Ministro quer reforma das Forças Armadas, mas oposição não passa “cheque em branco”

Mário Cruz / Lusa

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho

João Gomes Cravinho quer alargar as competências do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas. Os partidos mostram-se abertos, mas não passam cheques em branco.

O ministro João Gomes Cravinho quer “um consenso o mais abrangente possível” para as alterações na legislação da Defesa Nacional, à semelhança daquilo que aconteceu para a Lei de Programação Militar, a Lei das Infraestruturas Militares e o Estatuto do Antigo Combatente, “que foram aprovados com amplas maiorias”.

Gomes Cravinho manifestou o seu desejo de alargar as competências do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas (CEMGFA), que passaria a comandar toda a atividade militar.

Além disso, o ministro da Defesa Nacional quer reforçar o diálogo político entre a União Europeia e os decisores africanos, por considerar que é insuficiente apesar de a maior parte das missões militares europeias serem quase todas em África.

Ao Expresso, a deputada Ana Miguel dos Santos diz que o PSD está “naturalmente aberto ao diálogo” mas que “tal não significa passar um cheque em branco”. Assim, a social-democrata pede ao ministro que as alterações sejam feitas com o envolvimento dos grupos parlamentares.

Gomes Cravinho assegurou à Lusa que os três ramos das Forças Armadas (Exército, Força Aérea e Marinha) “continuarão a existir e a ter uma identidade própria”. No entanto, o presidente da Associação de Oficiais das Forças Armadas, o tenente-coronel António Mota, vê com preocupação o que descreveu como uma “concentração excessiva de poderes” no CEMGFA.

O deputado António Filipe diz que da parte do PCP “estará obviamente tudo em aberto”, mas realça que “outras reestruturações feitas no sentido do reforço dos poderes do CEMGFA não foram propriamente bem-sucedidas”.

O comunista fala nomeadamente da reforma da saúde militar, que também foi justificada com a necessidade de “centralizar competências no CEMGFA”.

“Foram extintos os hospitais dos vários ramos, destruiu-se o que havia e o que se construiu não foi um progresso. Houve um retrocesso grave em matéria de saúde militar”, lamentou António Filipe ao Expresso.

João Vasconcelos, coordenador do grupo parlamentar do Bloco de Esquerda na Comissão de Defesa Nacional, alertou para uma eventual “subalternização do poder político aos sectores militares”. O bloquista teme que o poder político possa “ficar diminuído”.

O ministro argumenta, por sua vez, que “a atual estrutura está já bastante desfasada das necessidades contemporâneas e sobretudo não favorece a gestão dos desafios das décadas de 20 e 30 deste século”.

O deputado João Gonçalves Pereira diz que o CDS “tem, por regra, feito parte do arco alargado de partidos que aprovam as alterações às leis essenciais na área da Defesa”. Ainda assim, os centristas querem ver “a proposta em concreto”.

  Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cogumelos laminados

O consumo de cogumelos pode diminuir o risco de depressão

Além de reduzirem o risco de cancro e morte prematura, os cogumelos podem beneficiar a saúde mental de uma pessoa. Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina de Penn State, nos Estados Unidos, analisou dados …

Os hipopótamos de Pablo Escobar começaram a ser esterilizados

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do indesejado legado deixado na Colômbia pelo traficante de droga Pablo Escobar, está a ser esterilizado. Quando o Cartel de Medellín estava no seu auge, Pablo Escobar gastou parte …

Ian Brackenbury Channell, o "feiticeiro de Christchurch"

Duas décadas depois, uma cidade neozelandesa decidiu despedir o seu feiticeiro

Vinte e três anos depois, a autarquia de Christchurch, na Nova Zelândia, decidiu despedir Ian Brackenbury Channell, o famoso feiticeiro da cidade. Desde 1998 que Ian Brackenbury Channell era o "feiticeiro de Christchurch", sendo responsável por …

Um dos microscópios de Darwin vai a leilão. Esteve nas mãos da sua família durante quase 200 anos

Um microscópio que Charles Darwin ofereceu ao filho Leonard - e que esteve nas mãos da sua família ao longo de quase 200 anos - vai ser leiloado em dezembro e poderá valer cerca de …

Pedro Sánchez promete abolir a prostituição em Espanha, por considerar que esta "escraviza" as mulheres

Espanha é um dos países europeus com mais trabalhadoras na indústria do sexo, as quais são sobretudo originárias de países da Europa mais pobres, da América Latina e de África. O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou …

"Um milagre". Dois jovens sobreviveram quase uma semana no deserto australiano

Dois jovens, de 14 e 21 anos, sobreviveram durante quase uma semana no deserto, sem água e sem comida, depois de se terem perdido no Território do Norte, na Austrália. A polícia fala num verdadeiro …

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …

Chanceler austríaco Sebastian Kurz

Sondagens falsas e notícias favoráveis. O lado negro de Sebastian Kurz foi desmascarado

Sebastian Kurz e pessoas que lhe são próximas foram acusados de tentar garantir a sua ascensão à liderança do partido e do país com a ajuda de sondagens manipuladas e notícias favoráveis na imprensa, financiadas …

Tem uma carreira de sonho na Nike, mas cometeu um homicídio há 65 anos

O presidente da Jordan Brand, Larry Miller, revelou que, há 56 anos, matou um adolescente nas ruas de Filadélfia, nos Estados Unidos. O presidente da Jordan Brand — marca do ex-jogador de basquetebol Michael Jordan — …

Rio diz que decisão sobre eventual recandidatura está "quase tomada"

O presidente do PSD afirmou, esta segunda-feira, que a decisão sobre a sua eventual recandidatura está "quase tomada" e será anunciada em breve. Em declarações aos jornalistas à chegada à tomada de posse do novo presidente …