Reino Unido vai impor quarentena de 14 dias a quem chega do estrangeiro

Dai Kurokawa / EPA

O Reino Unido vai impor uma quarentena de 14 dias a quem chegar do estrangeiro para tentar travar a transmissão da covid-19, confirmou esta sexta-feira o ministro da Irlanda do Norte, Brandon Lewis.

A medida visa “proteger a saúde das pessoas e manter o nível do R [taxa de transmissão] baixo e o mais perto de zero nas próximas semanas e meses”, afirmou à BBC Radio 4, citada pela agência Lusa.

Os detalhes da medida vão ser divulgados esta tarde pela ministra do Interior, Priti Patel, na conferência de imprensa diária do governo sobre a crise da pandemia covid-19 no país.

Uma quarentena de 14 dias foi inicialmente exigida a britânicos repatriados da China e do cruzeiro ‘Diamond Princess’, em fevereiro, mas não foi imposta a pessoas que chegassem de países como Itália, que no início de março já tinha um elevado número de casos.

Na altura, o conselho era para as pessoas se isolarem quando chegassem de regiões diretamente afetadas só quando apresentassem sintomas, e mesmo agora não é obrigatória qualquer quarentena a pessoas que cheguem do estrangeiro.

“É uma coisa que podemos fazer, agora que o nível R baixou e que há menos pessoas a viajarem para o Reino Unido, e o impacto marginal que uma pessoa [que entra no país] pode ter é muito diferente daquele quando o R estava mais alto e vírus a espalhar-se amplamente pelo Reino Unido”, explicou hoje Lewis.

A quarentena foi uma das medidas anunciadas pelo primeiro-ministro, Boris Johnson, há duas semanas como parte do plano de desconfinamento, e inicialmente foi sugerido que França seria isenta, o que o Governo entretanto negou.

A medida não vai ser aplicada à Irlanda devido aos compromissos de livre circulação na fronteira com a Irlanda do Norte previstos nos acordos de paz para aquele território.

O Daily Telegraph noticiou esta sexta-feira que a medida vai aplicar-se mesmo aos britânicos que regressem do estrangeiro e que as autoridades vão fazer inspeções e penalizar com multas de 1.000 libras (1.100 euros) se os visados não estiverem no local que indicaram para passar as duas semanas.

De acordo com o balanço de quinta-feira do Ministério da Saúde, o Reino Unido registou 36.042 mortes em 250.908 pessoas infetadas durante a pandemia covid-19.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

É a quantidade de alimento que determina quem se torna a abelha-rainha

Um novo estudo sugere que é a quantidade de alimento, e não a sua qualidade, como se pensava até agora, que determina quem se torna a abelha-rainha. Quais são os fatores que determinam qual é a …

Em Miami e Nova Iorque, os polícias ajoelharam-se por George Floyd

Em Miami e em Nova Iorque, alguns agentes da autoridade juntaram-se aos manifestantes por breves momentos, para mostrar o seu respeito pela memória de George Floyd. Nos Estados Unidos, os protestos pela morte de George Floyd …

A Nova Zelândia está em cima de uma enorme bolha de lava

A Nova Zelândia situa-se no topo dos restos de uma pluma vulcânica gigante. Este processo é o responsável pela atividade vulcânica e desempenha um papel fundamental no funcionamento do nosso planeta. Nos anos 70, vários cientistas …

Petição busca estatuto de vítima para crianças em contexto de violência doméstica

Uma petição lançada na sexta-feria que reivindica a criação do estatuto de vítima para as crianças que vivem em contexto familiar de violência doméstica já foi assinada por mais de 1300 pessoas, entre elas personalidades …

Assimétrica e flutuante. A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai "nascer" em 48 horas

A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai estar pronta no próximo mês para demonstrar a velocidade e a eficácia de uma técnica de construção que será sete vezes mais rápida e terá …

Anonymous garantem que princesa Diana foi assassinada para abafar caso Epstein

O movimento internacional de ciberativistas Anonymous - ou alguém que alega operar em seu nome - garante que a princesa Diana, que morreu num acidente de viação em agosto de 1997, foi, na verdade, assassinada …

Empresa de mineração pede desculpa por destruir cavernas sagradas aborígenes

A empresa mineira Rio Tinto admitiu que destruiu as cavernas pré-históricas que eram locais de culto para os aborígenes australianos e pediu desculpa. As cavernas de pedra Juukan Gorge 1 e 2 – dois locais de …

Itália exige "respeito": vai abrir fronteiras, mas excluir países que impõem restrições a italianos

Apesar de acredita "no espírito europeu", o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano sublinhou que o país está pronto "para fechar as fronteiras" àqueles que não o respeitem. A Itália vai abrir as suas fronteiras internacionais a …

As Forças Armadas sul-africanas não estavam preparadas para um inimigo invisível

A Força de Defesa Nacional da África do Sul não está preparada para combater uma pandemia silenciosa como a da covid-19. Este "inimigo invisível" veio trazer à tona as fragilidades do país. As Forças Armadas da …

Putin convoca referendo sobre alterações constitucionais para 1 de julho

A aprovação da reforma constitucional permitirá ao atual Presidente da Rússia, Vladimir Putin, cumprir mais dois mandatos suplementares a partir de 2024. Vladimir Putin anunciou a data de 1 de julho para o referendo nacional de …