PSD expulsa António Capucho, um dos militantes que fundou o partido

PSD / Flickr

António D'Orey Capucho foi eleito Secretário-Geral do Partido Social Democrata no VII, VIII, IX, X e XX Congresso em 1979, 1981, 1983 e 1998.

António D’Orey Capucho foi eleito Secretário-Geral do Partido Social Democrata no VII, VIII, IX, X e XX Congresso em 1979, 1981, 1983 e 1998.

O Conselho de Jurisdição Nacional do PSD aprovou hoje a expulsão do militante histórico social-democrata António Capucho, devido à sua candidatura autárquica em lista adversária do partido em 2013, disse à Lusa o presidente deste órgão partidário.

Contactado pela agência Lusa, João Calvão da Silva disse que na reunião de hoje do Conselho de Jurisdição Nacional do PSD foram apreciados os casos de militantes que integraram listas adversárias do partido em Cascais e Sintra, entre os quais António Capucho, «confirmando-se a declaração da cessação da inscrição» desses militantes.

António Capucho disse à Lusa que não comenta a decisão do Conselho de Jurisdição Nacional do PSD por não conhecer o acórdão, remetendo para quarta-feira uma reação.

Cada um dos militantes será agora notificado da decisão de expulsão, formalmente designada “cessação de militância”, que foi tomada por unanimidade, adiantou o presidente do Conselho de Jurisdição nacional do PSD.

Calvão da Silva referiu que estes casos constituem “processos administrativos”, em relação aos quais apenas compete ao Conselho de Jurisdição Nacional do PSD “ter prova certa e segura” dos factos, não podendo atender a “nenhuma atenuante”, ao contrário do que acontece nos “processos disciplinares”.

No final de janeiro, questionado pela agência Lusa sobre a sua eventual expulsão do PSD, António Capucho não excluiu a possibilidade de um dia se voltar a inscrever no partido: “Logo se verá.”

“Não a quero afastar [essa possibilidade], porque hoje estão estes, amanhã podem estar outros. Imagine que esta liderança partidária, quer a nível nacional, quer distrital, quer dizer, que estas oligarquias que dominam o partido se afastam e que aparece o partido novamente regenerado e democratizado, admito que sim, que possa ponderar o regresso, no caso de me expulsarem agora”, acrescentou, na altura.

Em causa está a sua candidatura à Assembleia Municipal de Sintra pela lista independente “Sintrenses com Marco Almeida” nas eleições autárquicas de 29 de setembro de 2013 – que foi a segunda mais votada, atrás da lista do PS e à frente da lista conjunta do PSD, CDS-PP e MPT.

Os estatutos do PSD estabelecem, no número 4 do artigo 9.º, que “cessa a inscrição no partido dos militantes que se apresentem em qualquer ato eleitoral nacional, regional ou local na qualidade de candidatos, mandatários ou apoiantes de candidatura adversária da candidatura apresentada pelo PPD/PSD”.

O número 1 do mesmo artigo estabelece a “expulsão” como a sanção mais grave que pode ser aplicada a um militante do PSD, seguindo-se a “suspensão da qualidade de membro do partido até dois anos”, numa escala em que a “advertência” é a sanção mais leve.

Na sequência de queixas apresentadas por militantes ou órgãos do partido, remetidas pela Comissão Política Nacional do PSD, o Conselho de Jurisdição Nacional do PSD tem estado a analisar diversos alegados casos de militantes que foram candidatos ou mandatários contra listas sociais-democratas nas autárquicas de 2013 – tendo decidido não analisar eventuais casos de apoiantes de listas adversárias, invocando a ausência de critérios objetivos oficiais para os julgar.

Após ser notificado do processo movido contra si, em janeiro, António Capucho exerceu o direito de se pronunciar, por escrito.

Em sua defesa, disse ter alegado que no caso de Sintra houve, em primeiro lugar, uma violação dos estatutos pelas comissões políticas distrital de Lisboa e nacional, quando recusaram sem fundamento a candidatura de Marco Almeida à presidência da Câmara Municipal, que tinha sido aprovada pelas bases do partido.

