PS recua e quer voltar a limitar deputados-advogados

Manuel de Almeida / Lusa

O PS recuou na posição tomada sobre impedimentos aos deputados-advogados, nomeadamente sobre se estes podem manter o cargo parlamentar quando trabalhem em sociedades que tenham processos a favor ou contra o Estado.

O PSD alegou dúvidas de constitucionalidade e, perante isso, os socialistas abstiveram-se, deixando cair a limitação que tinham proposto inicialmente. Agora voltam atrás.

O líder parlamentar do PS, Carlos César, disse esta quinta-feira, à saída da reunião da bancada, que “não se justificam as reservas colocadas pelo PSD de exclusão de sociedades de advogados”, por isso mesmo “o PS, que já se tinha abstido nesta matéria, confirmará a proposta inicial que apresentou”, explicou.

Depois de César, Pedro Delgado Alves explicou que, na votação final global, o PS vai “repor a proposta inicial e ter o alargamento do impedimento à totalidade da sociedade — sendo que existe a suspensão da quota do sócio ou a exoneração do mesmo” – ou seja, “há incompatibilidade de mandato quando esteja em causa qualquer litígio que tenha a ver com uma entidade pública”.

Em declarações aos jornalistas, o secretário-geral do PSD e deputado da Comissão para o Reforço da Transparência José Silvano defendeu que “o único partido coerente” nesta matéria foi o dos social-democratas.

Silvano recorda que há três anos, o PSD apresentou uma proposta “a dizer que tinha esta postura sobre os deputados advogados e que era contra a funcionalização da política” que acabou por ser chumbada com votos do PS, PCP e Bloco. Agora, na especialidade, os sociais-democratas apresentaram a proposta “com a fundada expetativa” de que o PS a viabilizaria, algo que acabou por acontecer.

“Se agora o PS recua, automaticamente não tem sentido a votação da proposta porque ela já lá tem a indiciária, portanto ficaremos apenas com a proposta que já foi chumbada”, explica José Silvano.

Nestes casos, o deputado tem de escolher se fica no Parlamento ou na sociedade. Quanto às reservas colocadas pelo PSD na reunião da comissão eventual da Transparência diz que “não se justificam” e que a solução socialista “é mais sólida no sentido de não gerar dúvidas”.

A comissão eventual reúne-se esta tarde e vai analisar este assunto, bem como outro que o PS quer suscitar agora, sobre limitações a nomeações de familiares.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

António Costa avisa TAP. Plano de rotas "não tem credibilidade"

O primeiro-ministro considera que a Comissão Executiva da TAP tem o dever legal de "gestão prudente" e "não tem credibilidade" um plano de rotas sem prévia informação sobre a estratégia de reabertura de fronteiras de …

Acordo iminente entre FC Porto e PSG por Alex Telles. Dragões encaixam 25 milhões

O desportivo A Bola garante esta quarta-feira que está praticamente alcançado o acordo para a para a transferência de Alex Telles do FC Porto para o PSG. De acordo com o jornal, o negócio que levará …

Líder do CDS não descarta coligações com o Chega (nem apoio a Marcelo nas Presidenciais)

Francisco Rodrigues dos Santos disse, esta quarta-feira, que os "partidos à direita do PS" devem ter as mesmas ferramentas que a geringonça. Por esse motivo, não descarta coligações com o Chega. Numa entrevista à TSF, o …

Sem contrato com Estado, CP só tem dinheiro até junho

A CP - Comboios de Portugal enfrenta dificuldades de liquidez, não só por causa do impacto económico da pandemia, mas também porque o Estado ainda não pagou a respetiva compensação anual pelo serviço público prestado. De …

Encontradas ruínas de uma cidade chinesa construída há 5.300 anos

As ruínas de uma antiga cidade chinesa com 5.300 anos foram encontradas por uma equipa de investigadores. A descoberta revela um planeamento urbano sem precedentes. Uma equipa de investigadores encontrou as ruínas de uma antiga cidade …

Twitter coloca alerta de "verificação de factos" em publicações de Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos rejeitou na terça-feira a interferência do Twitter na "liberdade de expressão" que a rede social exerceu diretamente contra um texto publicado, através do novo processo de verificação de mensagens. "O Twitter …

PSP detém dois polícias suspeitos de integrar grupo criminoso violento

Dois polícias foram detidos numa operação que a PSP está a realizar, esta quarta-feira, em várias zonas do país, em particular em Lisboa e em Setúbal, no âmbito de uma investigação sobre um grupo criminoso …

Queda de 7% do PIB e desemprego nos 10%. As previsões do Governo divulgadas aos partidos

Queda de 7% no PIB, défice de 6,5% e taxa de desemprego a atingir os 10%. Estas são as previsões macroeconómicas do Governo, que continuou esta terça-feira a ronda com os partidos com assento Parlamentar. …

Proteína "antienvelhecimento" que atrasa crescimento celular é fundamental na longevidade

Uma equipa de cientistas identificou uma nova proteína antienvelhecimento, que controla o metabolismo das outras proteínas, um processo implicado no envelhecimento e na doença. Os seres humanos estão a viver mais do que nunca. No entanto, …

Em protesto, as farmácias vão fechar 23 minutos. Infarmed avisa que podem sofrer sanções

As farmácias estão vinculadas a obrigações legais e incorrem em sanções, avisou terça-feira a Infarmed, em resposta à Associação Nacional das Farmácias (ANF) que anunciou para esta quarta-feira uma paragem simbólica dos serviços farmacêuticos. “Inerente ao …