Ninguém quer publicar as memórias de Woody Allen

O cineasta Woody Allen tentou vender as suas memórias a pelo menos quatro editoras, que rejeitaram a oferta, nm momento difícil para o diretor após o ressurgimento de acusações de abuso sexual à sua filha adotiva, Dylan Farrow.

Executivos de várias editoras confirmaram ao The New York Times que um agente representando Allen ofereceu as suas memórias no final do ano passado. Os editores decidiram não fazer ofertas, em grande parte “por causa da publicidade negativa” que pode ter resultado do trabalho com Allen.

De facto, alguns editores até se recusaram a ler o material, um manuscrito completo e usaram a palavra “tóxico” ao descrever os desafios de trabalhar com Allen no ambiente atual. Assim, especificaram que, embora o cineasta continue a ser uma figura cultural importante, os riscos comerciais de publicar algumas das suas memórias eram muito desanimadores.

Enquanto fontes próximas ao diretor consultado pelo jornal não responderam, um agente de Allen, John Burnham, ICM Partners, recordou que “o mantra padrão para trabalhar com Allen é que não pode se falar sobre o seu negócio.”

O escritor, de 82 anos, nega desde o início as acusações da filha. Mas, apesar das inúmeras inconsistências nas acusações, apontadas pelos que acreditam na inocência de Woody Allen, a sua carreira foi claramente afetada pela denúncia de Dylan Farrow.

Colin Firth disse que não voltaria a trabalhar com Allen, chega agora também a notícia de que o seu mais recente filme, “A Rainy Day in New York”, cuja estreia estava prevista ainda para este ano, pode não chegar a ser lançado.

Este silêncio editorial é um novo golpe na carreira e no legado de Allen, atualmente imerso numa batalha legal com a Amazon. A gigante do audiovisual cancelou o seu contrato de quatro filmes com o diretor e, em resposta, Allen processou a empresa por 68 milhões de dólares.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Um absurdo o que estão fazendo com esse génio. Uma injustiça. Sem palavras para descrever tamanha indignação. Eu sou apaixonada pela sua obra. Sua inteligência, seu humor debochado.

      • Ah sim? E que bom senso revela você? É o do tipo “Maria vai com as outras”! Só mais uma “achega’ o homem foi investigado por duas instituições policiais independentes e nenhuma delas deu qualquer sustentação a estas acusações! É que além do ódio fumentafo pela Farrow nada há mais nada.

        • Perfeita colocação. Não se pode condenar alguém sem provas. É lamentável o que fazem com esse génio. O nome dele está escrito na história do cinema e nada irá mudar isso.

RESPONDER

Cientistas criam algoritmo para identificar covid-19 a partir do som da tosse

Investigadores de vários países criaram um algoritmo que afirmam poder identificar se uma pessoa tem covid-19 a partir do som da sua tosse. Cientistas do México, Estados Unidos, Espanha e Itália, liderados por uma equipa do …

Para proteger o fundo do mar, novo sistema permite atracar vários barcos com uma só "âncora"

Quando vários barcos se amontoam numa enseada durante a noite, cada um deles lança uma âncora que pode potencialmente danificar os corais e a vida marinha no fundo do mar. O sistema Seafloat foi criado …

Japão e Estados Unidos assinam acordo de cooperação para exploração da Lua

O Ministério da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia do Japão e a agência espacial dos Estados Unidos (NASA) assinaram um acordo de colaboração entre os dois países no programa Artemis, para a exploração da …

Washington Redskins mudam de nome por ser considerado racista

A equipa de futebol americano, até aqui denominada de Washington Redskins, vai abandonar essa designação, considerada de teor racista, para designar nativos da América do Norte. Em comunicado, a equipa de Washington explicou que, depois de uma …

Flores precisaram de cerca de 50 milhões de anos para se tornarem o que são hoje

As plantas com flor evoluíram há cerca de 100 milhões de anos, mas precisaram de outros 50 milhões de anos para diversificar e tornarem-se aquilo que são hoje, sugere uma equipa de investigadores. Os cientistas documentaram …

Estudo sugere que imunidade à covid-19 pode desaparecer em poucos meses

A imunidade adquirida por anticorpos após a cura da covid-19 pode desaparecer em alguns meses, o que poderá complicar o desenvolvimento de uma vacina eficaz a longo prazo, sugere um estudo britânico divulgado esta segunda-feira. "Este …

60 anos depois, já se sabe o que aconteceu aos 9 russos que desapareceram na Montanha da Morte

Passados 61 anos, o mistério da morte de nove esquiadores russos que faziam uma caminhada pelos Montes Urais, perto da chamada Montanha da Morte, foi finalmente resolvido. Em 1959, nove viajantes russos que faziam uma caminhada …

Médicos Sem Fronteiras é "institucionalmente racista", acusam atuais e ex-colaboradores

Uma declaração assinada por mil atuais e ex-funcionários revela que a Organização Não Governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF) é "institucionalmente racista" e reforça o colonialismo e a supremacia branca no trabalho humanitário que pratica. Na …

Empresa culpada pela crise de opioides fez contribuições políticas após declarar falência

A Purdue Pharma, empresa culpada pela crise de opioides nos Estados Unidos, fez contribuições políticas após ter sido processada e declarado falência. Os opioides são usados para aliviar a dor, mas também provocam uma sensação exagerada …

Norte-americano morre após ir a festa para provar que a covid-19 é uma farsa

Um norte-americano de 30 anos, de San Antonio, no estado do Texas, morreu de covid-19 depois de ir a uma festa para provar que a doença era uma farsa, informou a media local. O homem foi …