Depois do cartão vermelho, PSD e CDS estão assustados com as legislativas

Hugo Delgado / Lusa

Não parece haver condições para mudança de líder em nenhum dos dois partidos. Ainda assim, os críticos pedem reflexão interna.

PSD e CDS mostram sinais de ansiedade sobre as próximas eleições, depois do cartão vermelho que ambos os partidos da oposição receberam no domingo, dia de eleições europeias. A quatro meses das legislativas, há pouca margem para uma mudança de estratégia e de líder há quem receie que o PSD se torne irrelevante e que o fantasma do “partido do táxi” regresse ao CDS.

De acordo com o Público, há quem tenha ouvido um sinal de mudança por parte de Rui Rio na noite eleitoral: quando o líder dos sociais-democratas colocou a escolha dos portugueses nas legislativas entre “um projeto de esquerda e um ao centro com ligações à direita”, deixando para trás o centro-esquerda onde se tem posicionado desde que assumiu a liderança.

Apesar de haver (ou não) alteração de estratégia, parece ser geral o facto de não haver condições para haver uma mudança de líder agora.

Luís Montenegro, Miguel Morgado e Pedro Duarte – críticos de Rio e potenciais candidatos à liderança do PSD – escolheram ficar em silêncio no dia após a derrota, mas há quem se questione sobre que dimensão terá o partido que o sucessor de Rui Rio vai herdar depois de outubro, caso os resultados das europeias se vierem a refletir nas legislativas.

Luís Marques Mendes afirmou que os dois partidos “partem para as próximas eleições legislativas em estado de coma“, uma expressão que levou Luís Menezes, ex-vice-presidente da bancada do PSD, a pedir uma séria reflexão.

“O que mais me assustou foi ver que o líder não assumiu que o PSD está em coma. Ou o PSD muda de vida ou uma reconfiguração à direita será inevitável e o dr. Rui Rio, além de uma primeira tatuagem do pior resultado, terá uma segunda por ter tornado o partido irrelevante a partir de outubro”, afirmou, confessando não estar “otimista”.

A verdade é que, na direção de Rui Rio, apenas um vice-presidente, Salvador Malheiro, assumiu com todas as letras a “grande derrota” do PSD no domingo, mas parece que este entendimento não é consensual. À TSF, a ex-líder social-democrata, Manuela Ferreira Leite, concluiu: “Não acho nada catastrófico“.

Já no CDS, foram várias as vozes que pediram uma reflexão interna sobre os resultados que empurraram o partido para a quinta força política nacional.

De acordo com o jornal, houve até quem fizesse contas e chegasse à conclusão de que se o resultado deste domingo se repetisse nas legislativas, o CDS ficaria com um grupo parlamentar de oito deputados, menos de metade do atual. Este número faz lembrar o momento do “partido do táxi”, quando a bancada centrista ficou reduzida ao mínimo nas lideranças de Adriano Moreira e Lucas Pires.

Para evitar que tal aconteça, os críticos de Assunção Cristas pedem que a direção recoloque o CDS nos seus valores fundacionais da matriz democrata-cristã, que consideram ser a única forma de o partido crescer eleitoralmente.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A segurança da Casa Branca pode estar em perigo (e a culpa é da bicicleta estática de Biden)

Na quarta-feira, Joe Biden assumiu a presidência dos Estados Unidos, o que significa que, a partir de agora, viverá na Casa Branca. Porém, os hábitos do novo Presidente podem ameaçar a segurança das informações de …

Rio acusa Costa de desgoverno: Só fechou as escolas por "pressão da opinião pública"

O presidente do PSD considerou que o Governo não fechou as escolas mais cedo porque não estava preparado para o fazer, acusando o primeiro-ministro de “desgoverno” e de só ter decidido perante “pressão da opinião …

Lei da eutanásia aprovada na especialidade. PS, BE e PAN votaram a favor

A lei da morte medicamente assistida foi esta quinta-feira aprovada, na especialidade, na comissão de Assuntos Constitucionais, com os votos favoráveis do PS, BE e PAN, o voto contra do CDS-PP e PCP e abstenção …

MP abre inquérito à morte de idoso que esperou três horas em ambulância em Portalegre

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito sobre a morte de um idoso, de 87 anos, na passada segunda-feira, no hospital de Portalegre, depois de estar quase três horas numa ambulância. Questionada pela agência Lusa através …

AHRESP pede revogação da proibição de venda de bebidas em take away

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu, na quarta-feira, a revogação da proibição da venda, no 'take away' de qualquer tipo de bebidas, alertando que o que se pretende impedir é …

Governo garante que Portugal terá todas as vacinas para cumprir plano de vacinação

O Ministério da Saúde garantiu que Portugal terá todas as vacinas necessárias para cumprir o plano de vacinação estabelecido, tendo já assegurado mais de 31 milhões de doses, suficientes para vacinar mais de 18 milhões …

Galp compromete-se a falar com cada um dos 401 trabalhadores da refinaria de Matosinhos

A petrolífera anunciou que irá realizar, entre fevereiro e março, conversas individuais com cada um dos 401 trabalhadores afetados pela decisão de fechar a refinaria de Matosinhos. No final de dezembro do ano passado, a …

RTP anuncia intérpretes do Festival da Canção 2021. Final acontece em estúdio sem público

A RTP anunciou, esta quarta-feira, os intérpretes e as 20 canções a concurso na edição deste ano do Festival da Canção. Na conferência de imprensa, decorrida online, ficou também a saber-se que a final do …

França disposta a reconhecer erros do passado colonial na Argélia

O Presidente francês Emmanuel Macron vai adotar "atos simbólicos" destinados a reconhecer os erros da era colonial francesa na Argélia, mas não está a considerar um pedido de "desculpas" oficial pretendido por Argel, indicou esta …

Sporting avança com nova proposta por Paulinho

O Sporting avançou com uma nova proposta pelo avançado português Paulinho, ao serviço do SC Braga, depois de as partes não terem conseguido chegar a acordo na janela de transferências do verão passado.  De acordo com …