PS, PSD e CDS travam reposição do valor a pagar pelas horas-extra

PCP, BE, PEV e PAN viram esta manhã as bancadas de PS, PSD e CDS remeter a reposição do valor de pagamento pelas horas extraordinárias de trabalho e do descanso compensatório para negociação em concertação social.

Num debate parlamentar sobre iniciativas de comunistas, bloquistas e do deputado único do PAN, a socialista Carla Tavares indiciou o voto contra os projetos de lei, tal como sociais-democratas e democratas-cristãos, defendendo que o assunto deve ser alvo de diálogo entre Governo, confederações patronais e sindicatos.

“O PS e a maioria definiram como prioridade a recuperação de direitos e de rendimentos. Foram repostos quatro feriados obrigatórios, o salário mínimo nacional foi aumentado para 580 euros, foi alargada a possibilidade de vinculação à administração pública, foram repostas as 35 horas na função pública”, enumerou.

Para a deputada do PS, “há que definir prioridades” e a do atual Governo é “o combate a precariedade”, sendo que os “ajustes à legislação laboral necessários não podem ser feitos de forma desgarrada, sem uma negociação transparente em sede de concertação social, pois é fundamental assegurar estabilidade da legislação laboral para futuro”.

A social-democrata Carla Barros e o democrata-cristão António Carlos Monteiro defenderam também o primado da negociação em concertação social, classificando as iniciativas legislativas de reversão da “reforma laboral” do anterior executivo como “mais um episódio” de “desconsideração” pelo “esforço dos portugueses e pelo reconhecimento das instituições europeias”.

Para PSD e CDS, os projetos de lei em causa vêm de “forças de bloqueio à negociação”, que nem “referem os impactos sociais das medidas”, evidenciando mesmo “puro preconceito ideológico das esquerdas”. António Carlos Monteiro desafiou até PCP e BE a retirarem consequências políticas caso se confirme o voto contra do PS.

A comunista Rita Rato, o bloquista José Soeiro, o parlamentar do PAN, André Silva, e o ecologista José Luís Ferreira reiteraram as críticas aos anos de austeridade protagonizada pelo anterior Governo PSD/CDS e sucessivas alterações à legislação laboral sempre no sentido da desvalorização do trabalho e dos direitos dos trabalhadores.

Assaltaram os trabalhadores e, depois, agradeceram às vítimas do assalto. Os portugueses dispensam o agradecimento e querem que lhes devolvam o que foi roubado”, resumiu José Soeiro.

Rita Rato considerou que as posições de PSD e CDS não apresentam “nada de novo” porque para aqueles partidos “reversão significa reposição de direitos e por isso não acompanham”.

“O PS, ao remeter para concertação social, sabe que o patronato nunca acompanhará estas matérias, já que as confederações patronais estão em maioria. A concertação social não é eleita pelo povo português”, disse a deputada comunista, por comparação com o facto de o parlamento ser eleito e lamentando que o PS tenha assim assumido que “não esta disponível para esta oportunidade de repor direitos”.

Os projetos de lei em causa recordam que a revisão de 2012 do Código do Trabalho, promovida pelo Governo de coligação PSD/CDS, reduziu para metade o pagamento do trabalho extraordinário e em dia de descanso semanal ou feriado e defendem a reposição dos montantes e regras anteriormente em vigor.

Em causa está, por exemplo, a reposição do pagamento do trabalho extraordinário com um acréscimo de 50% na primeira hora e de 75% nas seguintes e o direito a descanso compensatório correspondente a igual período das horas trabalhadas ou a um acréscimo de 100% no salário pelo trabalho em dia de feriado.

// Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. POis este assunto como não do interesses dos politicos, chutam p/ outras instancias que sabem que não vai dar em nada, mas quando é dos seus interesses politicos até discutem e chegam acordos pela “calada” sem ninguém saber… banco de hipócritas, sanguessugas…

    • É facto: o efeito Rui Rio, vê-se a olho nu, aspira-se, na rua, na fábrica, na discoteca Urban Beach, no metro, debaixo do chão, na Serra da Estrela, quiçá nos Alpes e nos Himalaias, na AR, em todo e qualquer local, aqui e no estrangeiro. Já vai chegando ao outro lado do mundo, aos nossos antípodas, tal é a sua força. É como um poderoso rio que tudo submerge à sua passagem. Muitíssimo pior que as cheias de França. É um cataclismo. Pior que o pior terramoto. Homem de um só rosto… Mais sério do que eu, não vejo ninguém. Ah! A não ser o homem de Boliqueime. Ah! Grand’Rio, o salvador da Pátria. Em ti confio, És tu a minha salvação, o meu benemérito, o meu patrono.

