Constituição impede redução do preço dos combustíveis (pelo menos para já)

USP Imagens

A esquerda e a direita juntaram-se contra o Governo e aprovaram a redução do imposto sobre os combustíveis, mas isso não significa que o preço final que os condutores portugueses pagam nas bombas de gasolina desça de imediato.

As propostas de PSD, CDS e PCP para a redução do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP), que incide sobre o preço dos combustíveis, foram aprovadas no Parlamento, o que é uma boa notícia para os condutores portugueses, afectados pelos consecutivos aumentos no preço da gasolina. Todavia, a aprovação não implica a descida imediata dos preços dos combustíveis.

Foi, aliás, esse o argumento utilizado pelo Governo e pelo PS no debate no Parlamento, alegando que os preços finais dos combustíveis são definidos pelas distribuidoras. Assim, a redução do imposto pode não ser de imediato reflectida no preço da gasolina e do gasóleo a pagar nas bombas.

Por outro lado, as três propostas aprovadas ainda vão ser discutidas na Comissão Parlamentar de Orçamento e Finanças e terão, posteriormente, que ir a votação final global, como destaca o Diário de Notícias.

Depois disso, o projecto de lei do CDS ainda terá que ser promulgado pelo Presidente da República. No caso dos projectos de resolução de PSD e PCP, que têm a forma de recomendações ao Governo, podem nem sequer vir a ter aplicação prática. O Governo pode, simplesmente, optar por os ignorar.

Mas o DN lembra ainda que há outro problema com o projecto de lei do CDS, pelo facto de a Constituição referir que os deputados “não podem apresentar projectos de lei que envolvam, no ano económico em curso, aumento das despesas ou diminuição das receitas do Estado previstas no Orçamento”.

É a chamada “lei travão” que preconiza que as “medidas com repercussões orçamentais têm de ser remetidas para o Orçamento do Estado do ano posterior, o que significa que só podem entrar em vigor a 1 de Janeiro do ano seguinte”, como refere o DN.

Desta forma, o mais provável é que o fim da sobretaxa dos combustíveis só venha a entrar em vigor em Janeiro de 2019, como destaca o Público, notando que o PS vai tentar “arrastar” a discussão na Comissão Parlamentar.

Deputado do PS acusa BE e PCP de “traição”

Após a votação no Parlamento, o deputado socialista Ascenso Simões classificou como “uma traição” o voto favorável do PCP e do BE que permitiu a aprovação do diploma do CDS para a eliminação do ISP.

Lembrando os “acordos bilaterais que levaram à constituição do actual Governo” e à aprovação dos três últimos Orçamentos do Estado, o deputado do PS nota que “os votos cruzados do PSD e CDS, de um lado, e do PCP e BE, do outro, transportaram o Parlamento para o simbolismo do PEC IV e ao tempo seguinte de chegada da ‘troika'”.

“A fotografia de hoje é muito má de ver”, sustenta o parlamentar socialista, afirmando que “o mais lamentável desta votação é que ela assume a dupla vertente populista e demagógica dos partidos mais à esquerda da esquerda”.

Ascenso Simões argumenta também que “não é aceitável um acordo das direitas com as esquerdas da esquerda que ponha em causa a governação a prazo”.

Apontando em especial o dedo ao Bloco, depois de recordar que o partido liderado por Catarina Martins assumiu a “vontade de ser uma força de Governo em 2019”, Ascenso Simões refere que “ao assumir o populismo da descida dos impostos, ao não negar a guerra fratricida que mantém com o PCP para saber quem é mais barulhento na contestação, abdica de qualquer credibilidade essencial à governação futura”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. … Portugal é o país mais ESQUESITO que conheço, até a Constituição só é a favor dos bancos e das reforma vitalícias.
    QUE PUTO DE PAÍS.

  2. …alias !!! a Constituição só não impede os roubo do 13º mês ou o aumento do IVA !!! isto é um País de Safardanas isso sim… com jornaleiros rascas à mistura !!! é uma pena, é esta palhaçada da “lei travão” não se aplicar às Reformas ou aos Ordenados… vejam lá se os jornaleiros não sabem ir a correr ler a Constituição !!!

  3. O PS acusa o Bloco de traição ao PS. Mas o Bloco está no governo para servir os cidadãos ou o PS? Não lhes bastou o Bloco viabilizar o governo, ainda querem mais subserviência? O Boco é que se devia queixar de traição, neste caso!

    • E aquele lei do BE, que o PS à Sexta-Feira acordou e na Segunda-Feira seguinte, chumbou! Isso não é traição ?

  4. Pois com uma aprovação tão rápida é necessário dar tempo ao governo para descobrir onde há-de ir sacar esses trocos que vão faltar no preço do combustível e assim poder até aumentar um pouco a fasquia e conseguir mais uns cêntimos a mais!.

  5. O povo não é cego. Vai perceber que a coisa só passou na AR porque os votantes a favor sabiam que a decisão não ia ser aplicada. Quem acaba a ganhar é afinal o PS, em vez de ter perdido por não ter cumprido o prometido.

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …