PS opõe-se ao adiamento das autárquicas, mas admite alterações

(dr) PSocialista / Flickr

José Luis Carneiro

O PS opõe-se à intenção do PSD de adiar as eleições autárquicas para novembro ou dezembro, está aberto a equacionar melhorias no processo eleitoral, mas acusa Rui Rio de estar preocupado com “dificuldades internas” do seu partido.

Estas posições foram transmitidas pelo secretário-geral adjunto dos socialistas, José Luís Carneiro, em conferência de imprensa, depois de o PSD ter entregado no parlamento um projeto-lei que prevê “um regime excecional e temporário” para realizar as autárquicas entre 22 de novembro e 14 de dezembro, considerando que, de outra forma, podem estar em causa direitos constitucionais.

Perante os jornalistas, José Luís Carneiro salientou que a marcação das eleições autárquicas “é uma competência do Governo” e defendeu que as recentes eleições presidenciais, de 24 de janeiro, em plena epidemia de covid-19, “foram a melhor prova do compromisso democrático e do exercício do voto por parte dos portugueses”.

Na perspetiva do “número dois” da direção socialista, o presidente do PSD, com a sua proposta de adiar de setembro/outubro para novembro/dezembro as eleições autárquicas, “ilustra que está mais preocupado em encontrar solução para as dificuldades internas no seu partido do que propriamente com o decurso regular dos atos eleitorais”.

Durante a conferência de imprensa, José Luís Carneiro avançou com vários argumentos para defender a manutenção das eleições autárquicas no período entre setembro e outubro, desde a importância de as autarquias não estarem em gestão corrente no último trimestre num momento de recuperação económica do país, até ao facto de ser importante não misturar este ato eleitoral com o debate do Orçamento do Estado para 2022.

“Os mandatos autárquicos terminam em outubro, o que significa que um eventual adiamento do processo eleitoral remeteria as autarquias para gestão corrente. Ora, as autarquias são essenciais para a recuperação económica e social do país e para o próprio combate à pandemia. Têm de estar na plenitude das suas funções”, afirmou o secretário-geral adjunto do PS.

José Luís Carneiro considerou ainda que remeter as eleições autárquicas para novembro ou dezembro “significa adiá-las para um momento em que se prevê votar o Orçamento do Estado para 2022”.

“Ou seja, em nada contribuirá para a clareza democrática, criando, pelo contrário, maior complexidade na aprovação de um dos instrumentos essenciais à governação do país”, disse.

José Luís Carneiro também recusou o argumento de Rui Rio sobre as dificuldades de uma campanha eleitoral em setembro, numa altura em que ainda se preveem dificuldades no contacto com os eleitores por causa da covid-19.

“Como é que será difícil contactar com os eleitores em setembro e outubro e será mais fácil contactá-los em novembro ou dezembro? Não compreendo como é que esse argumento possa ser considerado válido. O doutor Rui Rio não pode pretender solucionar dificuldades internas com iniciativas políticas desta natureza”, insistiu o secretário-geral adjunto dos socialistas.

Confrontado com a ideia do PAN para que as eleições autárquicas se realizem em dois dias – um sábado e um domingo -, José Luís Carneiro, sem comentar qualquer proposta em concreto, referiu haver abertura para analisar melhorias a introduzir no processo eleitoral.

“Vamos aguardar pelas propostas e pelas iniciativas que os diferentes partidos apresentem no parlamento, mas seria bom evitar alterar aquilo que deve ser o essencial da nossa atenção: O controlo da pandemia e a garantia de que somos capazes de criar as condições para a recuperação económica e social”, acrescentou.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Suíços votaram a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo

Os suíços foram este domingo às urnas para referendar o casamento de pessoas do mesmo sexo. Os resultados oficiais mostraram que a mudança foi aprovada com os votos a favor de 64,1% dos eleitores e …

O nosso sistema imunitário é tão único quanto a nossa impressão digital

Cada pessoa parece ter um sistema imunitário único. Cientistas descobriram esta diversidade imunitária depois de mapear anticorpos no sangue de pessoas saudáveis e doentes. A descoberta pode ajudar a explicar por que, por exemplo, as vacinas …

Mais de dois milhões de vacinas da gripe começam hoje a ser administradas

A vacinação contra a gripe arranca esta segunda-feira em Portugal, mais cedo do que o habitual devido à pandemia de covid-19, havendo 2,24 milhões de vacinas para serem distribuídas gratuitamente a grupos de risco pelo …

Cientistas encontram galáxias massivas primitivas "sem combustível"

As primeiras galáxias massivas - aquelas que se formaram nos três mil milhões de anos após o Big Bang - deveriam conter grandes quantidades de gás hidrogénio frio, o combustível necessário para fabricar estrelas. Contudo, os …

Cientistas criam frango impresso em 3D (e que é cozinhado através de lasers)

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Columbia mostrou que diferentes tipos de lasers podem ser usados ​​para cozinhar frango impresso em 3D. De acordo com um comunicado de imprensa, o frango impresso a 3D passou …

"Contra tudo e contra todos". Moedas fez história em Lisboa

O cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança à Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, afirmou hoje ter vencido “contra tudo e contra todos”, porque “a democracia não tem dono”, agradeceu o “voto de confiança” e comprometeu-se …

Ventura admite que “vitória não foi total” ao falhar objetivo de ficar em terceiro

O líder do Chega admitiu hoje que a “vitória não foi total” nas autárquicas de domingo, ao falhar o objetivo de ser a terceira força política, mas defendeu que se “fez história” em Portugal, recusando …

Liveblog Autárquicas. Carlos Moedas ganha Lisboa

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Contra a "vigarice" das sondagens, "o PSD teve um excelente resultado"

O PSD conseguiu todos os objectivos a que se propôs nestas eleições autárquicas, segundo Rui Rio. O presidente do PSD considera que o partido teve "um excelente resultado" contra a "vigarice" das sondagens e "contra …

Medina assume derrota em Lisboa. "É uma indiscutível vitória de Carlos Moedas"

Fernando Medina acaba de assumir a derrota nas eleições autárquicas, felicitando Carlos Moedas pela vitória na Câmara de Lisboa. "É uma indiscutível vitória pessoal e política de Carlos Moedas", sublinha Medina. "Foi um privilégio servir esta …