Rio quer financiar hospitais do SNS em função da eficiência (e mudar nome do Ministério)

João Relvas / Lusa

Rui Rio na apresentação das linhas fundamentais para a saúde

O PSD defendeu esta terça-feira um novo modelo de gestão dos hospitais públicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS), sem fechar a porta às PPP, e a mudança simbólica do nome do Ministério da Saúde para “da Promoção da Saúde”.

A contratualização de médicos de família do setor social e privado, o alargamento do atual programa de listas de espera para cirurgias às consultas e exames e o aumento em 25% da rede de cuidados continuados e paliativos são outras das medidas que constam do documento apresentado com as linhas fundamentais para a Saúde que irão integrar o programa eleitoral do PSD às legislativas de 6 de outubro.

No texto, apresentado na sede nacional do PSD pelo presidente Rui Rio, reitera-se que os sociais-democratas não “fecham as portas” às Parcerias Público Privadas (PPP) na Saúde, desde que prestem “serviço de melhor qualidade e a mais baixo custo”, e retoma-se uma ideia já avançada pelo líder social democrata de agravar fiscalmente produtos nocivos à saúde, como o açúcar o sal.

Num powerpoint, os sociais-democratas fazem um diagnóstico muito crítico do setor e apresentam sete prioridades, algumas das quais com custos quantificados. Por exemplo, o PSD propõe o alargamento do atual sistema de listas de espera para cirurgias (SIGIC) às consultas de especialidade e exames complementares, estimando que esta medida custe 40 milhões de euros.

Já a contratualização de médicos de família do setor social e privado, de forma a “garantir o direito ao acesso a médico de família a todos os portugueses”, custará cerca de 40 milhões de euros, de acordo com as contas sociais-democratas.

O PSD prevê, por outro lado, que alargar a rede de cuidados continuados e paliativos em 25% e fomentar a figura do cuidador informal, com soluções flexíveis e de proximidade, custará cerca de 50 milhões de euros. Com uma previsão (não quantificada) de ganho líquido e não de custo, está a aceitação de PPP na saúde “numa lógica de complementaridade e não para privatizar o SNS”, e “com uma fiscalização rigorosa”.

Novo modelo de gestão para hospitais

Também a implementação de um novo modelo de gestão dos Hospitais públicos do SNS, que seriam financiados em função dos resultados em saúde, tem uma previsão de ganho líquido no documento do PSD. Sobre este ponto, o documento detalha que se pretende uma “gestão por objetivos e por níveis de eficiência” e que se garante a “autonomia de gestão no quadro de objetivos contratualizados, com incentivos financeiros aos profissionais de saúde em função dos resultados obtidos”.

O PSD pretende ainda implementar um programa de apoio ambulatório aos idosos dependentes – que calcula não ter um custo líquido “especialmente relevante” -, considerando que esse tipo de cuidados para idosos mais carenciados “melhora a sua saúde e qualidade de vida e permite aliviar a pressão sobre as urgências e sobre alguns internamentos desnecessários”.

Outra linha prioritária do programa do PSD sobre saúde será o investimento na “prevenção da doença e na promoção de estilos de vida saudáveis”.

Esta aposta, sem custos calculados, passa por uma “forte promoção dos hábitos alimentares e de vida saudáveis e da ingestão de nutrientes vitais para a saúde humana em articulação estreita com o conhecimento científico disponível”, bem como pelo “agravamento fiscal dos produtos nocivos à saúde”.

É nesta lógica que o PSD pretende mudar simbolicamente o nome do Ministério do setor, para Ministério da Promoção da Saúde, “como forma de evidenciar a importância das políticas de preservação da saúde e não apenas de combate à doença”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …

Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto. Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em …

Bebé recém-nascida encontrada enterrada viva numa sepultura na Índia

Uma bebé recém-nascida enterrada viva foi encontrada na Índia por um pai que estava a enterrar a filha, que morreu após o parto, revelou o chefe da polícia local, Abhinandan Singh. A menina foi encontrada dentro …

Reutilização é a verdadeira alternativa a plástico descartável

A alternativa aos produtos de plástico descartáveis tem sido outros produtos também descartáveis, mas a melhor solução passa pela reutilização, indica um relatório divulgado esta terça-feira, que dá exemplos de sucesso. O documento, “The Reusable solutions: …