  2. Pois, que o PSD e o CDS votem contra compreendo perfeitamente; foram eles é bom não esquecer, apesar de agora terem um outro discurso formal (mas não na prática como se vê nesta votação) que fizeram e aprovaram estas alterações ao código de trabalho que servem apenas e só para o patronato se apropriar de mais lucros, em detrimento dos trabalhadores.
    Tenho é pena que o PS ainda não consiga superar o trauma do “bloco central” e consiga seguir em frente com uma governação verdadeiramente de esquerda e contribuir para a aprovação de medidas que beneficiem quem trabalha.

RESPONDER

Jerónimo frisa que passes de transportes mais baratos foram obra da CDU

O secretário-geral comunista vincou o papel do PCP e "Os Verdes" na redução dos preços dos passes dos transportes públicos, numa sessão pública com trabalhadores das empresas do setor, na estação de comboios de Santa …

Morte de menina de oito anos com bala perdida revolta Brasil

A morte de Ágatha Félix, uma menina de oito anos atingida, alegadamente, por uma bala perdida da polícia do Rio de Janeiro, está a provocar indignação no Brasil. Ágatha Felix tinha oito anos e foi baleada …

Nós, Cidadãos! defende mudanças na escolha do PGR para combater corrupção

O presidente do partido Nós, Cidadãos! defende mudanças na escolha do Procurador-Geral da República, afirmando que boa parte dos 42 mil milhões de euros que a corrupção custou aos portugueses se deveu à inoperância desta …

"Estranhos sintomas" que afligiam diplomatas em Cuba podem ter sido causados por pesticidas

A misteriosa origem dos estranhos sintomas (entre eles, zumbidos, tonturas, náuseas, perdas de audição e de memória e outras dificuldades cognitivas) que afligiram diplomatas canadianos e norte-americanos em Cuba entre 2016 e 2018 dever-se-á a …

Testes rápidos ao VIH já podem ser feitos em casa

A partir da próxima semana vai ser possível comprar nas farmácias autotestes ao vírus da SIDA para fazer em casa. Os resultados demoram apenas 15 minutos. As farmácias portuguesas vão começar a vender, a partir da …

Polícia dispara balas de borracha sobre manifestantes em Hong Kong

A polícia disparou no domingo balas de borracha em confrontos com manifestantes pró-democracia, em Hong Kong, perto de um centro comercial no qual causaram distúrbios. Pelo décimo sexto fim de semana de mobilização, milhares de manifestantes …

Portugal já paga juros mais baixos que Itália e Espanha, diz Costa

"Todos em Portugal estão hoje a viver melhor do que viviam há quatro anos", afirmou António Costa, durante uma ação de campanha do PS. António Costa disse, este domingo, que Portugal já está a pagar a …

Os últimos cinco anos foram os mais quentes de sempre

Um relatório das Nações Unidas revelou que, entre 2015 e 2019, foram atingidos níveis históricos. Desde 1850, as temperaturas aumentaram 1,1ºC. O período entre 2015 a 2019 é o mais quente alguma vez registado, indicou este …

Duarte Lima perde último recurso e deve ser julgado pela morte de Rosalina Ribeiro em Portugal

O Supremo Tribunal brasileiro indeferiu um novo recurso de Duarte Lima que assim está mais próximo de ser julgado em Portugal, pelo homicídio de Rosalina Ribeiro, em Maricá, em 2009. Ao recurso extraordinário, interposto de uma …

Governo britânico cumprirá decisão do Supremo sobre suspensão do Parlamento

O Governo britânico cumprirá a decisão do Supremo Tribunal do Reino Unido sobre a legalidade ou ilegalidade da suspensão do Parlamento, uma decisão que deverá ser anunciada esta semana. A garantia foi dada este domingo à …