemóveis a vender frascos de gel desinfetante de 500 ml a 24,95 euros …

Em Portimão, uma sirene toca quando alguém sai de casa sem justificação

A sirene do quartel dos Bombeiros de Portimão vai passar a tocar sempre que alguém sair de casa e andar na rua sem justificação. O anúncio foi feito pela Câmara Municipal de Portimão em comunicado. De …

Short Selling - ou como vender ações emprestadas para ganhar muito dinheiro

Vender ações da bolsa que não são suas é uma forma de ganhar bastante dinheiro. Esta forma de negociação, denominada short selling, é muito lucrativa mas implica algum risco, pelo que é prudente aconselhar-se junto …

"Nem mais um abuso". Grupo no Whatsapp servia para planear ataques à polícia em Espanha

Dois homens de 25 e 30 anos, os dois criadores de um grupo de Whatsapp que servia para planear ataques à polícia espanhola, foram detidos esta terça-feira. De acordo com o jornal espanhol El País, o …

Trabalhadores independentes que reduziram descontos da Segurança Social terão apoio mais baixo

Os trabalhadores independentes que optaram por reduzir em 25%, de forma fictícia, o rendimento sobre o qual incidem as contribuições, e que por isso descontaram menos, verão refletida essa diminuição no apoio que podem receber …

Secretas alertaram a Casa Branca para o perigo do coronavírus em novembro

Os serviços de inteligência dos Estados Unidos alertaram o Pentágono e a Casa Branca, no fim de novembro, que o novo coronavírus estava a espalhar-se em Wuhan, avisando que o vírus estaria a mudar o …