OMS disse que é “muito raro” que assintomáticos transmitam o coronavírus. Agora, recuou

Jeon Heon-Kyun / EPA

“Pelos dados que temos, parece ser raro alguém sem sintomas poder passar o vírus a outra pessoa”, admitiu, esta segunda-feira, a Organização Mundial de Saúde (OMS). Agora, recuou.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou, esta segunda-feira, que, “pelos dados que temos, parece ser raro alguém sem sintomas poder passar o vírus a outra pessoa”. “É muito raro”, admite a organização, ainda que a observação não seja definitiva.

Maria Van Kerkhove, líder da área de doenças emergentes da OMS, proferiu o comentário numa conferência de imprensa nas Nações Unidas, salvaguardando o facto de que seja possível alguém sem sintomas aparentes poder transmitir a doença. No entanto, clarificou, não são essas pessoas que estão a ser os principais agentes de transmissão a nível mundial.

De acordo com a CNBC, a responsável sublinhou que ainda é preciso obter mais informação para “responder a esta questão”, mas “temos vários relatórios vindos de países que estão a fazer um trabalho muito detalhado no seguimento dos contactos; estão a seguir os contactos e não estão a encontrar muita transmissão secundária” por parte de pessoas sem sintomas que, ainda assim, testam positivo ao novo coronavírus.

É muito raro isso acontecer“, disse a responsável da OMS, notando, ainda assim, alguns estudos em lares e famílias onde isso poderá ter acontecido.

Esta terça-feira, Van Kerkhove disse que o comentário se baseava em apenas dois ou três estudos e que era um “mal-entendido” dizer que a transmissão assintomática é rara em todo o mundo. “Estava apenas a responder a um pergunta, não estava a declarar uma política da OMS ou algo do género”, declarou.

A epidemiologista esclareceu que as estimativas de transmissão se pessoas sem sintomas derivam principalmente de modelos que podem não fornecer uma representação precisa.

“Esta é uma grande questão em aberto e continua a ser uma questão em aberto“, insistiu.

Na segunda-feira, Maria Van Kerkhove defendeu ainda que os esforços das autoridade de saúde devem passar por isolar indivíduos com sintomas e detetar os seus contactos próximos.

Por todo o mundo, as medidas de confinamento generalizado foram justificadas pela convicção de que haveria um grande “potencial de transmissão pré-sintomática”. Um estudo recente do Imperial College de Londres e da Universidade de Oxford concluiu que as medidas de confinamento e outras medidas preventivas reduziram a transmissão do vírus e pouparam milhões de mortes.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …