PS e Bloco de Esquerda abrem porta a deixar partidos pequenos falar

Manuel de Almeida / Lusa

O presidente da comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos Liberdades e Garantias vai debater, esta terça-feira, os tempos de intervenção dos deputados do Chega, Iniciativa Liberal e Livre. O PS e o Bloco de Esquerda abrem a porta a soluções “criativas”.

O verniz estalou na última semana, depois de os partidos de esquerda (PS, BE, PCP e PEV) terem impedido os pequenos partidos de falarem nos debates, pelo menos até haver uma revisão definitiva das regras parlamentares.

No entanto, é “quase impossível” que as regras sejam alteradas a tempo do debate quinzenal, que acontece já na próxima quarta-feira. Por esse motivo, a solução terá de passar por um consenso que permita antecipar a aplicação das novas regras.

Esta terça-feira, às 16h30, realiza-se uma reunião extraordinária da primeira comissão parlamentar – dos Assuntos Constitucionais, Liberdades e Garantias – na qual serão discutidas as propostas do Iniciativa Liberal, Chega e PS para alterar as regras o Parlamento.

A verdade é que, com três novos partidos, que elegeram apenas um deputado, no Parlamento, emerge a necessidade de acomodar a nova realidade definindo, por exemplo, se João Cotrim Figueiredo, André Ventura e Joacine Katar Moreira podem, ou não, intervir nos debates quinzenais com o primeiro-ministro, António Costa.

Fontes parlamentares contactadas pelo Expresso consideram que já não é possível que as alterações fiquem aprovadas a tempo de serem aplicadas ao próximo debate quinzenal.

Para que isso acontecesse, seria preciso discutir o assunto e chegar a uma conclusão sobre a alteração do regimento em apenas uma reunião (nomeadamente, a desta terça-feira). Fonte que acompanha o processo adiantou ao matutino que, normalmente, este tipo de votações acontecem precisamente depois desses debates, e não antes.

Mas ainda resta esperança de os partidos pequenos conseguirem falar já esta quarta-feira. “A própria primeira comissão pode sugerir que se tenha um entendimento diferente da conferência de líderes para encontrar um período transitório”, explica a mesma fonte ouvida pelo Expresso.

O próprio PS abriu a porta a uma hipótese esta segunda-feira. No Fórum TSF, Pedro Delgado Alves afirmou que, “muito provavelmente, estão reunidas as condições não para a criação de um regime de exceção, mas para a antecipação da regra que vai valer no futuro”.

Isto significa que, se a comissão decidir flexibilizar as regras do regimento e, assim, permitir que os pequenos partidos se pronunciem no debate, pode haver um acordo informal que o permita – até porque tem sido esse o entendimento transmitido pelos partidos com assento parlamentar.

O PS não está sozinho: é acompanhado pelo Bloco de Esquerda, que deixa a porta aberta para um cenário deste tipo.

Liliana Malainho LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Índice de transmissibilidade sobe. É de 0,71 em Portugal Continental (e acima de 1 nas ilhas)

O índice de transmissibilidade da covid-19 subiu ligeiramente a nível nacional nas últimas duas semanas. Entre 24 e 28 de fevereiro, o índice foi de 0,71. O índice médio de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 está …

Museu Neandertal responde a Joe Biden. "Eram mais espertos do que pensa"

O Museu Neandertal, na Alemanha, endereçou um convite ao Presidente norte-americano Joe Biden, depois de o governante ter considerado a decisão do governador do Texas de acabar com a obrigatoriedade de utilização de máscara um …

Olhos postos no Senegal. Violentos protestos contra a prisão do opositor do Governo

Os confrontos no Senegal, os piores dos últimos anos, foram desencadeados pela detenção do líder da oposição Ousmane Sonko. Os confrontos eclodiram em Dakar, na quinta-feira, depois de o principal líder da oposição, Ousmane Sonko, ter …

Grupo de cientistas questiona missão da OMS e pede investigação independente na China

Um grupo de cientistas está a pedir uma investigação independente sobre a origem do Sars-CoV-2, com acesso total aos registos da China. Um grupo de cientistas escreveu uma carta aberta, divulgada nos jornais Le Monde e …

Brasil a braços com uma tragédia anunciada. República Checa pede ajuda estrangeira

No Brasil, o número diário de mortes já ultrapassou o dos Estados Unidos. Alemanha, Suíça e Polónia estão a disponibilizar os seus hospitais para receber casos graves de covid-19 da República Checa. Em relação a número …

Iniciativa Liberal diz não a Moedas e avança com candidatura em Lisboa

Este sábado, a Iniciativa Liberal rejeitou integrar a megacolicação encabeçada por Carlos Moedas e anunciou um candidato próprio à Câmara de Lisboa.  Foi este sábado, na Praça do Município, que João Cotrim de Figueiredo, líder do …

Agente da PSP que chamou "aberração" a Ventura suspenso por 10 dias

A Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) confirmou a suspensão de dez dias a Manuel Morais, o agente que chamou "aberração" a André Ventura. O agente da PSP Manuel Morais vai iniciar, este sábado, …

1.007 novos casos e 26 mortes nas últimas 24 horas

Portugal registou este sábado 26 mortes e 1.007 novos casos de infeção nas últimas 24 horas, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico deste sábado, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, dá conta de 1.007 …

Publicada lista de entidades abrangidas por alargamento da ADSE

A ADSE já publicou a lista de entidades abrangidas pelo alargamento do subsistema de saúde da função pública aos trabalhadores com contrato individual de trabalho. As entidades reguladoras e a maioria das empresas municipais foram …

O "caminho ainda é longo", mas Portugal já administrou um milhão de vacinas

Esta sexta-feira, Portugal ultrapassou o marco do primeiro milhão de vacinas administradas, mas o "caminho ainda é longo". Portugal ultrapassou, esta sexta-feira, um milhão de vacinas contra a covid-19 administradas, uma marca que o secretário de …