PS e Bloco de Esquerda abrem porta a deixar partidos pequenos falar

Manuel de Almeida / Lusa

O presidente da comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos Liberdades e Garantias vai debater, esta terça-feira, os tempos de intervenção dos deputados do Chega, Iniciativa Liberal e Livre. O PS e o Bloco de Esquerda abrem a porta a soluções “criativas”.

O verniz estalou na última semana, depois de os partidos de esquerda (PS, BE, PCP e PEV) terem impedido os pequenos partidos de falarem nos debates, pelo menos até haver uma revisão definitiva das regras parlamentares.

No entanto, é “quase impossível” que as regras sejam alteradas a tempo do debate quinzenal, que acontece já na próxima quarta-feira. Por esse motivo, a solução terá de passar por um consenso que permita antecipar a aplicação das novas regras.

Esta terça-feira, às 16h30, realiza-se uma reunião extraordinária da primeira comissão parlamentar – dos Assuntos Constitucionais, Liberdades e Garantias – na qual serão discutidas as propostas do Iniciativa Liberal, Chega e PS para alterar as regras o Parlamento.

A verdade é que, com três novos partidos, que elegeram apenas um deputado, no Parlamento, emerge a necessidade de acomodar a nova realidade definindo, por exemplo, se João Cotrim Figueiredo, André Ventura e Joacine Katar Moreira podem, ou não, intervir nos debates quinzenais com o primeiro-ministro, António Costa.

Fontes parlamentares contactadas pelo Expresso consideram que já não é possível que as alterações fiquem aprovadas a tempo de serem aplicadas ao próximo debate quinzenal.

Para que isso acontecesse, seria preciso discutir o assunto e chegar a uma conclusão sobre a alteração do regimento em apenas uma reunião (nomeadamente, a desta terça-feira). Fonte que acompanha o processo adiantou ao matutino que, normalmente, este tipo de votações acontecem precisamente depois desses debates, e não antes.

Mas ainda resta esperança de os partidos pequenos conseguirem falar já esta quarta-feira. “A própria primeira comissão pode sugerir que se tenha um entendimento diferente da conferência de líderes para encontrar um período transitório”, explica a mesma fonte ouvida pelo Expresso.

O próprio PS abriu a porta a uma hipótese esta segunda-feira. No Fórum TSF, Pedro Delgado Alves afirmou que, “muito provavelmente, estão reunidas as condições não para a criação de um regime de exceção, mas para a antecipação da regra que vai valer no futuro”.

Isto significa que, se a comissão decidir flexibilizar as regras do regimento e, assim, permitir que os pequenos partidos se pronunciem no debate, pode haver um acordo informal que o permita – até porque tem sido esse o entendimento transmitido pelos partidos com assento parlamentar.

O PS não está sozinho: é acompanhado pelo Bloco de Esquerda, que deixa a porta aberta para um cenário deste tipo.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Companhia aérea australiana oferece voos de 7 horas (para lugar nenhum)

A companhia aérea australiana Qantas anunciou recentemente planos para um voo panorâmico de sete horas que fará um loop gigante em Queensland e Gold Coast, New South Wales e os remotos centros do interior do …

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …