Reino Unido. Revisão da política externa inclui aposta na segurança e na defesa

number10gov / Flickr

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, divulgou nesta terça-feira a nova política externa pós-Brexit, que inclui orientações para a segurança, defesa e desenvolvimento internacional, objetivos a atingir até 2030.

O documento, avançou a Rádio Renascença, citando o Guardian, tem como destaque a região Indo-Pacífico, a segurança nacional, a política externa, a economia global, orientações para um papel mais ativo na promoção do sistema internacional liberal e um investimento em investigação e nas indústrias de defesa de alta tecnologia.

Quanto às questões internacionais, “a crescente estatura internacional da China é, de longe, o fator geopolítico mais significativo do mundo hoje”. O facto de “ser um Estado autoritário, com valores diferentes dos nossos, apresenta desafios para o Reino Unido e nossos aliados”, mas a China “contribuirá mais para o crescimento global do que qualquer outro país na próxima década, com benefícios para a economia global”.

Relativamente à Rússia, é apontada como uma “ameaça mais aguda à segurança” britânica e um Estado hostil. “Até que as relações com o governo melhorem, iremos dissuadir e defender ativamente contra todo o espectro de ameaças que emanam da Rússia”, referiu o primeiro-ministro.

A Índia e o Pacífico são “o motor de crescimento do mundo: lar de metade da população mundial; 40% do PIB global”, apontou o documento, definindo a região “o centro de intensificação da competição geopolítica com múltiplos pontos de inflamação potenciais”.

Nos planos de Johnson está uma visita à Índia em abril, o envio para a região do porta-aviões HMS Queen Elizabeth e do grupo de ataque de porta-aviões de apoio ao Indo-Pacífico ainda este ano.

No que toca à cibersegurança, este será “um domínio cada vez mais contestado, usado por atores estatais e não estatais”, com Johnson a defender a criação de uma força cibernética nacional, que combine capacidades militares e de inteligência em “hackeamento” ofensivo. O Guardian apontou ainda a inclusão de drones letais e outras tecnologias robóticas.

Taísa Pagno Taísa Pagno //

PARTILHAR

RESPONDER

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre bullying na escola, diz relatório

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre 'bullying' na escola, alertou esta segunda-feira a UNESCO, por ocasião do Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia. A Organização Internacional de Jovens e Estudantes LGBTQI (IGLYO) e …

Telescópio vai "caçar" a luz de 30 milhões de galáxias para mapear Universo e "revelar" energia escura

Um instrumento de um telescópio nos Estados Unidos vai capturar nos próximos cinco anos a luz de quase 30 milhões de galáxias e outros objetos cósmicos, permitindo aos cientistas mapearem o Universo e desvendarem os …

Portugal ficou acima da média europeia quanto ao teletrabalho

Dados do Eurostat sobre o teletrabalho durante a pandemia revelaram que Portugal registou uma média ligeiramente superior (13,9%) à da União Europeia (12,3%) entre as pessoas com idade dos 15 e os 64 anos. Em anos …

"Idiotas". Bolsonaro critica pessoas que mantêm isolamento social na pandemia

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, criticou os brasileiros que seguem as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e mantêm isolamento social na pandemia, a quem chamou de 'idiotas', em conversa com os seus …

SEF com 18 casos de exploração de imigrantes na agricultura na região Oeste

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) tem em investigação 18 casos associados a auxílio à imigração ilegal, angariação de mão-de-obra ilegal e tráfico de pessoas em explorações agrícolas da região Oeste desde 2017. Questionado pela …

Carlos Costa compara venda do Novo Banco a cabaz de fruta "parcialmente apodrecida"

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa, considerou que o processo de venda do Novo Banco, em 2017, foi como alienar "um cabaz de fruta que está parcialmente apodrecida". "A questão é sempre a …

Irmãos presos injustamente durante 31 anos recebem 75 milhões de dólares

Henry McCollum e Leon Brown estiveram presos durante mais de 30 anos por um crime que não cometeram. Foram detidos em 1983 e condenados à pena de morte pela violação e homicídio de uma criança. …

"Há ali algumas coisas em que tem razão". Rui Rio concorda com críticas de Alberto João Jardim

Alberto João Jardim defendeu que o PSD nacional tem de "acordar" e "mudar já". Rui Rio ouviu o antigo governante madeirense "com atenção" e considera que tem razão. No artigo de opinião no jornal da Madeira …

Votar contra a reforma das Forças Armadas seria "uma contradição muito grande", diz Rio

O presidente do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio, afirmou esta segunda-feira que seria uma "contradição muito grande" votar contra a reforma das Forças Armadas, defendida pelo partido "há anos", só porque foi apresentada pelo …

Testes da vacina da Sanofi-GSK mostram eficácia do composto

Os testes preliminares da vacina contra a covid-19 da Sanofi e GalxoDmithKline demonstraram eficácia nos grupos de adultos inoculados pelos cientistas responsáveis pela Fase 2 do processo. Após as duas doses da vacina, os testes realizados …