Reclusos não são obrigados a usar máscara. Trabalhadores prisionais só o começaram a fazer em setembro

Mário Cruz / Lusa

Os serviços prisionais só tornaram máscara obrigatória para reclusos que saíssem da prisão, mas dentro da cadeia esta nunca foi imposta. Também só em setembro é que os trabalhadores das cadeias a começaram a usar. Agora, e depois de terem sido noticiados vários surtos, o Sindicato pede o fecho de todas prisões e quer a proibição de visitas externas.

Apesar das medidas que estão em vigor em Portugal, relativamente ao uso da máscara, nas cadeias estas não estão a ser cumpridas. Os reclusos só a usam em caso de saírem fora das instalações, e no caso dos trabalhadores a máscara também só começou a ser usada passados vários meses da recomendação do uso da mesma.

O número de infetados em todas as cadeias do país subiu para 380, entre trabalhadores, reclusos e jovens internados em centros educativos.

Segundo o Público, a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) só tornou obrigatório o uso de máscara pelos trabalhadores a 10 de Setembro. Estas datas constam de um documento da DGRSP intitulado “Retrospetiva das medidas adotadas para a covid-19” disponível online.

Questionada pelo jornal Público sobre se há ou não obrigatoriedade para os reclusos, a DGRSP nunca deu uma resposta direta, falando sempre em “recomendação” quando se trata do uso na prisão e afirmando que a obrigação da máscara é para “diligência ao exterior”.

Contudo, nos recreios não há indicações de uso. “O seu uso em espaços comuns prisionais, como por exemplo recreios, decorre, em conformidade com os planos de contingência, da avaliação feita às condições epidemiológicas vividas num determinado momento e num determinado estabelecimento prisional ou num espaço específico de um estabelecimento prisional”, dizem os serviços.

Jorge Alves, do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional, garante que a população prisional não usa máscaras dentro da prisão. Só haverá alguns reclusos que usem agora, no caso de prisões com registo de infetados.

O sindicalista afirma que na Primavera e Verão “houve guardas que queriam usar máscara para sua proteção e para proteger os reclusos porque estavam em contacto com o exterior, mas que foram ameaçados por diretores das prisões onde trabalhavam. Não queriam que usassem com o argumento de que motivava preocupação nos presos e podia haver conflitos”.

O representante do sindicato acredita que não são dadas máscaras aos reclusos “por uma questão de dinheiro”. “E assim aumentam a probabilidade de infeção. Se o uso pelos reclusos fosse obrigatório não haveria surtos com 150 presos numa só prisão, como em Tires”, considera em declarações ao Público.

Acrescenta ainda que nesta prisão as guardas prisionais estão a arriscar a sua saúde porque os que lidam com o pavilhão de infetados usam apenas máscara FFP2 e luvas – nada mais. “Os únicos a usar equipamento de proteção individual completo são os de Custóias”, realça.

O sindicato está preocupado com o aumento das infeções dentro dos muros e com os novos surtos desde o início do mês, por isso defende que o ideal era “fechar as prisões, pois só assim saberíamos a real dimensão do problema”, sublinha.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia deixa dezenas de bebés por registar, o que pode "potenciar o tráfico humano"

O encerramento do balcão "Nascer Cidadão", durante a fase mais crítica da pandemia, impediu o registo de bebés nascidos nessa altura. Citando fontes do Hospital de Faro, a rádio TSF avança que as campainhas de alarme …

Auditoria revela 52 casos de envio de dados na CML. Medina lamenta "prática inadequada" (e faz uma demissão)

A auditoria interna pedida por Fernando Medina conclui que a Câmara Municipal de Lisboa enviou dados pessoais de manifestantes a embaixadas 52 vezes, desde que entrou em vigor o Regime Geral de Proteção de Dados …

Salgado chama seis familiares a depor, incluindo um tio de 102 anos

A defesa do ex-presidente do BES vai chamar 40 testemunhas para depor no julgamento no âmbito da Operação Marquês. A lista inclui seis familiares, incluindo um tio de 102 anos. De acordo com o semanário Expresso, …

"Mais próximos do normal". Espanha levanta obrigação de máscaras no exterior na próxima semana

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou hoje que as máscaras vão deixar de ser obrigatórias nos espaços exteriores em Espanha a partir de sábado, dia 26 de junho. "Este será o último fim de semana com …

"É o Governo que tem poder de decidir", diz Marcelo sobre Lisboa

O Presidente da República, que se encontra nos Estados Unidos, escusou-se a comentar as medidas sanitárias decretadas pelo Governo em relação à Área Metropolitana de Lisboa. O Chefe de Estado voltou a frisar à RTP que …

Em Portugal, cinco pessoas morreram após terem vacinação completa. Números não são "preocupantes"

Segundo a Direção-Geral de Saúde, 1.231 pessoas ficaram infetadas com covid-19 já depois de ter concluído o processo de vacinação há 14 dias, 26 delas estão internadas. A Direção-Geral da Saúde (DGS) reportou a existência de …

Aulas acabam hoje para 240 mil alunos. Ano correu "melhor que o anterior, com menos aprendizagens perdidas"

O ano letivo termina hoje para os 9.º, 10.º e 11.º anos.Para cerca de 240 mil alunos hoje é dia de despedidas, depois de mais um ano afetado pela covid-19 que levou a que parte …

Benfica pode perder Grimaldo e Nuno Tavares, mas tem trunfo do Brasileirão na manga

Confrontado com a possibilidade de perder os seus dois laterais-esquerdos, Álex Grimaldo e Nuno Tavares, o Benfica estuda a contratação de Guilherme Arana. O Benfica pode perder dois laterais-esquerdos neste mercado de transferências. A situação de …

Se Portugal tiver 11 Sérgios Conceição "pode estar muito perto de ganhar" à Alemanha

A última vitória de Portugal frente à Alemanha foi no Euro 2000, na Holanda, com uma goleada de 3-0 graças a um hat-trick de Sérgio Conceição. Na antecipação do novo embate entre as duas equipas …

Rui Moreira recandidata-se ao último mandato com a promessa de um "futuro ainda melhor" para o Porto

O atual presidente da Câmara do Porto afirmou, esta quinta-feira, querer concluir os projetos que a pandemia da covid-19 "atrasou" e ter condições para "projetar um futuro ainda melhor" para a cidade. "Quero concluir os projetos …