Rei emérito de Espanha recebeu 65 milhões da Arábia Saudita. Suíça investiga e Madrid abre inquérito

A procuradoria anticorrupção de Espanha fez um pedido formal ao Ministério Público suíço para investigar uma doação de 65 milhões de euros a uma conta bancária na Suíça em nome de Corinna Larsen, ex-amante do rei emérito Juan Carlos, e oriunda de uma fundação no Panamá com ligações ao pai de Felipe VI.

De acordo com o jornal espanhol El Diario, o pedido de informações surge na sequência de as autoridades judiciais terem realizado um pedido semelhante a Madrid.

Espanhóis e suíços suspeitam que a fonte do dinheiro é a Arábia Saudita e está relacionado com um alegado crime de suborno na construção da linha ferroviária de alta velocidade que liga Meca a Medina.

A operação foi detetada pelos procuradores suíços, durante uma investigação a operações de branqueamento de capitais no país. O dinheiro saiu do Ministério das Finanças da Arábia Saudita e chegou àss contas de uma fundação do Panamá, cujo último beneficiário era Juan Carlos.

Em setembro de 2018, as autoridades judiciais espanholas arquivaram por falta de provas uma investigação sobre indícios de criminalidade do ex-rei, que abdicou em 2014. As gravações a Corinna Larsen foram realizadas em 2015.

O procurador suíço Yves Bertossa investiga desde o  verão de 2018 a doação de 65 milhões de euros. Em declarações ao jornal espanhol El País, Robin Rathmell, o advogado da mulher alemã que manteve uma relação com Juan Carlos durante vários anos, explicou que em 2012 a sua cliente “recebeu uma oferta não solicitada do rei emérito, que o descreveu como uma forma de doação para ela e para o seu filho, com os quais criara laços. Ele tinha passado vários anos de saúde precária durante os quais a nossa cliente cuidou dele”.

Corinna Larsen mostrou arrependimento de ter sido testa-de-ferro de Juan Carlos em negócios pouco claros, como o caso de uma alegada comissão de 100 milhões de dólares, em 2008, para o projeto de construção da linha ferroviária na Arábia Saudita.

Como rei emérito, Juan Carlos perdeu a imunidade. No entanto, continua a ter imunidade em relação aos anos do seu reinado.

ZAP //

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Tanto em Espanha, como em qualquer país do mundo, a integridade moral é um dever a cumprir e, para isso é necessário haver instituições que possam investigar casos suspeitos e quando hajam provas de ilícitos criminais, é fundamental que as autoridades judiciais apliquem a correspondente pena. Pela justiça e não pelos justiceirosem qualquer país do mundo, incluindo obviamente Portugal. Seja na esfera desportiva, financeira, política, educacional, saúde, judicial, etc.. Mais um aparte, não seria melhor criminalizar os pequenos delitos?; pois “de pequenino se torce o pepino”. Se esta regra fosse implantada, quiçá quando somos crianças pensássemos duas a três vezes antes de tentarmos roubar um chocolate numa lojinha? Com esta medida, diminuiria a pequena “criminalidade” e, subsequentemente reduzir-se-ia a criminalidade maior. Refira-se que sou contra a “pena de morte”, seja qual for o tipo de “criminalidade”. As penas para delitos cometidos por adolescentes parece-me que deveriam ser menores do que para jovens e assim em diante; contudo, descriminalizar erros “menores” parece-me meio caminho incentivar o aumento de criminalidade de maio “peso”. Tanto gostaria que os nossos decisores (políticos e familiares) refletissem e tomassem uma decisão sobre este tipo de sugestão!

RESPONDER

Atlético de Madrid revela nomes de jogadores que testaram positivo à covid-19

Para acabar com a especulação, o Atlético de Madrid anunciou a identidade dos jogadores do plantel que testaram positivo à covid-19. O Atlético de Madrid anunciou que o plantel e a equipa técnica tiveram resultados …

35 anos depois, Toshiba deixa de fabricar portáteis

Depois de 35 anos a produzir e vender computadores, a empresa japonesa vai abandonar o negócio. O comunicado à imprensa divulga que a Toshiba vendeu as ações da Dynabook à Sharp, concluindo assim um processo …

Governo do Líbano demite-se em bloco

O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, vai entregar ainda esta segunda-feira ao Presidente Michel Aoun a demissão do Governo, disse esta segunda-feira o ministro da Saúde do Líbano, Hamad Hassan. Falando aos jornalistas após uma reunião do …

Portugal fora da lista de países que querem proibir robôs assassinos

Apesar de apoiar a realização de negociações para o fim do uso de robôs assassinos em conflitos militares, Portugal está fora da lista de países que procuram explicitamente proibir armas totalmente autónomas. A constatação consta de …

Portugal com mais três mortes e 157 novos casos de covid-19

Portugal regista esta segunda-feira mais três mortes e 157 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Há ainda a registar 89 pessoas recuperadas. O …

Covid-19. Singapura começa a testar vacinas em humanos na próxima semana

Singapura anunciou este sábado que inicia na próxima semana a primeira fase de testes em humanos de uma nova vacina contra a covid-19, período experimental que se vai prolongar até outubro, prevendo a administração do …

Cem milhões e um jogador. Real Madrid quer "roubar" Dybala à Juventus

De olhos postos na próxima temporada, o Real Madrid de Zinedine Zidane estará a sondar Paulo Dybala, estando disposto a pagar à Juventus 100 milhões de euros e a "oferecer" um outro jogador para garantir …

Depois da Microsoft, Twitter também está interessado em adquirir o TikTok

As redes sociais Twitter e TikTok tiveram discussões preliminares com vista a uma eventual "combinação" entre as duas, segundo uma notícia revelada no sábado pelo Wall Street Journal. Das informações obtidas pelo jornal não foi possível …

Vulcão Sinabung entra em atividade. Cinza cobre aldeias num raio de 20 quilómetros

O vulcão Sinabung, um dos mais ativos da ilha indonésia de Sumatra, expeliu, esta segunda-feira, fumo e cinzas a uma altura de cinco quilómetros, não havendo, para já, registo de feridos, informou a agência de …

Dona da TVI passa de lucros a prejuízos de 14,4 milhões. A culpa é da pandemia e das audiências

O grupo Media Capital obteve um prejuízo de 14,4 milhões de euros no primeiro semestre deste ano face a 5,9 milhões de lucros em igual período de 2019, segundo dados provisórios este domingo divulgados. De acordo …