Recolher obrigatório às 2h no Natal e Ano Novo só se aplica aos concelhos de maior risco

José Sena Goulão / Lusa

O recolher obrigatório às 2h nas noites de 24, 25 e 31 de Dezembro apenas se aplica nos concelhos de risco elevado, muito elevado e extremo de transmissão pelo novo coronavírus, deixando de fora os 73 concelhos de risco moderado.

No decreto do Governo que regulamenta a aplicação do estado de emergência decretado pelo Presidente da República devido à pandemia de covid-19, que entrou esta quarta-feira em vigor e termina às 23h59 de dia 23 de Dezembro, estão já definidas “regras especiais” para o período de Natal e Ano Novo, “caso seja renovada” a actual declaração de estado de emergência.

Assim, fica estabelecido que a proibição de circulação na via pública é aplicável nos dias 24 e 25 de Dezembro de 2020, no período após as 2h nos concelhos de risco elevado, muito elevado e extremamente elevado. No dia 26 de Dezembro, um sábado, a proibição de circulação na via pública nestes concelhos inicia-se às 23h.

Actualmente, os concelhos de risco elevado estão sujeitos a recolher obrigatório entre as 23h e as 5h nos sete dias da semana, enquanto nos concelhos de risco muito elevado e extremamente elevado o recolher obrigatório nos dias úteis é igualmente das 23h às 5h e aos fins-de-semana entre as 13h e as 5h.

Como nos concelhos considerados de risco moderado não existe recolher obrigatório em nenhum dia da semana, a proibição também não se aplica nos dias de Natal e no Ano Novo.

Para a noite de passagem de ano, o decreto do Governo estabelece que o recolher obrigatório nos concelhos de risco elevado, muito elevado e extremamente elevado começa às 2h do dia 1 de Janeiro de 2021”.

No sábado, quando apresentou estas medidas, o primeiro-ministro ressalvou que voltariam a ser avaliadas em 18 de Dezembro para confirmar a tendência de melhoria da pandemia de covid-19.

No final de Novembro, o Governo dividiu os 278 municípios do continente em quatro grupos, consoante os níveis de risco de transmissão do novo coronavírus: extremamente elevado, muito elevado, elevado e moderado.

São considerado concelhos em risco extremamente elevado aqueles que apresentem nos 14 dias anteriores mais de 960 casos de infecções por 100 mil habitantes.

Os concelhos são classificados como de risco muito elevado se tiverem tido nos 14 dias anteriores entre 480 e 960 casos e de risco elevado se registarem mais de 240 e até 480 casos.

Actualmente 35 concelhos estão no nível de risco extremo e 78 municípios no nível de risco muito elevado. No “patamar” de risco elevado estão 92 concelhos e 73 estão no nível de risco moderado (com menos de 240 casos).

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Mais uma piada justa.
    Mais uma piada justa e risível.
    Maldito governo que sabe…
    Maldito governo que sabe que nada de bom sabe sobre aquilo que deveria saber.

RESPONDER

Profissionais de saúde começam hoje a receber segunda dose da vacina

Até sexta-feira, tinham sido vacinadas 106 mil pessoas em Portugal continental, incluindo utentes e funcionários de lares de idosos. Os primeiros profissionais de saúde que foram vacinados contra a covid-19 no final do ano vão começar …

Garcia de Orta alerta para risco de pré-catástrofe. Hospital de Loures com doentes ventilados na urgência

O Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, apresentava, este sábado, um total de 169 doentes com covid-19 internados, dos quais 18 em cuidados intensivos. Já o Hospital de Loures tinha 187 doentes com covid-19 …

Os novos robôs da Samsung fazem pequenas tarefas domésticas (e ainda lhe servem um copo de vinho)

O Samsung Galaxy S21 não é a única surpresa que a empresa tem preparada para 2021. A Samsung apresentou algumas propostas de robôs domésticos, na primeira grande feira de tecnologia do ano. A Samsung levantou um …

Cientistas desenvolveram mini-cérebros (quase) humanos

Cientistas norte-americanos enviaram para a Estação Espacial Internacional (EEI) aglomerados de células nervosas, chamadas de mini-cérebros, que estão, agora, a desenvolver-se de formas que os investigadores não imaginavam ser possível. Os organóides foram criados a partir …

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …