Razan al-Najjar só queria salvar vidas. Acabou por perder a sua em Gaza

(dr)

Razan al-Najjar, a paramédica palestiniana assassinada a tiro na Faixa de Gaza

Uma médica palestiniana de 21 anos foi assassinada a tiro enquanto socorria os feridos junto à Faixa de Gaza. As autoridades israelitas, acusadas da sua morte, já garantiram que vão investigar.

Razan al-Najjar era uma paramédica palestiniana com presença assídua nos protestos na Faixa de Gaza, junto à fronteira com Israel. “Era” porque, na passada sexta-feira, a jovem foi alegadamente assassinada a tiro por um militar israelita quando socorria vários feridos.

No último sábado, milhares de pessoas juntaram-se no funeral da médica de 21 anos. Profissionais de saúde, vestidos com os seus uniformes brancos, marcharam na procissão, segurando bandeiras palestinianas e fotografias da colega. Segundo o Washington Post, o pai também esteve presente, com o seu uniforme nas mãos, outrora branco e agora manchado de vermelho pelo sangue da filha.

De acordo com o jornal norte-americano, as fotografias do local imediatamente depois de a paramédica ter sido abatida mostram um grupo de homens a carregar a voluntária. Testemunhas afirmam que a jovem foi abatida com um tiro no peito.

No dia do funeral, as autoridades israelitas asseguraram que vão investigar esta morte mas defenderam que o Exército trabalha “de acordo com os procedimentos operacionais”.

“As IDF (Forças de Defesa Israelitas) trabalham constantemente para desenhar operações e reduzir o número de baixas na faixa de segurança de Gaza”, afirmam num comunicado, citado pelo jornal. “Infelizmente, a organização terrorista Hamas deliberada e metodicamente coloca civis em perigo“, acrescentam.

No mês passado, o New York Times entrevistou a paramédica em Gaza, uma das únicas profissionais do sexo feminino que entrava em ação nas emergências durante os protestos.

“Nós só temos um objetivo: salvar vidas e evacuar as pessoas”, afirmava. “E enviar uma mensagem ao mundo: sem armas, podemos fazer qualquer coisa“.

Na mesma entrevista, Razan acrescentou que Gaza precisava de mais médicas como ela. “A força que mostrei como socorrista no primeiro dia dos protestos, eu desafio-vos a encontrar uma outra pessoa assim”.

Depois da sua morte, um outro voluntário médico, Izzat Shatat, contou à Associated Press que os dois estavam a planear anunciar o seu noivado no fim do Ramadão. Após ter sido transportada para o hospital, Razan acabaria por falecer na sala de operações.

Mais de 115 pessoas morreram desde que começaram os protestos na Faixa de Gaza, tendo-se intensificado, em maio passado, quando os EUA mudaram a sua embaixada de Tel Aviv para Jerusalém.

No dia da inauguração da embaixada morreram 60 pessoas, naquele que foi o dia mais negro em Gaza, desde a operação militar israelita “Margen Protector“, em que morreram mais de dois mil palestinianos em 50 dias.

O enviado especial da ONU ao território palestiniano, Michael Lynk, chegou mesmo a acusar Israel de ter levado a cabo uma “matança intencional”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Esta morte era previsivel. O estado de israel sendo comprovadamente um estado criminoso e assassino, mandou de certeza que esta medica fosse assassinada, já que uma das especialidades destes terroristas é abater pessoas desarmadas e principalmente aquelas que salvam vidas. Portanto nada de admirar. O mundo é que nao pode continuar que um estado assassino ocupe territorios que nao lhe pertencem, que construa casas nesses terrenos, e pior de tudo assassine a seu bel prazer os donos desses territorios. Têm de ser parados, o Irão e outros paises arabes e muçulmanos têm que fazer alguma coisa.

RESPONDER

Banco de Fomento precisa da luz verde de Bruxelas e do Banco de Portugal

O primeiro-ministro anunciou a criação do Banco de Fomento e já tem um acordo prévio com a Comissão Europeia. No entanto, para que funcione como um banco, também precisa de luz verde do Banco de …

Procurador-geral admite que há uma separação entre polícia e afro-americanos

O procurador-geral norte-americano reconheceu, esta quinta-feira, a existência de uma separação entre afro-americanos e a polícia e prometeu uma investigação sem limites do Departamento da Justiça para saber se houve um crime federal no assassínio …

Ministério Público pede suspensão de funções de Mexia e Manso Neto na EDP

O Ministério Público pediu, esta sexta-feira, a suspensão de funções do presidente da EDP, António Mexia, e do administrador Manso Neto. A notícia é avançada pela SIC Notícias, que dá conta de que a promoção das …

Polícia australiana desmantela rede de pedofilia e resgata 14 vítimas

A polícia australiana anunciou esta sexta-feira que desmantelou uma rede de pedofilia que distribuía fotografias e vídeos de abuso sexual de crianças na Internet, tendo resgatado 14 das vítimas. De acordo com a agência Lusa, as …

Adiamento da reabertura em Lisboa pode levar centros comerciais à falência

A Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC) alertou, esta sexta-feira, para a possibilidade de falências e desemprego em resultado da decisão do Governo de adiar a reabertura dos centros comerciais em Lisboa para 15 de …

Polícia empurra manifestante idoso em Buffalo. Vídeo causa indignação, mas protestos acalmam

Um vídeo gravado na cidade norte-americana de Buffalo, que mostra aquilo que parece ser um polícia a empurrar um manifestante idoso e a deixá-lo no chão a sangrar, aumentou esta quinta-feira a contestação contra a …

Cartão do Cidadão pode ser renovado por SMS a partir de 6 Junho

A renovação simplificada do Cartão de Cidadão por SMS vai estar disponível a partir de dia 6 de Junho, segunda uma nota do Ministério da Justiça (MJ). A medida envolve apenas as pessoas que não …

Na Suécia, quem tem sintomas de covid-19 pode fazer o teste gratuitamente

A Suécia vai fornecer testes de diagnóstico à covid-19 gratuitos a todas as pessoas que apresentem sintomas e realizar o rastreamento de contactos de todos os que estão infetados.  O anúncio surgiu esta quinta-feira, no mesmo …

Índia regista recorde de infetados com covid-19. Quase dez mil num só dia

A Índia registou outro recorde de novos casos de coronavírus, mais de 9.800 nas últimas 24 horas, período em que se contabilizaram 270 mortes, informou esta sexta-feira o Ministério da Saúde. A Índia regista agora 226.770 …

Países Baixos vão abater mais de 10 mil visons após suspeita de transmissão

As autoridades holandesas ordenaram o abate, a partir desta sexta-feira, de mais de 10 mil visons em unidades que fazem criação, depois da suspeita de transmissão do novo coronavírus a pessoas. No passado dia 28 de …