Rede francesa de solidariedade acolhe brasileiros que queiram fugir de Bolsonaro

Marcelo Sayao / EPA

Solidarité Brésil é o nome da iniciativa, lançada esta sexta-feira, em Paris, que tem como objetivo ajudar estudantes, artistas ou intelectuais que se sintam ameaçados no Brasil de Jair Bolsonaro.

Podem ser estudantes, investigadores, artistas, professores, ou simplesmente membros de uma minoria ameaçada no Brasil de Jair Bolsonaro, o recém-empossado Presidente brasileiro que, entre outras medidas, já pediu ao Ministério da Educação que condicione as bolsas a “critérios ideológicos”

Esta sexta-feira, o Instituto de Estudos Superiores da América Latina lançou em Paris uma rede internacional de ajuda a estudantes, artistas ou intelectuais que se sintam ameaçados nas suas profissões ou que já tenham sido alvo de algum tipo de violência ou descriminação no Brasil de Bolsonaro.

Solidarité Brésil é o nome da iniciativa que foi lançada com a presença do filósofo e colunista do jornal Folha de S. Paulo Vladimir Safatle, do cientista político Luiz Felipe Alencastro e de duas historiadoras francesas, Maud Chirio e Anaïs Fléchet, entre outros, escreve o Expresso.

De acordo com a rádio RFI, os lugares depressa esgotaram e a assistir ao evento havia muitas pessoas sentadas no chão do anfiteatro do Instituto. Entre o público estiveram investigadores, professores, ativistas dos direitos dos negros, representantes de movimentos feministas e também membros da comunidade LGBT.

Segundos os planos que estão a ser discutidos pelo Ministério da Educação brasileiro, quase todos podem teoricamente vir a ser alvo de remoção das bolsas de estudo por “critérios ideológicos”.

Durante o lançamento, Paulo Vladimir Safatle lembrou o revisionismo do governo Bolsonaro, que “neste momento mesmo em que falamos, tira dos livros de História a expressão ‘ditadura’ e substitui por ‘movimento’ militar”.

“Acabou, foi uma rutura e é hora de viver o luto desta Nova República. Somos o único grande país da América Latina que elegeu através do voto direto um governo militarista de extrema direita. Isso é inédito no continente. Tudo o que vier a partir de agora não terá conexão com o que quer que seja que tenhamos vivido no passado. Mas não podemos deixar que acabem com a imaginação política do Brasil”, disse Safatle.

Por sua vez, Juliette Dumont, uma das organizadoras, afirmou que esta rede vai ligar-se a outras que já existam com o mesmo propósito, nomeadamente com uma iniciativa norte-americana universitária “que possui o mesmo objetivo e reúne hoje 230 universidades”.

Segundo o semanário, num primeiro momento, este movimento vai lutar contra a recente decisão do governo francês em aumentar em quase 1.500% a taxa de inscrição de cursos de pós-graduação em universidades da França para estudantes não europeus.

“Fomos contactados na Associação pela Pesquisa sobre o Brasil na Europa (Arbre) por diversos estudantes brasileiros que nos relatam que trabalham no Brasil sobre assuntos como a ditadura militar ou temas que são difíceis de serem tratados sob o atual governo e que gostariam muito de vir estudar na França. Já temos colegas brasileiros que foram obrigados a deixar o Brasil por causa de ameaças relacionadas a seu trabalho de pesquisa”, afirmou Dumont.

A iniciativa deverá também criar um canal YouTube que terá como objetivo comentar notícias brasileiras, “um tipo de media acessível ao grande público” para “continuar a “mobilizar a opinião na França e outros países da Europa, e para manter nossa presença na imprensa francesa”, continuou Dumont.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Excelente notícia! É bom lembrar que o PCC também está sendo fortemente perseguido no governo Bolsonaro. Convém levá-los para esse “exílio voluntário” na França.

  2. Bando de idiotas. Ninguém aqui está sendo perseguido por nada, o Brasil é um país livre. Inventam mentiras e pretextos para ir morar em Paris. Comunista que é comunista não quer ir para Cuba nem Coreia do Norte. Hipócritas, como sempre.

Lukashenko classifica grevistas e manifestantes como terroristas. Mais de 600 pessoas foram detidas

O Presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, comparou com terrorismo a atitude de manifestantes e grevistas que participaram na greve nacional convocada pela oposição e nos protestos de cidadãos para exigir a sua renúncia. "Estamos a começar …

"Não acredito que cumpra as nossas leis". Trump diz que voto por correspondência é "inapropriado"

O Presidente dos Estados Unidos (EUA) disse que é "inapropriado" os estados levarem vários dias a contar os votos por correspondência, defendendo que o vencedor deve ser declarado na noite das eleições. "Seria muito, muito apropriado …

Reservas de sangue O+ e A+ com níveis críticos. Federação apela à dádiva

A Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) alertou, esta terça-feira, que as reservas nacionais estão com níveis críticos dos tipos O+ e A+, apelando aos portugueses para darem sangue. Em comunicado, a FEPODABES refere …

Madeira quer visitantes infetados a ajudar nas despesas da estadia. "É aquilo que é justo"

O presidente do Governo madeirense anunciou esta terça-feira que decorrem diligências para encontrar mais uma unidade hoteleira para acolher doentes com covid-19, defendendo que os visitantes infetados devem ajudar a custear as despesas da sua …

Filhos de pais separados não podem circular entre concelhos no fim-de-semana

Os filhos de pais separados não poderão deslocar-se entre concelhos para efetuar trocas de residência entre os progenitores entre 30 de outubro a 3 de novembro, o próximo fim-de-semana que abrange o Dia de Todos …

Receita fiscal cai 2.822,7 milhões arrastada pela quebra do IVA e IRC

A receita fiscal do subsetor Estado registou uma redução de 2.822,7 milhões de euros até setembro, recuando 8,3% face ao mesmo período de 2019, refletindo os efeitos da pandemia, segundo a Síntese de Execução Orçamental. “No …

Novo Banco põe à venda carteiras de malparado (e têm nomes de jogadores de râguebi)

Depois de ter cancelado o projeto “Nata 3”, com crédito malparado no valor de 1,2 mil milhões de euros, o Novo Banco prepara agora a venda de carteiras de dimensões mais reduzidas. A revelação foi feita …

"Racismo cultural". Com França e Turquia em rota de colisão, Charlie Hebdo publica caricatura de Erdogan

Numa altura em que França e Turquia estão em rota de colisão, a publicação satírica Charlie Hebdo colocou o presidente turco Recep Tayyip Erdogan na capa a levantar as vestes de uma mulher. De acordo com …

Rui Pinto responde a Júdice: "Lidou durante décadas com ladrões e nunca se queixou"

O pirata informático respondeu, esta terça-feira, através do Twitter, às críticas do antigo sócio fundador da sociedade de advogados PLMJ que, em tribunal, lhe chamou "ladrão". Esta terça-feira, na 17.ª sessão do julgamento sobre o processo …

Leopoldo López admite que nunca quis fugir (e promete regressar para "libertar" a Venezuela)

O líder da oposição venezuelana Leopoldo López disse esta terça-feira, em Madrid, na primeira conferência de imprensa depois de ter saído do seu país, que nunca o quis deixar e que a intenção é "regressar …