O atual deputado municipal em Sintra disse também ter invocado os serviços prestados ao país e ao seu partido nos últimos 40 anos.

Militante social-democrata desde 1974, António Capucho presidiu à Câmara Municipal de Cascais entre 2001 e 2011. Foi membro do Conselho de Estado, secretário de Estado, ministro, deputado e eurodeputado. No PSD, ocupou cargos como os de secretário-geral, vice-presidente e líder parlamentar.

Os estatutos do PSD são omissos quanto à possibilidade de refiliação no partido de militantes que tenham sido expulsos e já houve casos de reingresso. Segundo sociais-democratas contactados pela Lusa, existe um parecer geral do Conselho de Jurisdição Nacional favorável a estas reinscrições.

Estatutariamente, a decisão sobre pedidos de inscrição no PSD compete à Comissão Política de Secção respetiva.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Desaparecimentos, mistérios e lendas. O Triângulo do Alasca pode ser mais perigoso do que o das Bermudas

Milhares de pessoas desaparecem todos os anos no estado norte-americano do Alasca, fazendo lembrar as histórias do Triângulo das Bermudas, onde aviões e navios desapareceram sem deixar rastro. De acordo com a revista The Atlantic, três …

Descobertas sete novas aranhas-pavão. E uma parece um quadro de Van Gogh

Foram encontradas sete novas espécies de aranha do género Maratus. E há uma que se destaca por se parecer com "A Noite Estrelada", famoso quadro de Vincent Van Gogh. Nos últimos anos, as aranhas-pavão (do género Maratus) …

Estado de emergência no México suspende produção de cerveja Corona

Nem toda a publicidade é boa publicidade. Que o diga a cerveja mexicana Corona que, em tempos de pandemia, partilha o nome com o vírus de que já ninguém quer ouvir falar. Segundo o jornal The …

Gás natural pode transformar Moçambique no "Qatar de África" (se os jihadistas deixarem)

A descoberta de gás natural em Moçambique é vista como uma grande esperança para o país que, à boleia dos avultados investimentos que está a receber de grandes multinacionais, sonha tornar-se no "Qatar de África". …

Afinal, os 1.000 ventiladores doados por Elon Musk podem não ser completamente inúteis

Elon Musk, CEO da Tesla, doou mil ventiladores do tipo errado a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Agora, afinal, os ventiladores vão poder ser usados em casos de …

Cientistas preveem quatro grandes furacões no Atlântico em 2020

Cientistas da Universidade Estadual do Colorado, nos Estados Unidos, preveem que se formem quatro grandes furacões no Oceano Atlântico em 2020. De acordo com os especialistas, estes quatro furacões serão de categoria 3 a 5 na …

Neymar doa 870 mil euros para luta contra a pandemia no Brasil

O futebolista internacional brasileiro Neymar doou cerca de 870 mil euros para a luta contra a pandemia covid-19 no seu país, revelou esta sexta-feira o canal SBT. Segundo a estação de televisão brasileira, o contributo de …

França confiscou quatro milhões de máscaras destinadas a Espanha e Itália

As autoridades francesas apreenderam quatro milhão de máscaras que uma empresa sueca transportava da China para a Espanha e Itália no início do mês. A disputa diplomática foi revelada na quarta-feira pela revista francês L'Express. Segundo …

Sobe para 52 o número de elementos da PSP infetados

Subiu esta sexta-feira para 52 o número de elementos da PSP infetados com covid-19, revelou esta força de segurança, dando conta que está a ser assegurado apoio psicológico a todos os polícias com 30 profissionais. Em …

A curvatura do espaço-tempo vai ajudar o WFIRST a encontrar exoplanetas

O WFIRST (Wide Field Infrared Survey Telescope) da NASA irá procurar planetas para lá do nosso Sistema Solar na direção do centro da nossa Galáxia, a Via Láctea, onde estão a maioria das estrelas. O …