Reféns que se esconderam em supermercado francês processam televisões

Seis pessoas que se esconderam numa arca frigorífica de um supermercado ‘kosher’ (judaico) em Paris atacado por islamitas, em janeiro, vão processar os meios de comunicação social franceses que transmitiram a sua localização quando cobriam os acontecimentos “em direto”.

As imagens transmitidas a 09 de janeiro, quando Amedy Coulibaly irrompeu no supermercado matando quatro pessoas e fazendo reféns as restantes, puseram em risco a vida dos sobreviventes e “violaram as mais elementares precauções”, disse o advogado que representa o grupo, Patrick Klugman.

Klugman apontou nomeadamente o canal de notícias 24 horas BFMTV, que revelou que o grupo – incluindo uma criança de três anos e um bebé com um mês – se escondia de Coulibaly na zona de refrigeração, para onde tinham sido levados por um dos funcionários do estabelecimento.

“Os métodos de trabalho em tempo real dos meios de comunicação neste tipo de circunstâncias equivalem a incitar alguém a cometer um crime”, disse Klugman à agência francesa AFP, criticando também a cobertura de outros meios que seguiam os movimentos das forças de segurança durante o cerco.

As vidas daqueles que se esconderam “poderiam estar em risco se Coulibaly se tivesse apercebido do que a BFMTV estava a transmitir”, acrescentou Klugman, lembrando que o ‘jihadista’ estava a seguir o ataque em diferentes canais e tinha estado em contacto com jornalistas daquela cadeia televisiva.

O ataque, amplamente transmitido pela televisão, aconteceu dois dias depois de Cherif e Said Kouachi matarem 12 pessoas na sede do jornal satírico Charlie Hebdo.

Os três homens armados foram mortos depois de três dias de ataques que deixaram 17 vítimas e chocaram a França.

A ação judicial pode resultar numa pena máxima de um ano de prisão e 15.000 euros de multa.

A BFMTV emitiu já um comunicado lamentando que as informações pudessem ter feito os reféns sentirem que as suas vidas estavam em perigo, mas sublinhou que depois anunciar que uma mulher estava escondida no supermercado, o chefe de redação decidiu que a informação não devia ter sido transmitida, e não foi repetida.

O diretor de informação Herve Beroud afirmou que o jornalista foi informado por um dos elementos da polícia que lhe teria assegurado que a vida da refém já não estava em perigo.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Muçulmanos invadiram a Sicília e revolucionaram o comércio de vinho

Uma equipa de investigadores da Universidade de York encontrou resíduos químicos de uvas em ânforas, um tipo de recipiente medieval, sugerindo um próspero comércio de vinho na Sicília islâmica. Foram ainda encontrados cacos encharcados de vinho …

Com as famílias em dificuldades, escolas alimentam 40% dos alunos que serviam antes do confinamento

Mesmo com as aulas online, as cantinas continuam a trabalhar para alimentar alunos com carências. Só na última semana, as escolas públicas serviram em média 45 mil refeições por dia. O número significa que estão …

2 de março de 2020. Confinamentos, recordes, três vagas e um "milagre" depois

O primeiro caso de covid-19 em Portugal foi registado há, precisamente, um ano. 365 dias depois, o medo esfumou-se, mas a incerteza permanece. A 2 de março de 2020 foram confirmados em Portugal os primeiros casos …

Genoma do urso-das-cavernas sequenciado graças a minúsculo osso com 360 mil anos

Investigadores sequenciaram o genoma do urso-das-cavernas graças a um pequeno osso com 360 mil anos. A história evolutiva deste animal mudou drasticamente. Os ursos-das-cavernas eram enormes ursos herbívoros que vagueavam pela Europa e norte da Ásia …

Um ano após o primeiro caso, Marcelo elogia SNS, mas relembra que a pandemia ainda não acabou

Para o chefe de Estado, ao longo de 12 meses, Portugal "foi-se ajustando à pandemia, umas vezes mais proativamente outras, infelizmente, mais reativamente". Marcelo diz que "é desejável" melhorar a "capacidade de planear e antecipar …

Plano de Recuperação tem alto risco de fraude (e chovem críticas)

Um grupo de reflexão, constituído no âmbito do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), concluiu que o Programa de Recuperação e Resiliência (PRR) comporta um sério risco de fraude e necessita de várias …

Moedas quer unir a direita contra Medina. Objetivo é incluir IL e Aliança na coligação PSD/CDS

Carlos Moedas está a tentar alargar a coligação PSD/CDS para construir uma frente de direita contra o socialista Fernando Medina, atual presidente da Câmara Municipal de Lisboa. O Público avança esta terça-feira que Carlos Moedas, candidato do …

Faz pequenas pausas antes de responder a uma questão? Pode parecer menos sincero

Costuma fazer pequenas pausas antes de responder a uma questão? Este comportamento pode fazer com que a resposta pareça menos sincera e confiável, de acordo com uma nova investigação da American Psychological Association. Segundo a …

Portugal entra no 12.º estado de emergência. Restrições são as mesmas dos últimos 15 dias

Portugal entrou esta terça-feira no 12.º período de estado de emergência para conter a pandemia da covid-19, mas mantendo, até 16 de março, as mesmas regras que vigoraram nos últimos 15 dias em território continental. O …

Eis o "estado redemoinho", um novo tipo de matéria que desafia as leis da Física

Uma nova investigação revelou que, no nível mais básico, o comportamento de grupo como, por exemplo, cardumes de peixes, enxames de insetos e bandos de pássaros, forma um novo tipo de matéria ativa, chamado …