Recolher obrigatório às 2h no Natal e Ano Novo só se aplica aos concelhos de maior risco

José Sena Goulão / Lusa

O recolher obrigatório às 2h nas noites de 24, 25 e 31 de Dezembro apenas se aplica nos concelhos de risco elevado, muito elevado e extremo de transmissão pelo novo coronavírus, deixando de fora os 73 concelhos de risco moderado.

No decreto do Governo que regulamenta a aplicação do estado de emergência decretado pelo Presidente da República devido à pandemia de covid-19, que entrou esta quarta-feira em vigor e termina às 23h59 de dia 23 de Dezembro, estão já definidas “regras especiais” para o período de Natal e Ano Novo, “caso seja renovada” a actual declaração de estado de emergência.

Assim, fica estabelecido que a proibição de circulação na via pública é aplicável nos dias 24 e 25 de Dezembro de 2020, no período após as 2h nos concelhos de risco elevado, muito elevado e extremamente elevado. No dia 26 de Dezembro, um sábado, a proibição de circulação na via pública nestes concelhos inicia-se às 23h.

Actualmente, os concelhos de risco elevado estão sujeitos a recolher obrigatório entre as 23h e as 5h nos sete dias da semana, enquanto nos concelhos de risco muito elevado e extremamente elevado o recolher obrigatório nos dias úteis é igualmente das 23h às 5h e aos fins-de-semana entre as 13h e as 5h.

Como nos concelhos considerados de risco moderado não existe recolher obrigatório em nenhum dia da semana, a proibição também não se aplica nos dias de Natal e no Ano Novo.

Para a noite de passagem de ano, o decreto do Governo estabelece que o recolher obrigatório nos concelhos de risco elevado, muito elevado e extremamente elevado começa às 2h do dia 1 de Janeiro de 2021”.

No sábado, quando apresentou estas medidas, o primeiro-ministro ressalvou que voltariam a ser avaliadas em 18 de Dezembro para confirmar a tendência de melhoria da pandemia de covid-19.

No final de Novembro, o Governo dividiu os 278 municípios do continente em quatro grupos, consoante os níveis de risco de transmissão do novo coronavírus: extremamente elevado, muito elevado, elevado e moderado.

São considerado concelhos em risco extremamente elevado aqueles que apresentem nos 14 dias anteriores mais de 960 casos de infecções por 100 mil habitantes.

Os concelhos são classificados como de risco muito elevado se tiverem tido nos 14 dias anteriores entre 480 e 960 casos e de risco elevado se registarem mais de 240 e até 480 casos.

Actualmente 35 concelhos estão no nível de risco extremo e 78 municípios no nível de risco muito elevado. No “patamar” de risco elevado estão 92 concelhos e 73 estão no nível de risco moderado (com menos de 240 casos).

  // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Mais uma piada justa.
    Mais uma piada justa e risível.
    Maldito governo que sabe…
    Maldito governo que sabe que nada de bom sabe sobre aquilo que deveria saber.

RESPONDER

A candidata a primeira-ministra da Hungria, Klára Dobrev.

Num futuro sem Orbán, a oposição escolhe entre um novo conservador ou uma liberal divisiva

Os opositores de Viktor Orbán estão na dúvida quanto ao candidato para enfrentar o atual primeiro-ministro nas próxima eleições. Esta indecisão pode custar-lhes o assalto ao cargo. Viktor Orbán é um nome recorrente na política húngara. …

Nuno Melo, do CDS/PP

Nuno Melo ataca líder do CDS por anunciar sentido de voto sem consultar deputados

O candidato à liderança do CDS-PP criticou, este sábado, o atual líder do partido por ter comunicado publicamente a intenção de votar contra a proposta de Orçamento do Estado sem se ter reunido com os …

Vaticano tem três celas e um só prisioneiro. Uma onda de julgamentos pode mudar isso

Dez pessoas vão ser julgadas no Vaticano por crimes relacionados com a venda de um edifício em Londres. Visto como limitado e sombrio, o sistema judicial da cidade-estado está a mudar. Carlo Capella é o único prisioneiro …

Alexandra Leitão diz que "não há trabalhadores a mais na Administração Pública"

A ministra da Modernização do Estado assegura que não há trabalhadores a mais na Administração Pública e assume toda a abertura do Governo para negociar, "com humildade e responsabilidade", medidas adicionais às inscritas no OE2022. Em …

Start-up israelita quer fazer roupa a partir de algas

A Algaeing, criada em 2016, é uma empresa que converte as algas numa fórmula líquida, que depois pode ser usada como corante ou transformada num tecido. A indústria da moda é uma das responsáveis pelas emissões …

O antigo Presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton

Bill Clinton já teve alta hospitalar e deve regressar a Nova Iorque

O ex-Presidente dos Estados Unidos deixou, neste domingo de manhã, o hospital da Califórnia onde foi internado com uma infeção, informou o chefe da equipa de médicos que o tratou. "O Presidente Clinton teve alta do …

Acordo escrito. Bloco diz que Governo "conhece bem" os pontos negociais

O Bloco de Esquerda anunciou, este domingo, que vai enviar ao Governo propostas de articulado de nove pontos negociais colocados em cima da mesa no início de setembro, aos quais declara não ter obtido resposta …

Mais de 1,6 milhões de portugueses vivem com menos de 540 euros por mês

Mais de 1,6 milhões de portugueses vivem abaixo do limiar da pobreza, ou seja, com menos de 540 euros por mês, uma realidade que afeta famílias numerosas, mas também quem vive sozinho, idosos, crianças, estudantes …

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira

"Subida do salário mínimo é para manter", diz Siza Vieira

O ministro da Economia destaca que a trajetória do aumento do salário mínimo nacional "é para manter", assegurando que a meta é que este suba até aos 750 euros em 2023. Em entrevista ao semanário Expresso, …

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

Cabo Verde extraditou Alex Saab para os Estados Unidos

O empresário Alex Saab, considerado pelos Estados Unidos testa-de-ferro do Presidente da Venezuela deixou a ilha do Sal, este sábado, em cumprimento do pedido de extradição das autoridades norte-americanas. "Isto configura um rapto. Foi novamente raptado", …