Redução do IRS pode só acabar em 2019 (a tempo das próximas eleições)

Clara Azevedo / portugal.gov.pt

Primeiro-Ministro António Costa conversa com deputada Catarina Martins (BE) antes do encerramento do debate do Orçamento do Estado para 2016

Primeiro-Ministro António Costa conversa com deputada Catarina Martins (BE) antes do encerramento do debate do Orçamento do Estado para 2016

A reforma dos escalões do IRS pode afinal, ser faseada e só se concretizar em 2018 e em 2019, com o beneplácito do Bloco de Esquerda e do PCP, devido ao elevado custo da aplicação da medida de uma só vez, e a tempo das próximas eleições legislativas.

O Programa de Estabilidade e Crescimento aprovado pelo Governo em Conselho de Ministros, na passada quinta-feira, colocou em cima da mesa uma redução de 200 milhões de euros no IRS em 2018. Mas o número é considerado demasiado elevado pelo Bloco de Esquerda e pelo PCP.

Assim, o Governo poderá avançar com a redução faseada do IRS em dois anos, ou seja, em 2018 e em 2019, conforme avança o jornal Público.

Mário Centeno, ministro das Finanças, tinha avançado em Março passado que o IRS baixará “para os que mais necessitam” já em 2018.

A ideia do Governo é reverter a eliminação de três escalões de IRS implementada pelo governo anterior, durante a liderança de Vítor Gaspar na pasta das Finanças.

O Executivo de António Costa pretende proceder à redução dos impostos, reformulando os escalões, e poderá fazê-lo de forma “faseada” se a medida ultrapassar a margem orçamental prevista para 2018, conforme nota o Público.

O Bloco de Esquerda já deu mostras de estar de acordo com esta ideia da aplicação gradual da redução, conforme declarações de Catarina Martins.

“Não nos parece que seja possível esta margem orçamental num único orçamento para fazer esse caminho” da redução do IRS, referiu a líder bloquista à saída da audição convocada pelo Presidente da República para medir a avaliação que os partidos fazem do Programa de Estabilidade.

Catarina Martins nota que a revisão dos escalões do IRS é “uma medida cujo custo ascende a dois mil milhões de euros (que já passou pelo fim da sobretaxa)” e que “por isso, terá de ser feita em mais do que um orçamento”. “Só faltam dois orçamentos”, acrescenta, concluindo que “esse caminho terá de ser iniciado no Orçamento do Estado para 2018”.

A redução acabará assim, em 2019, precisamente o ano das próximas eleições legislativas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Que coincidência do caraças !!!!!
    Mais uma das imensas promessas de reversão que têm de ficar a aguardar …… pelas Eleições !!!!
    Afinal o “enorme aumento de impostos” até parece que era(é) necessário !!!!

  2. Estes senhores que sempre foram contra os PEC, apresentados pelos anteriores governos e debatidos no parlamento.
    Agora apoiam um PEC como nas ditaduras, sem ser do conhecimento publico ou ser debatido no parlamento. Onde vão ser efectuados os aumentos de impostos e cortes na Função Pública.
    Assim é mais fácil porque os partidinhos PC E BLOCO, já não têm que ir ao Parlamento votar a favor da medida contrariando o que sempre fizeram na oposição.
    Poucos Portugueses acreditavam nestes 2 partidos PC E BLOCO, nas próximas eleições desaparecem.
    A EN 125, está uma miséria, como nunca tinha estado!
    Onde param estes meninos que me fizeram ir a manifestações na EN.125, para acabar com as Portagens na A 22 enquanto não houvesse alternativa.
    Apareçam e expliquem a quem é obrigado a circular na EN 125 porque não há mais manifestações de protesto.
    Cambada de hipócritas.
    Cheguei a votar PC e Bloco e sempre defendi a esquerda, sinto-me revoltado e enganado.
    Não existem Políticos, verdadeiros, dignos ou honestos é tudo a mesma cambada.

  3. Bem, voltemos então ao Passos. Esse é que foi bom (com a tal estratégia do empobrecimento que arrasou pobres e classe média), mentir? Isso é palavra que não tem no dicionário, cumpriu todas as promessas. Dizer hoje uma coisa e amanhã fazer exatamente o contrario também foi coisa que Passos nunca fez, etc, etc.
    É preciso mesmo muita paciência para aturar este povinho, que não sabe o que quer.
    Estes entraram e estão a tentar gradualmente repor rendimentos. É devagar? Pois é, isto não dá para ser tudo de repente, pensava eu que todos percebiam isso, afinal enganei-me. Prometeram mais cedo, pois é, não sonhavam era ter de levar com os embrulhos deixados pela Marilu e Passos (Banif por resolver, CGD por resolver, BES por resolver, enfim, só trampa debaixo do tapete para fazer de conta que havia “saída limpa”)…
    Que povo estranho este. Dassss!

RESPONDER

Mark Zuckerberg tem medo do TikTok (e já se sabe porquê)

Mark Zuckerberg já deixou claro, mais do que uma vez, que não gosta do TikTok. No entanto, agora sabemos o que está por trás desta hostilidade pelo rival: a aplicação está a crescer muito, mesmo …

A empresa mãe da Google já vale um bilião de dólares

Esta quinta-feira, a Alphabet, empresa mãe da Google, conseguiu uma cotação na bolsa de 1 bilião de dólares, cerca de 900 mil milhões de euros. A Alphabet tornou-se, esta quinta-feira, a quarta empresa norte-americana a conseguir …

Cientistas criam "cimento vivo" capaz de se "curar"

Uma equipa de cientistas dos Estados Unidos criou um "cimento vivo" juntando areia e bactérias num material de construção capaz de se auto-reproduzir, de absorver dióxido de carbono e manter a resistência. "Já usamos materiais biológicos …

Sporting 0-2 Benfica | Águia vence dérbi e foge na frente

O Benfica foi o grande vencedor do dérbi lisboeta. Na visita ao Sporting, os “encarnados” marcaram dois golos sem resposta, ambos na segunda parte, por Rafa Silva, entrado no decorrer da segunda parte, após ter …

Um em cada seis homens é vítima de abuso sexual antes dos 18 anos

Um em cada seis homens é vítima de abuso sexual antes dos 18 anos e podem levam décadas até pedir ajuda, por nem sempre aceitarem e entenderem que sofreram violência sexual. Na maior parte dos …

"Messiah", da Netflix, reacende controvérsia sobre os limites da liberdade de expressão

A série Messiah, disponível na plataforma de streaming Netflix, acende a controvérsia em torno dos limites da liberdade de expressão e da criatividade no mundo das artes e do entretenimento. Messiah, uma série produzida por Michael …

Quadro encontrado por jardineiro era mesmo a obra desaparecida de Klimt

Em 1997, Retrato de uma Senhora desapareceu da Galeria de Arte Moderna Ricci Oddi, em Piacenza. Em dezembro, o quadro foi descoberto. Estava escondido numa parede da instituição. O quadro encontrado em dezembro, escondido na reentrância …

Terramotos modificaram a geografia de Porto Rico (e a NASA mostra como)

Os terramotos que Porto Rico tem sentido desde dezembro passado, que causaram pelo menos um morto e milhões de dólares em prejuízos, estão também a mudar a geografia desta ilha das Caraíbas. A agência espacial …

Maldivas desesperam por fundos enquanto continuam a afundar

As Maldivas correm o risco de desaparecer completamente a menos que o Governo consiga aceder a financiamentos para combater a subida das águas. Atualmente, 80% do país está um metro abaixo do nível do mar. "Não …

O avião-baleia da Airbus já fez o seu primeiro voo

https://vimeo.com/385554265 O BelugaXL, da Airbus, é um avião-baleia e é a aeronave com mais espaço de carga do mundo. O avião foi desenvolvido para transportar peças de aviões entre as várias fábricas da empresa europeia e …