Reclusos não são obrigados a usar máscara. Trabalhadores prisionais só o começaram a fazer em setembro

Mário Cruz / Lusa

Os serviços prisionais só tornaram máscara obrigatória para reclusos que saíssem da prisão, mas dentro da cadeia esta nunca foi imposta. Também só em setembro é que os trabalhadores das cadeias a começaram a usar. Agora, e depois de terem sido noticiados vários surtos, o Sindicato pede o fecho de todas prisões e quer a proibição de visitas externas.

Apesar das medidas que estão em vigor em Portugal, relativamente ao uso da máscara, nas cadeias estas não estão a ser cumpridas. Os reclusos só a usam em caso de saírem fora das instalações, e no caso dos trabalhadores a máscara também só começou a ser usada passados vários meses da recomendação do uso da mesma.

O número de infetados em todas as cadeias do país subiu para 380, entre trabalhadores, reclusos e jovens internados em centros educativos.

Segundo o Público, a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) só tornou obrigatório o uso de máscara pelos trabalhadores a 10 de Setembro. Estas datas constam de um documento da DGRSP intitulado “Retrospetiva das medidas adotadas para a covid-19” disponível online.

Questionada pelo jornal Público sobre se há ou não obrigatoriedade para os reclusos, a DGRSP nunca deu uma resposta direta, falando sempre em “recomendação” quando se trata do uso na prisão e afirmando que a obrigação da máscara é para “diligência ao exterior”.

Contudo, nos recreios não há indicações de uso. “O seu uso em espaços comuns prisionais, como por exemplo recreios, decorre, em conformidade com os planos de contingência, da avaliação feita às condições epidemiológicas vividas num determinado momento e num determinado estabelecimento prisional ou num espaço específico de um estabelecimento prisional”, dizem os serviços.

Jorge Alves, do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional, garante que a população prisional não usa máscaras dentro da prisão. Só haverá alguns reclusos que usem agora, no caso de prisões com registo de infetados.

O sindicalista afirma que na Primavera e Verão “houve guardas que queriam usar máscara para sua proteção e para proteger os reclusos porque estavam em contacto com o exterior, mas que foram ameaçados por diretores das prisões onde trabalhavam. Não queriam que usassem com o argumento de que motivava preocupação nos presos e podia haver conflitos”.

O representante do sindicato acredita que não são dadas máscaras aos reclusos “por uma questão de dinheiro”. “E assim aumentam a probabilidade de infeção. Se o uso pelos reclusos fosse obrigatório não haveria surtos com 150 presos numa só prisão, como em Tires”, considera em declarações ao Público.

Acrescenta ainda que nesta prisão as guardas prisionais estão a arriscar a sua saúde porque os que lidam com o pavilhão de infetados usam apenas máscara FFP2 e luvas – nada mais. “Os únicos a usar equipamento de proteção individual completo são os de Custóias”, realça.

O sindicato está preocupado com o aumento das infeções dentro dos muros e com os novos surtos desde o início do mês, por isso defende que o ideal era “fechar as prisões, pois só assim saberíamos a real dimensão do problema”, sublinha.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Boris quer destronar Thatcher com mais uma década no poder

Há quem acredite que o atual primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, quer bater o recorde de Margaret Thatcher, que exerceu o cargo de 1979 a 1990. Um membro do Governo britânico terá dito ao The Times que …

Itália passa a exigir certificado verde a todos os trabalhadores

Medida é das mais restritivas atualmente em vigor no mundo inteiro, já que todos os regimes de obrigatoriedade que vigoram atualmente aplicam-se sobretudo a profissionais do setor da saúde. A partir de 15 de outubro, itália …

Com receio de que violência negacionista possa escalar, PSP reforça segurança pessoal de políticos

As forças de segurança temem que a violência negacionista aumente e o movimento atraia pessoas desequilibradas. No passado sábado, vários negacionistas, reunidos em mais uma manifestação, desta vez com o mote “Pelas nossas crianças – Rumo …

Promessa eleitoral de Costa em Coimbra arranca um aviso da CNE. Rio ficou "chocado"

António Costa tem estado activo na campanha eleitoral, ao lado dos candidatos do PS às autárquicas, e até sacou da cartola uma maternidade em Coimbra. Uma promessa que deixou Rui Rio "chocado" e que leva …

O voto que dá que falar. "Não há um centímetro quadrado de Portugal que seja indigno" do Constitucional

Três juízes do Tribunal Constitucional contestaram o parecer dos seus pares que considera "desprestigiante" a mudança deste órgão de Lisboa para Coimbra, mas é o voto contra de Mariana Canotilho que dá que falar, uma …

T-shirt reduz efeitos da menopausa

T-shirt portuguesa reduz sintomas da menopausa e ajuda quem tem cancro (e já está à venda)

A investigadora da Universidade do Minho (UM) Filipa Fernandes criou uma t-shirt que atenua os efeitos da menopausa e melhora a qualidade de vida de pacientes com cancro, graças a um tecido com um revestimento …

Estrela Vermelha 2-1 Braga | Guerreiros com mira desalinhada

Inglório. O Sporting de Braga foi a Belgrado perder com o Crvena Zvezda, ou Estrela Vermelha, por 2-1, na primeira jornada do Grupo F da Liga Europa. Os minhotos tiveram mais bola, criaram diversos lances de …

Após "humilhação" frente ao Ajax, Sporting abre caça a novo reforço

O Sporting tem apenas quatro jogadores para a posição de defesa-central. Rúben Amorim vai ter de esperar pelo mercado de inverno para trazer um reforço. As opções para o trio de centrais do Sporting são escassas. …

"Tempestade perfeita" ajuda a explicar "descontrole" nos preços da luz (mas as eléctricas deixam uma promessa)

Os preços da electricidade no mercado de energia atingiram, neste mês de Setembro, um valor recorde e estão "completamente descontrolados" numa altura em que se formou o que os especialistas dizem ser uma "tempestade perfeita". …

Bolsonaro garante que irá à Assembleia Geral da ONU mesmo sem estar vacinado

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que recusa vacinar-se contra a covid-19, afirmou que participará ainda assim na Assembleia Geral da ONU, na próxima semana, em Nova Iorque, onde deverá ser exigido um certificado de vacinação. "Estarei …